Futebol Europeu

Manchester City, Barcelona, Bayern de Munique e Paris Saint-Germain se sagram supercampeões

Manchester City vence o Community Shild
Foto: Clive Mason/Getty Images

Supercopas nacionais praticamente se encerraram

Os campeonatos nacionais europeus e algumas copas domésticas já começaram. Assim, pode-se concluir que as Supercopas chegaram ao fim. Lembram-se do texto do Miguel Gonzalez antecipando estas disputas (clique aqui)? No momento que escrevo este artigo, apenas a Supercopa da Itália e a Supercopa Europeia ainda não aconteceram. A primeira será realizada somente em janeiro, na Arábia Saudita. A segunda está agendada para esta quarta-feira, na Estônia.

 

Manchester City é o novo supercampeão inglês

Sergio Agüero foi o protagonista da Community Shield. Ele fez os dois gols da vitória do Manchester City sobre o Chelsea por 2 a 0, um em cada tempo. Os brasileiros Fernandinho, Ederson e Gabriel Jesus foram os brazucas que beberam do champanhe estourado. O grande objetivo dos Citizens para os próximos meses é levantar pela primeira vez o caneco da Champions League.

 

Barcelona virou contra o Sevilla

A Supercopa Espanhola causou muita polêmica. Pela primeira vez na história, ela foi disputada fora do território espanhol e em partida única. Apesar dos protestos de muitos torcedores catalães e andaluzes, ela aconteceu em Tânger, no Marrocos. Pablo Sarabia colocou o Sevilla na frente. Gerard Piqué e Ousmane Dembelé viraram e garantiram a décima-segunda Supercopa Espanhola para os blaugranas.

Paris Saint-Germain festeja o Hexa

Em Shenzhen, o Paris Saint-Germain tratou logo de desmotivar o Mônaco, que sonhava em fazer frente aos parisienses nas competições domésticas. Neymar e companhia ganharam por 4 a 0, mas o brasileiro passou em branco: Ángel Di María foi o autor de dois tentos e a goleada foi completada por Timothy Weah e por Christopher Nkunku.

O Trophée des Champions de 2019 será realizado novamente em Shenzhen, um polo industrial da China.

 

Massacre do Bayern

O Bayern de Munique humilhou o Eintracht Frankfurt na casa das Águias por 5 a 0. Robert Lewandowski brilhou ao marcar um triplete. O brasileiro Thiago também deixou sua marca. O francês Kingsley Coman completou a goleada.

 

Feyenoord superbicampeão

Pela primeira vez na história, o Feyenoord se proclamou supercampeão holandês duas vezes seguidas. O clássico contra o PSV terminou 0 a 0. Na disputa de pênaltis, os de Roterdã foram mais competentes que os de Eindhoven.

 

Brasileiros festejam na Bélgica

O Brugge, dos brasileiros Wesley, ex-Itabuna, e Luan Petroni, ex-Portuguesa, Santa Cruz, Red Bull Brasil, Ituano, Ponte Preta e Fluminense, se impôs ao Standard de Liège por 2 a 1 e faturou a Supercopa Belga. Hans Vanaken e Wesley marcaram para os de preto e azul.

 

Porto espantou a zebra

O Porto interrompeu o jejum de cinco temporadas sem conquistar a Supertaça. Seu rival em Aveiro foi o Desportivo das Aves, surpreendente campeão da Taça de Portugal. O Dragão bateu os alvirrubros por 3 a 1, gols de Yacine Brahimi, Maxi Pereira e Jesús Corona. Claudio Falcao diminuiu a diferença.

 

Vencedores na Rússia e na Turquia

O CSKA de Moscou precisou da prorrogação para nocautear o Lokomotiv de Moscou por 1 a 0. O tento do êxito foi de Khetag Khosonov.

O Galatasaray foi à Konya e acabou superado pelo pequeno Akhisarspor nos pênaltis após o empate em um gol nos noventa minutos regulamentares.

 

Supercampeões na Polônia, Romênia e Ucrânia

Os primeiros supercampeões saíram no leste-europeu. Na Polônia, o Arka Gdynia surpreendeu o Legia por 3 a 2 e faturou o bicampeonato. Andriy Bohdanov marcou contra o primeiro tento logo aos dois minutos. Os de azul viraram com Luka Zarandia, Michal Janota e o próprio Andriy Bohdanov. Nos descontos, Michael Kucharczyk descontou, mas já era tarde demais.

Na Romênia, o argentino Emmanuel Culio fez o gol do título do Cluj sobre a Universidade de Craiova: 1 a 0.

Mesmo com muitos brasileiros na Ucrânia, quem garantiu a volta olímpica do Dínamo de Kiev foi um local. Trata-se de Vitali Buyalskyi, que balançou as redes do Shakhtar Donetsk logo aos 18′ minutos do primeiro tempo.

 

Comentários

Clique para comentar

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.