Humor

Muralha se reerguerá no Flamengo em 2019?

Muralha fica ou cai?

Alex Muralha retorna ao Flamengo após um ano no Japão e a grande dúvida é se o goleiro é uma solução ou nova fonte de problemas na Gávea.

Foto: Gilvan de Souza / Flamengo / Divulgação

Após 12 meses na segunda divisão do futebol japonês defendendo do modesto Albirex Niigata e tendo – na sua opinião – mais bons do que maus momentos, o folclórico goleiro Alex Muralha está de volta ao Flamengo. Com mais dois anos de contrato pela frente o atleta retornará à Gávea no próximo dia 2 de janeiro de 2019 – curiosamente, mesmo ano em que estreará a última temporada de Game of Thrones, série que sempre torceu pelo sucesso do goleiro e deixou evidente a importância de se defender a Muralha contra as investidas dos whitewalkers, alvinegros, tricolores, alviverdes e demais cores das torcidas dos times brasileiros.

Muralha retorna ao Flamengo em um novo momento conturbado para os goleiros do clube. Diego Alves – atleta que vive até hoje dos louros de ter defendido pênaltis importantes na Europa, mas que, a bem da verdade, não impressionou tanto assim no gol do Rubro Negro – segue “de mal”, incomodado com a reserva que lhe foi imposta por Dorival Júnior. Com uma nova administração assumindo o controle do clube (e tomando vários caldos no Mercado da Bola) e a chegada de Abel Braga como técnico do time para a próxima temporada, uma nova rodada de conversas entre as partes deve acontecer para que o futuro de Alves seja definido – dentro ou fora da Gávea.

No meio deste cenário impreciso para 2019 – e com toda uma nova administração nos Sete Reinos – Muralha espera por uma nova chance com os “novos chefes” (aparentemente esquecendo-se que a torcida que tanto pegou no seu pé continua a mesma). Em conversa com o Globo Esporte, o goleiro disse que tem sim o desejo de voltar ao seu posto na Patrulha da Noite e que tem “condições profissionais e qualidade para voltar”. Ciente da adversidade de sua situação, Muralha retorna afirmando que vai trabalhar e lutar “para que possa voltar e mostrar o meu verdadeiro valor, e não ser taxado, como fizeram com a minha imagem. Vou ter que correr muito contra o tempo, lutar mais que o dobro para que isso possa acontecer”. Não está descartado o uso de uma sacerdotisa do deus vermelho e negro para o “renascimento” do atleta.

Referindo-se especificamente aos habitantes dos Sete Reinos que torcem pelo Flamengo – que tanto pegaram no seu pé e agora contam com o reforço de um dos dragões de titia Daenerys – o atleta declarou que “vai ser muito difícil, vai ter muita desconfiança. É uma torcida de massa. Tenho que ganhar a torcida de uma maneira diferente, trabalhando muito, dando meu valor, ajudando meus companheiros e, quando tiver oportunidade, se eu tiver a oportunidade de permanecer no Flamengo, vou mostrar realmente quem eu fui nos tempos bons”.

A dúvida que fica no ar é se no cenário de tantos “nãos” que o Flamengo vem colecionando neste início de nova administração, o retorno do goleiro de apelido desastroso é uma boa notícia ou mais uma dor de cabeça para o clube que mirou em Pablo, atirou em Bruno Henrique, errou os dois e ainda está perdendo jogadores.

Em 2019 saberemos se a vigília deste patrulheiro na Gávea terminou ou não.

Comentários

Clique para comentar

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Voltar