Ganhador.com

Paulista A1

São Caetano e Bragantino estão a um empate das semifinais da Série A1 do Paulistão

Surpreendidos por Bragantino e São Caetano, Corinthians e São Paulo saem atrás nos mata-mata das quartas de final do Campeonato Paulista; Santos empata e o Palmeiras goleia.

Foto: Dorival Rosa/Brazil Photo Press/Folhapress/reprodução

São Paulo e Corinthians perdem na ida das quartas de final e põem a classificação em risco; Santos não saiu do 0 a 0 contra o Botafogo e o Palmeiras – favorito ao título – goleou o Novorizontino.

São Caetano e Bragantino saíram na frente de São Paulo e Corinthians na busca por uma vaga nas semifinais do Campeonato Paulista e mantiveram a tradição de clubes do interior que complicam a vida dos grandes da capital. O Palmeiras, dono da melhor campanha na classificação geral e favorito ao título, confirmou sua superioridade sobre o Novorizontino e voltou para casa com uma vantagem de 3 a 0 no placar agregado. Fechando a rodada, o Santos não saiu do 0 a 0 contra o Botafogo em Ribeirão Preto e agora também precisa de uma vitória para chegar às semifinais do estadual.

 

A Lei do Ex

São Caetano 1 x 0 São Paulo

Na estreia oficial de Diego Aguirre no comando do São Paulo – o uruguaio vem dando seus pitacos desde o final de semana passado – o Tricolor apresentou os mesmos velhos problemas de sempre, quando era comandado por Dorival Júnior. Lento, desorganizado e sem criatividade, o time do Morumbi caiu no Anacleto Campanella vítima da mesma jogada que o São Caetano usou para vencer o Palmeiras no Allianz Parque: cruzamento na área para a conclusão de Chiquinho – que contou com a falha do goleiro Jean. O arqueiro que havia falhado também no gol do Red Bull Brasil no duelo válido pela 12ª rodada do Paulistão – vitória do São Paulo por 3 a 1 –, vem despertando na torcida o movimento “volta Sidão”.

Insistindo no erro de escalar Diego Souza como centroavante, Aguirre teve em Valdivia o único lampejo de objetividade em sua equipe – o que, convenhamos, é muito pouco. Com Cueva mostrando o velho desinteresse de sempre, Nenê apagado e Souza anulado entre os zagueiros do Azulão, o Tricolor nada fez no primeiro tempo para ameaçar a meta do goleiro Paes.

No segundo tempo, foi preciso o gol de Chiquinho, aos 7 minutos, para que o técnico uruguaio começasse a mexer no time. Mas não adiantou nada e o São Paulo continuou sendo inofensivo.

Fazendo valer a “Lei do Ex”, Pintado, técnico que levou o São Caetano da zona do rebaixamento para as quartas de final do Paulistão – e que trabalhou na comissão técnica no São Paulo até meados de 2017 –, soube orientar seu time para aguentar a inócua pressão do Tricolor e garantir a vantagem no jogo de volta.

Os times se enfrentam amanhã, terça-feira, a partir das 21:00 no Morumbi. O empate, por qualquer placar, classifica o São Caetano. Derrota por 1 gol de diferença, leva a decisão para os pênaltis. Para se classificar, o São Paulo precisará vencer por 2 gols ou mais.

 

Defesa falha e o Timão cai no Pacaembu

Bragantino 3 x 2 Corinthians

O palco estava armado para o Corinthians “passear” diante de sua torcida. De olho no “reforço do caixa”, o Bragantino trouxe o jogo para a Capital do Estado, ficou com a parte dos ingressos que caberia ao time visitante e deixou a maior parte do estádio para a torcida do Timão, que compareceu esperando ter um domingo de festa e “adiantar” a vaga para as semifinais.

Mas não foi isso que aconteceu.

Em uma tarde particularmente desastrosa da defesa do Corinthians – com destaque para Cássio que, “mão de pau”, rebateu duas bolas para o meio da área que resultaram em gols do Bragantino – o atual campeão paulista precisou suar para diminuir o prejuízo e ainda ter esperanças de chegar à próxima fase do Paulistão.

Com a proposta de se defender e jogar por uma bola, o Bragantino se apoiou em sua boa defesa para segurar as investidas do Timão que, assim como no jogo de quarta-feira contra o Deportivo Lara, pecava na criação das jogadas de ataque.

Aos 47 minutos do primeiro tempo, Matheus Peixoto abriu o placar para os visitantes.

Precisando “criar” algo novo, Fábio Carille voltou com Pedrinho no lugar de Clayson, mas a mudança não surtiu muito efeito. Aos 20 minutos, Balbuena aproveitou vacilo da defesa do Bragantino – que parou esperando que a arbitragem marcasse a falta de Romero em cima do goleiro Alex Alves – para igualar tudo. O time de Bragança, com razão, reclamou muito do lance.

