Ganhador.com

Tênis

100% na temporada, Roger Federer busca vaga na final da Copa Hopman

Foto: Paul Kane/Getty Images

Suíço decide liderança do Grupo B no torneio-exibição contra os Estados Unidos, de Jack Sock e CoCo Vandeweghe

Invicto até o momento na temporada, acumulando duas vitórias e nenhum set perdido em simples, Roger Federer continua sua preparação intensa para a defesa do título do Aberto da Austrália, primeiro Grand Slam do ano. O suíço atual número 2 do ranking da ATP disputa em Perth (AUS) a Copa Hopman, torneio-exibição entre países que reúne diversos tenistas de elite, como Jack Sock, adversário da vez nesta quinta-feira (4 de janeiro) e número 8 do mundo, no encerramento da chave de grupos. De olho na decisão, o multicampeão busca o seu segundo título da competição após 17 anos, quando venceu ao lado de Martina Hingis. Confira o resumo aqui!

 

Roger Federer 100%

Repetindo a fórmula que deu certo no ano passado, iniciando a temporada pela segunda vez consecutiva com a Copa Hopman, Roger Federer vai até o momento aproveitando cada momento do torneio-exibição. Depois de uma estreia sem sustos contra o japonês Yuichi Sugita e vitória por 2 sets a 0, com parciais de 6/4 e 6/3, o suíço teve bem mais trabalho na segunda disputa, envolvendo seu país e Karen Khachanov, da Rússia.

O maior vencedor de Grand Slams da história com 19 conquistas até fechou o jogo em 2 sets 0 – 6/3 e 7/6 -, mantendo sua invencibilidade nas parciais, porém precisou do tie-break para fechar o jogo. E Federer precisou mostrar poder de reação logo no início da partida, depois de ser quebrado ainda no primeiro game. Porém, com a calma de sempre, o suíço alcançou duas quebras consecutivas e caminhou firme para vencer o primeiro set. Já na parcial seguinte, equilíbrio total e nenhum break point. Porém, o multicampeão conseguiu se destacar no tie-break – 10-8 – após disputa novamente apertada.

A vitória de Federer foi fundamental para a Suíça se manter na primeira posição do Grupo B com dois pontos. Ao lado da compatriota Belinda Bencic, que também venceu seu jogo de simples contra a russa Anastasia Pavlyuchenkova, a lenda do tênis venceu nas duplas mistas por 4-3(1) 3-4(3) 4-1 e continua invicta na competição. Agora, os suíços disputam uma vaga na decisão diante dos norte-americanos Jack Sock e CoCo Vandeweghe.

 

Os adversários

Jack Sock e CoCo Vandeweghe chegam para a última rodada também com dois pontos no Grupo B, porém com a desvantagem de terem perdido duas partidas. Mas uma delas é totalmente explicável e aconteceu graças a retirada do atual número 8 no ranking da ATP.

Sock foi a grande preocupação do time norte-americano na última terça-feira (2 de janeiro) após de abandonar o jogo de simples – havia perdido o primeiro set por 7/6 (1) e estava empatando a parcial seguinte em 1-1. Depois de escorregar durante o seu serviço, o estadunidense sentiu dores no quadril e preferiu sair do confronto. Já nas mistas, ele foi beneficiado pela contusão da japonesa Naomi Osaka no dia do confronto, que também perdeu por WO na chave feminina.

Assim, os Estados Unidos continuam vivos na competição e apostam no confronto direto diante da Suíça para saberem se avançam pelo segundo ano consecutivo à final da Copa Hopman. Sock e Vandeweghe ficaram com o vice-campeonato em 2017 após caírem para a França, de Richard Gasquet e Kristina Mladenovic.

 

Alemanha ou Bélgica?

Assim como Suíça e Estados Unidos, a Alemanha é mais um país com dois pontos na Copa Hopman. Porém, os alemães estão no Grupo A, que ainda conta com Bélgica, segunda colocada com um ponto; Austrália, terceira também com um; e Canadá, já eliminado e zerado. E a liderança na última rodada é o grande trunfo da equipe que conta com Alexander Zverev e Angelique Kerber na competição.

Juntos, eles já passaram pelos belgas, que têm David Goffin e Elise Mertens na disputa, e pelos canadenses Vasek Pospisil e Eugenie Bouchard. Os alemães só não estão invictos porque Zverev, atual quarto colocado no ranking da ATP e uma das revelações do tênis mundial, foi superado na estreia para Goffin, número sete, por 2 sets a 0, com parciais de 6/3 e 6/3.

Com a vantagem na classificação, Zverev e Kerber surgem como grandes favoritos a assegurarem uma vaga na decisão através da chave A. No entanto, eles terão que passar pelos donos da casa Thanasi Kokkinakis e Daria Gavrilova e sua torcida apaixonada. Se vencerem os australianos na sexta-feira (5), os alemães avançam automaticamente. Caso contrário, a Bélgica, que necessariamente precisa derrotar por 3×0 – vitórias em simples masculina, feminina e mistas – o Canadá, ficará com a vaga.

 

Comentários

Clique para comentar

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Voltar