Brasileirão Série A

Reforços dos times da Série A para 2018

Foto: Marcello Zambrana / Light Press / Cruzeiro

Cruzeiro foi quem mais se reforçou até este começo de ano na primeira divisão do futebol brasileiro

A maioria das equipes brasileiras já se apresentou visando o período de condicionamento físico e amistosos, a tal pré-temporada. Não há duvida de que o Cruzeiro está disposto a conquistar a Taça Libertadores de 2018, pois trouxe grandes jogadores para reforçar o plantel campeão da Copa do Brasil de 2017. Confira abaixo as últimas notícias.

 

Cruzeiro: Em busca do tri

Campeão sul-americano de 1976 e de 1997, a Raposa sonha com o tricampeonato em 2018. Disposto a despachar Racing (da Argentina) e Universidad de Chile na fase de grupos, o Azul Celeste abriu o cofre. Para as laterais vieram Edílson (um dos líderes do Grêmio campeão continental), Egídio (do Palmeiras) e Marcelo Hermes (do Benfica). O volante Bruno Silva (ex-Botafogo) foi apresentado, assim como os atacantes Fred (tirado do eterno rival Atlético-MG) e David (do Vitória).

 

Grêmio: Dois nomes de peso

O Grêmio perdeu algumas peças em relação ao grupo do ano passado. Ficam as perguntas de como o Tricolor vai suprir a ausência de Edílson, que inspirava outros atletas. Fernandinho também disse adeus e foi seguir carreira no Chongqing Dangdabi Lifan (da China). Em compensação, desembarcaram em Porto Alegre o artilheiro Alisson, que brilhou pelo Cruzeiro, e o defensor Paulo Miranda, que estava há cinco anos no Red Bull Salzburgo.

 

Corinthians: Perdas irreparáveis

O Corinthians defende seus dois títulos conquistados na temporada passada com dois craques a menos: o atacante Jô assinou com o Nagoya Grampus-Eight e o lateral Guilherme Arana foi contratado pelo Sevilla. Culpa do sucesso? Talvez! Na medida do possível, o Timão tenta se recuperar. Já estão no Parque São Jorge: o zagueiro Henrique (ex-Fluminense) e o lateral Juninho Capixaba (que estava no Bahia). O Mosqueteiro ainda tenta resolver dois impasses: a renovação de Balbuena e a contratação de Gustavo Scarpa, que não se reapresentou ao Pó de Arroz.

 

Atlético-MG: O ano do estádio

Depois de aprovado no conselho, o projeto do estádio do Atlético-MG deve ser tratado como prioridade. Tirá-lo do papel não é fácil. Ainda depende de questões financeiras e de aval da prefeitura. Em campo, o time não pode ficar atrás do Cruzeiro. Por isso, os cartolas renovaram com o zagueiro Leonardo Silva e contrataram os atacantes Ricardo Oliveira (do Santos), Róger (do Palmeiras) e Erik (também do Palmeiras). O clube busca um zagueiro. Robinho pode ter encerrado seu ciclo no Galo.

 

Inter: Retorno à elite

O Internacional não quer mais saber de segundona. Mais do que isso: o Colorado quer brigar por títulos importantes a partir de agora. Por isso, a diretoria definiu Odair Hellmann como comandante e renovou rapidamente os vínculos com o zagueiro Paulão (que estava emprestado ao Vasco) e com o meia Andrigo. Três novas caras apareceram no Beira-Rio: o lateral-direito Ruan (ex-Boa), o atacante Roger (ex-Botafogo) e o volante Gabriel Dias (ex-Paraná). Fica a dúvida se o Saci Pererê tem fôlego para trazer o Elyeser (do Goiás) e Rithely (do Sport).

 

Palmeiras: Sem oba-oba

Ano passado, o Palmeiras contratou quem quis, foi logo se achando o campeão de tudo e deu no que deu. As novidades deste ano são mais modestas, porém, não menos importantes. Tratam-se do zagueiro Emerson Santos (que era do Botafogo), dos meias Lucas Lima (que estava no Santos) e José Aldo (que era do Guarani-SC), além do atacante Marcos Rocha (que vestia a camisa do Galo).

 

Flamengo: Perdido

O quadro do Flamengo andou perdido dentro das quatro linhas durante vários momentos da temporada passada. Agora, quem parece não ter bússola são os dirigentes. Ninguém tem a confirmação da saída do treinador Reinaldo Rueda. Sobre reforços ou dispensas não há nenhum comunicado oficial.

 

Santos: Chegada de Jair Ventura

A principal novidade na Vila Belmiro é a chegada do professor Jair Ventura, que brilhou nos últimos anos no Botafogo. Além dele, o Peixe apresentou o lateral-esquerdo Romário, que defendia o Ceará. Resta saber o que fazer com Zeca, que tem problemas jurídicos com seu ex-patrão e que negocia um contrato com o Girona espanhol.

 

Fluminense: Problema de caixa

As dificuldades financeiras do Fluminense não são novidade para ninguém. Por isso, o Tricolor está mesmo se desfazendo de peças importantes, revelações da base e outros destaques. O Pó de Arroz não tem como sustentar o futebol profissional e o restante da instituição se não enxugar seus custos. Dos que ainda não saíram, Gustavo Scarpa pode pintar no Corinthians, Wendel deve assinar com o Sporting português e Léo deve seguir sua trajetória no Bahia. Já Marlon tem futuro indefinido.

