Ganhador.com

Copa Libertadores

Na ressaca da perda do Paulistão, Palmeiras recebe o Boca e quer se manter 100% na Libertadores

Com o retorno de Felipe Melo, o Verdão quer uma vitória hoje contra o Boca diante de sua torcida para esquecer de vez o fracasso no Campeonato Paulista.

Foto: Cesar Greco/Ag Palmeiras/Divulgação

Roger Machado coloca o Campeonato paulista “no passado” e busca o foco da equipe na disputa da Copa Libertadores – principal objetivo palmeirense no ano.

A diretoria segue revoltada e espumando com a forma como o Palmeiras perdeu o Campeonato Paulista no último domingo, no Allianz Parque, para o Corinthians nos pênaltis (mais aqui e aqui), mas o técnico Roger Machado quer fazer disso uma página virada e concentra sua equipe na disputa da Libertadores e no importante jogo de hoje contra o poderoso Boca Juniors – que possivelmente terá o retorno de Carlitos Tévez.

Enquanto a cartolagem segue aguardando o resultado do pedido de impugnação da partida final do Paulistão – que será julgado pelo Tribunal de Justiça Desportiva-SP no próximo dia 23 –, o time faz treinos fechados e se concentra em seguir com os 100% de aproveitamento na Libertadores e deixar encaminhada a vaga para os mata-mata.

 

Não foi campeão, mas segue forte

Embora tenha mostrado uma incapacidade crônica para furar a defesa corinthiana em 90 minutos de jogo – mais os acréscimos – no último domingo, o Palmeiras segue sendo um time forte. Ainda mais atuando em sua casa – que com mais de 33 mil ingressos vendidos, estará pintada de verde.

Os números corroboram a expectativa de um bom resultado. Líder do Grupo 8 com 2 vitórias e 6 pontos conquistados, o Palmeiras, considerando-se todas as competições que disputa, vai para jogo defendendo um cartel de 7 vitórias, 1 empate e 2 derrotas (São Caetano, com o time reserva, e Corinthians no domingo passado, ambas pelo Paulistão) nas últimas 10 partidas disputadas como mandante. Sua defesa tem sido um dos destaques da equipe e em duas partidas pela Libertadores, não sofreu gols. O ataque, por sua vez, marcou 5 vezes – 3 contra o Junior Barranquilla e 2 contra o Alianza Lima – e está empatado entre os melhores, ao lado de Grêmio, Atlético Nacional, Libertad e Racing.

Adotando uma espécie de “Lei do Silêncio” por orientação da diretoria, ninguém do Palmeiras tem falado com a imprensa e as atividades com bola estão sendo realizadas com portões fechados. Apesar disso, o Verdão deverá ir à campo sem desfalques e com o retorno de Felipe Melo ao lado de Bruno Henrique na proteção à zaga.

Salvo alguma supresa, o Palmeiras começará o jogo com: Jailson; Marcos Rocha, Antônio Carlos, Thiago Martins e Victor Luis; Bruno Henrique, Felipe Melo e Lucas Lima; Dudu, Willian e Borja.

 

O perigoso Boca

Históricamente, os times argentinos costumam complicar a vida dos brasileiros na Libertadores. Líder do Campeonato Argentino com 7 pontos de vantagem para o segundo colocado, o time do técnico Guillermo Barros Schelotto, chegou ao Brasil na tarde de ontem, em Campinas e de lá viajou para a Capital. Abrindo mão de fazer treinamentos em São Paulo, a equipe fará trabalhos de academia hoje e permanecerá concentrada até o momento de seguir para o Allianz Parque – o jogo tem início marcado para as 21:45. Assim como o Palmeiras, o Boca vem de uma derrota no final de semana – 2 a 1 para o Defensa y Justicia.

Com 1 vitória (Junior Barranquilla em casa) e 1 empate (Alianza Lima, fora), o Boca está com 4 pontos, na segunda colocação do Grupo 8, 2 pontos atrás do Palmeiras. O duelo de hoje, além de valer a liderança da chave pode deixar a classificação do vencedor à fase de mata-mata muito bem encaminhada.

Apesar de liderar o Campeonato Nacional, o Boca Juniors 2018 não é o bicho-papão de outros tempos – ainda mais jogando fora de casa. Considerando-se todos os torneios que disputa, nos últimos 10 jogos como visitante o Boca conseguiu 4 vitórias e sofreu 3 empates e 3 derrotas – um desempenho apenas mediano conquistando 15 de 30 pontos disputados (50%).

Como alento para a partida de hoje, o técnico Schelotto – que prometeu uma equipe ofensiva que não irá “especular (com o empate), mas tentar” impôr o seu jogo – poderá contar com o retorno de Carlitos Tévez que recuperado de uma contusão muscular será uma opção para o segundo tempo.

 

Palpite e prognóstico para Palmeiras x Boca Juniors

O Boca sabe da importância de conseguir ao menos um empate no jogo de hoje para que o Palmeiras não se desgarre na ponta da tabela – apesar de ser praticamente certa a classificação dos dois times à próxima fase. Vai atacar, sim, mas não será “irresponsável” já que a igualdade lhe é vantajosa.

O Palmeiras, por mais que Roger trabalhe a cabeça do grupo vai entrar “mordido” por conta do jogo do último domingo. Por mais que se ponha a culpa no pênalti – e seguem fazendo a pergunta errada neste caso –, o fato é que tirando este lance (que poderia ou não ter sido convertido em gol, vale lembrar), o ataque palmeirense foi incapaz de transpor as duas linhas de 4 que compunham a defesa corintiana. Isso pode pesar no duelo de hoje, caso o time vire os primeiros 45 minutos sem nenhum gol, com a pressão da torcida e o Boca bem plantado na defesa. Se der azar e precisar correr atrás no placar, o caldo alviverde pode desandar de vez.

Eu, entretando, acredito que mordidos em seu brio – machuca não conseguir marcar um mísero gol em mais de 90 minutos – o jogadores do Plameiras irão pra cima e, correndo riscos, vencerão por uma diferença mínima (1 a 0, 2 a 1…) e seguirão 100% na América e de bem com a torcida – que pode ficar mal-humorada com mais uma derrota.

 

Na TV

Globo (apenas para São Paulo) e SporTV transmitem o jogo de hoje entre Palmeiras e Boca Juniors, a partir das 21:45.

Comentários

Clique para comentar

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Voltar