Ganhador.com

Copa Libertadores

Santos enfrenta o Independiente pela Libertadores em busca da terceira vitória consecutiva sob o comando de Cuca

Victor Ferraz e Gabriel do Santos
Foto: Pedro Ernesto Guerra Azevedo/Santos FC

Alvinegro Praiano, no entanto, é freguês dos Rojos, que já eliminaram o time brasileiro de quatro competições

A segunda fase da Libertadores começa nesta terça-feira (21) para o Santos, que vai até a Argentina para encarar o Independiente. Sob o comando do técnico Cuca, o Peixe começa a dar sinais de recuperação no Campeonato Brasileiro, o que renova suas esperanças de obter sucesso também na disputa continental. Porém, todo cuidado é pouco com os Rojos, que já levantaram o caneco nada menos do que sete vezes, e foram uma pedra no sapato dos santistas sempre que as equipes se encontraram.

Confira como chegam argentinos e brasileiros para o duelo de Avellaneda.

 

Santos apresenta suas caras novas

Depois de quase três meses, o Santos volta a jogar pela Libertadores com muitas novidades em relação ao time que terminou a primeira fase na liderança do Grupo 6. Dentro de campo, as caras novas são o volante uruguaio Carlos Sánchez, o meia costarriquenho Bryan Ruiz e o atacante paraguaio Derlis González, três gringos que caíram nas graças da torcida após vitória sobre o Sport. No banco, a mudança foi a saída de Jair Ventura para a chegada de Cuca.

Sob o comando do paranaense, o Peixe abandonou as experiências com os esquemas 4-1-4-1 e 4-2-3-1 para adotar um tradicional 4-3-3, que até aqui vem apresentando melhores resultados. O time vem de triunfos sobre Cruzeiro e Sport, e atuando mais centralizado, Gabigol voltou a se destacar. O retorno de Eduardo Sacha, que estava contundido, também foi um belo reforço para a equipe, que já não está mais na zona de rebaixamento do Brasileirão.

Cuca não permitiu o acesso da imprensa ao treinamento no CT do Racing, e também preferiu não revelar a escalação que pretende levar à campo. No entanto, depois de poupar quase todos os titulares na última partida pelo Brasileirão, o comandante não deve apresentar surpresas, e a tendência é que o Santos seja escalado com força máxima.

 

Independiente volta ao mata-mata após 23 anos

A partida desta terça-feira terá um sabor todo especial para o Independiente, pois marcará o retorno do recordista de títulos da competição à fase de mata-mata após 23 anos. A última participação dos Rojos nas oitavas não traz boas recordações para os torcedores. Na ocasião, o time foi eliminado pelo Vélez Sarsfield depois de perder o primeiro jogo por 3×0 e empatar o segundo em 2×2.

O técnico Ariel Holan ainda aguarda a evolução dos tratamentos de Martín Benítez e Silvio Romero para definir o time titular, mas o mais provável é que a dupla não tenha condições de jogo. Certo mesmo é que Franco e Figal, suspensos, não jogam. Com isso, os zagueiros Guillermo Burdisso e Gastón Silva, além do meia Pablo Hernández e o atacante Ezequiel Cerruti, deverão fazer suas estreias na Libertadores.

Em seu único compromisso pelo Campeonato Argentino até aqui, o time empatou fora de casa com o Newell’s Old Boys pelo placar de 2×2.

 

Prováveis escalações

Independiente: Martín Campaña; Fabricio Bustos, Guillermo Burdisso, Gastón Silva, Sánchez Miño; Francisco Silva, Nicolás Domingo, Pablo Hernández, Ezequiel Cerruti, Gigliotti e Maxi Meza. Técnico: Ariel Holan

Santos: Vanderlei, Victor Ferraz, Lucas Veríssimo, Gustavo Henrique e Dodô; Alison, Carlos Sánchez e Diego Pituca; Rodrygo, Gabigol e Bruno Henrique. Técnico: Cuca.

 

Retrospecto de Independiente x Santos

O Santos levou a pior em todas as vezes que cruzou o caminho do Independiente.

Pela Libertadores de 1964, ainda nos tempos de Pelé, foram dois triunfos dos argentinos nas semifinais, por 3×2 no Maracanã e 2×1 em Avellaneda, e o título acabou indo parar em Buenos Aires.

Na Supercopa Libertadores de 1989, o encontro aconteceu ainda na primeira fase, e o Independiente venceu por 2×1 como visitante e 2×0 em casa.

Os times voltaram a se cruzar pela mesma competição em 1994, e o Peixe enfim conseguiu vencer os Rojos, por 1×0, na partida de ida da primeira fase. Porém, sofreu a maior goleada daquela edição do torneio no jogo de volta, e foi novamente eliminado após uma derrota por 4×0.

A melhor chance de redenção para os santistas aconteceu na edição seguinte, em que os dois jogos contra os argentinos terminaram empatados, 1×1 no Brasil e 2×2 na Argentina. Quando veio a disputa por pênaltis, no entanto, Jameli, Marquinhos Capixaba e Robert desperdiçaram as suas cobranças, e quem fez a festa novamente foi a torcida do Independiente.

Palpite

Nunca é fácil enfrentar um time argentino fora de casa, sobretudo quando o adversário ostenta uma camisa pesada como a do Independiente. No entanto, o Peixe mostrou na partida contra o Cruzeiro pela Copa do Brasil que não se intimida com a pressão das arquibancadas, e a exemplo do que fez no Mineirão, também deverá jogar de igual para igual em Avellaneda.

Acredito que o Alvinegro Praiano consiga trazer um empate para o Brasil, resultado que deixará o time em uma boa situação para buscar a vaga nas quartas no próximo dia 28, no Pacaembu.

 

Oitavas de final da Taça Libertadores da América 2018 – Jogo de ida

Terça-feira, 21 de agosto

  • 21:45 – Independiente x Santos – Palpite: empate

 

Comentários

Clique para comentar

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Voltar