 

São Paulo: Feliz ano novo

O São Paulo espera viver tempos mais tranquilos do que os últimos pelos quais têm passado o Morumbi. Não correr risco de descenso e brigar pelo primeiro lugar no Paulistão estão entre as metas do Tricolor, que acertou as vindas do goleiro Jean (do Bahia), dos laterais-esquerdo Reinaldo (da Chapecoense) e Edimar (do Cruzeiro) e dos volantes Hudson (do Cruzeiro) e Jucilei (do Shandong Luneng). O sonho ainda é Diego Souza para ser o camisa nove.

 

Vasco: Quem é o presidente?

Querendo fazer frente ao Flamengo, mas cada dia mais parecido com America e Bangu, o Vasco da Gama parece parado no tempo. Não conseguiu eleger um presidente (afinal quem ganhou o pleito?), o que dificulta o planejamento de 2018. Logo num ano em que o Gigante da Colina tentará o tricampeonato da Libertadores! Zé Ricardo não conseguiu ainda melhorar seu plantel. A única novidade é a renovação do volante Wellington. O alvinegro tenta convencer Rafinha a sair do Cruzeiro.

 

Botafogo: Pés no chão

O Botafogo passa por uma adequação financeira iniciada há algumas gestões. Coisa que o Fluminense precisa fazer. Somente em 2017, o Glorioso reduziu seu passivo em 13% A situação continua ruim, e as caras novas são de acordo com a realidade do clube. O auxiliar Felipe Conceição foi efetivado como técnico. O lateral Gílson e o volante Dudu Cearense estenderam seus vínculos com General Severiano. As caras novas são o meia Luiz Fernando (ex-Atlético-GO) e o atacante Leandro (ex-Paysandu). A Estrela Solitária tem poucas esperanças de acertar com Rony (do Albirex Niigata) e com Fábio (do Middlesbrough).

 

No nordeste: Sport, Bahia, Fortaleza e Vitória

O Sport tenta acertar com um treinador de profundo conhecimento e de prestígio. Não deu certo com Vanderlei Luxemburgo, talvez funcione com Nelsinho Baptista, que já deu alegrias aos rubro-negros, no passado. Campeão da Copa do Brasil de 2008 com o Leão, ele já ganhou presentes: o zagueiro Léo Ortiz (que era do Internacional) e o meia Marlone (que defendia o Atlético-MG). Resta saber se Diego Souza, Mena e Rithely permanecem na Ilha do Retiro.

O Bahia trouxe bons nomes, como o goleiro Douglas (do Corinthians) e o meia Regis (do São Paulo). Não deu para entender o perdão dado ao comandante “Gordiola” (Guto Ferreira), que abandonou o Super-Homem no meio do último Brasileirão. Edson permanece em Salvador e ganha as companhias de Nilton (que estava no Japão) e Élton (da Ponte Preta).

Muitos desconhecidos desembarcaram em Fortaleza para defender o Ceará: o zagueiro Bruno Pires (ex-Chiapas), o lateral Leandro Silva (ex-Avaí), o volante Emerson Santos (ex-Ferroviário), o meia colombiano Javier Reina (ex-Deportivo Pasto) e os atacantes Douglas Coutinho (ex-Atlético-PR), Felipe Azevedo (que estava na Tailândia) e Luidy (ex-Corinthians).

O Vitória ainda não sabe se Tréllez e Kieza continuam no rubro-negro. Por enquanto, os reforços se limitam ao lateral Lucas (do Palmeiras) e ao centroavante Denílson (ex-São Paulo).

 

Sul-Minas: Atlético-PR, América-MG, Chape e Paraná

O Atlético-PR esperou praticamente até o Réveillon por Seedorf dar uma resposta se aceitaria sentar no banco de reservas do Furacão. Ignorado, o rubro-negro optou por trabalhar com Fernando Diniz. O quadro se reforçou com Carleto (do Coritiba), Raphael Veiga (do Palmeiras), Marcinho (do São Paulo) e o matador Bergson (do Paysandu).

O América-MG tem como objetivo permanecer entre os grandes. Para cumprir tal objetivo, se desdobrou para acertar com o zagueiro Matheus Ferraz (ex-Sport), com o volante Matheus Sales (ex-Palmeiras) e com os atacantes Rafael Moura (ex-Atlético-MG), Capixaba (ex-Atlético-MG) e Aylon (ex-Internacional). Além disso, o Coelho renovou com Giovanni e Norberto.

Enquanto a Chapecoense sonha com o volante Márcio Araújo (do Flamengo) e com o zagueiro Thyere (do Grêmio), até o momento apenas Bruno Pacheco (que estava no Bragantino) treina na Arena Condá.

O Paraná ainda não conseguiu estender o vínculo do goleiro Richard, que está preso ao Água Santa-SP. O Tricolor fechou com o arqueiro Luís Carlos (ex-Vila Nova-GO), os zagueiros Neris (ex-Sport) e Charles (ex-Joinville), com o meia Alex Santana (ex-Internacional) e com o atacante Diego Gonçalves (ex-Internacional).

 

Comentários

Clique para comentar

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.