Mas ao invés de se abater com o empate, o Bragantino foi para cima do Timão e aos 25 com Vitinho e aos 31 com Ítalo abriu 2 de vantagem, se aproveitando de falhas da defesa alvinegra e de rebotes do goleiro Cássio que não faz um bom início de temporada. O Corinthians foi pro tudo ou nada para diminuir a desvantagem no jogo de volta e aos 42 minutos Pedrinho, o xodó da Fiel, acertou lindo chute de fora da área dando números finais ao jogo.

A situação do Corinthians agora é igual à do São Paulo. Vai à campo na próxima quinta-feira, a partir das 20 horas na Arena Itaquera precisando de uma vitória por 2 gols de diferença para chegar às semifinais. Vitória por 1 gol leva a disputa para os pênaltis e o empate classifica o Bragantino.

 

Deu a lógica

Novorizontino 0 x 3 Palmeiras

Com um elenco muito superior e favorito ao título de campeão paulista, o Palmeiras foi até Novo Horizonte enfrentar os donos da casa e no “piloto automático” – para irritação do técnico Roger Machado – não jogou bem, mas fez o suficiente para construir uma gigantesca vantagem e colocou um pé nas semifinais.

O Novorizontino não se intimidou pela força dos visitantes e pressionou nos minutos iniciais até que aos 20 do primeiro tempo o árbitro Flávio Rodrigues de Souza marcou o polêmico pênalti de Tony em Borja. Dudu bateu e converteu. A vantagem esfriou o ímpeto dos donos da casa que pouco ameaçaram no restante da primeira etapa e ainda viram William perder a chance de ampliar.

O segundo tempo começou em alta velocidade com duas oportunidades para o Novorizontino e uma para o Palmeiras. Mas o Verdão reassumiu o controle da partida e passou a “cozinhar o galo” deixando o tempo passar. Irritado com seu time, Roger Machado colocou Guerra e Keno nos lugares de Lucas Lima e Borja e as mudanças deram uma leve melhorada no Verdão que ampliou aos 31 com William e fechou o placar aos 43 com Keno.

O resultado deixa o Palmeiras muito tranquilo para o jogo de volta, no Allianz Parque as 21:45 desta quarta-feira com transmissão da Globo. O Novorizontino precisará de uma vitória por 3 gols para levar a decisão para os pênaltis. O Palmeiras por sua vez, pode perder até por 2 gols que estará nas semifinais do Campeonato Paulista.

 

Não foi tão ruim

Botafogo 0 x 0 Santos

O Santos foi a Ribeirão Preto e teve uma sorte pouco melhor que a de São Paulo e Corinthians. Sendo superior na maior parte do tempo, teve a posse de bola e a inciativa do duelo mas não conseguiu furar a boa defesa do Botafogo – e quando conseguiu, viu Gabriel e Rodrygo perderem as melhores chances do jogo ainda no primeiro tempo. Mas, diferente dos outros dois grandes citados acima, não foi derrotado. Sem querer se arriscar muito e contando em definir a classificação jogando por uma bola no duelo de volta, em Santos, o Botafogo se contentou em segurar o ímpeto do Peixe e garantir a igualdade.

O placar em 0 a 0 deixa o cenário completamente aberto para o duelo de volta, na próxima quarta-feira, às 19h30, na Vila Belmiro. Como não há o “gol qualificado” o empate por qualquer número de gols levará a decisão da vaga para os pênaltis. A vitória simples classificará o vencedor.

 

Como pode ficar

Dos quatro grandes, apenas o Palmeiras foi eficiente e deu um gigantesco passo rumo às semifinais. São Paulo e Corinthians se complicaram e precisam vencer. O Santos ainda pode se dar ao luxo de jogar pelo empate e decidir nos pênaltis. Mas, por mais improvável que seja, a possibilidade de o Campeonato Paulista ser decidido entre Palmeiras, São Caetano, Bragantino e Botafogo existe. Basta que São Paulo, Corinthians e Santos repitam suas má atuações deste final de semana – algo que, cá entre nós, não é nada impossível por tudo que os times apresentaram neste início de temporada.

 

Jogos, locais, palpites e horários das quartas de final do Campeonato Paulista da Série A1 – volta

Terça-feira (20 de março)

  • 21:00 – São Paulo x São Caetano, no Morumbi – palpite: São Paulo

Quarta-feira (21 de março)

  • 19:30 – Santos x Botafogo, na Vila Belmiro – palpite: Santos
  • 21:45 – Palmeiras x Novorizontino, na Arena Palmeiras – palpite: Palmeiras

Quinta-feira (22 de março)

  • 20:00 – Corinthians x Bragantino, na Arena Corinthians – palpite: Corinthians

Comentários

1 Comentário

1 Comentário

  1. Pingback: Palmeiras entra em campo para garantir a melhor campanha na Série A1 | Ganhador.com

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Voltar