Ganhador.com

UFC

Kamaru Usman domina Rafael dos Anjos e se coloca à beira do cinturão nos meio-médios

TUF Finale 28: Kamaru Usman vence Rafael dos Anjos
Foto: Divulgação / UFC

Não adianta. Se você é um wrestler e tem excelência na luta agarrada e tem um bom nível de trocação e jiu-jitsu, você terá boas chances contra Rafael dos Anjos no UFC. Na última sexta-feira, a luta principal do The Ultimate Fighter Finale 28, ocorrido em Las Vegas (EUA), comprovou isso mais uma vez. Diante de Kamaru Usman, Dos Anjos foi guerreiro, mas sucumbiu ao jogo de grade do nigeriano e acabou derrotado na decisão unânime dos juízes.

Toda luta começa de pé, claro, e por alguns instantes os dois trocaram golpes, mas Usman não é bobo. Ele sabe que no início da luta a potência de Rafael é enorme, então logo buscou as pernas do brasileiro. Foi assim nos primeiros assaltos, onde ele travou a luta na grade e no chão e bateu na curta distância. Não tem jeito. Esse jogo esgota a energia de quem tá apanhando. Gasta-se muita energia tentando se levantar. E com menos força fica mais difícil machucar o adversário.

Os melhores momentos do brasileiro foram no chão, onde quase encaixou uma finalização em Kamaru algumas vezes. Mas o rival teve tranquilidade para se defender bem. O pouco tempo que a luta se desenrolou na trocação, o duelo se manteve igual. Usman também troca golpes bem e bate duro. A diferença é que ao longo da luta o nigeriano não perdeu potência, esteve sempre com força, não pareceu cansado ao longo dos cinco rounds. Já o brasileiro, logo no segundo assalto deu sinais de cansaço devido a força que fazia para se livrar das garras do oponente.

Foi um passeio de Kamaru Usman. O nigeriano foi melhor dominando as ações e não deu brechas para Dos Anjos soltar seu jogo. O brasileiro desenvolve melhor seu jogo quando anda para cima. O problema é quando ele anda para trás. E quando se tem medo de ser derrubado, é difícil caminhar para frente mesmo. O brasileiro foi guerreiro e aguentou o castigo até o fim. Merece muito respeito. Mas a derrota foi dominante.

A performance de Kamaru Usman foi uma espécie de recado a divisão. Agora ele acumula nove vitórias consecutivas na categoria dos meio-médios. Ele já chegou a ser o plano B da disputa de cinturão entre Tyron Woodley e Darren Till, em setembro passado. Agora, depois de dominar RDA de tal forma, ele se coloca como provável próximo desafiante ao título. O único problema é que a próxima defesa de cinturão do campeão Tyron Woodley – que deve acontecer contra Colby Covington – ainda não tem data para acontecer. Logo, Usman deve ter que fazer mais uma luta até garantir, de fato, a chance pelo título.

Comentários

Clique para comentar

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Voltar