Ganhador.com

UFC

UFC Austrália: Junior Cigano põe fim à seca de cinco anos e nocauteia Tai Tuivasa

Junior Cigano nocauteia Tai Tuivasa no segundo round
Foto: Divulgação / UFC

O UFC Fight Night Austrália, que aconteceu neste sábado, contou com três brasileiros em ação. E todos eles saíram do octógono vencedores. Além de Mauricio Shogun e Wilson Reis, que bateram Tyson Pedro e Ben Nguyen, respectivamente, na luta principal da noite, Junior Cigano venceu Tai Tuivasa, encerrou a invencibilidade do australiano e voltou a vencer por nocaute depois de cinco anos. O brasileiro deve subir na categoria dos pesados após bater Tuivasa e aproveitou para pedir por uma revanche contra Alistair Overeem em sua próxima luta.

Melhores sites de apostas

Saque em

1-2

Dias

R$200

Bônus

+4

Saque em 1-2 - Dias

Saque em

1-2

Dias

R$200

Bônus

+3

Saque em 1-2 - Dias

Saque em

1-2

Dias

Transmissão

ao Vivo

Saque em 1-2 - Dias

Saque em

1-2

Dias

R$200

Bônus

+2 More

Saque em 1-2 - Dias

Saque em

1-2

Dias

R$777

Bônus

+8 More

Saque em 1-2 - Dias

Cigano não fez uma luta espetacular, mas foi o suficiente para vencer Tuivasa. Ele ouviu bem seu córner e apostou no que sabe: o boxe. Tuivasa também gosta de trocar de pé, mas seus melhores momentos foram na grade, quando atingiu o brasileiro com socos e principalmente cotoveladas curtas que machucaram. Ex-campeão dos pesados, Cigano foi muito atingido durante a luta, mas absorveu bem os golpes e não se desesperou. Continua incomodado com a mania do lutador de esquivar para trás. Além de toda hora acabar encurralado na grade – e isso lhe gera problemas com a maioria de seus rivais, a chance de ser atingido é maior ali. Tuivasa é bom lutador, mas não tem o poder de nocaute de caras como Overeem, Stipe Miocic, Daniel Cormier, Cain Velásquez… Cigano não pode continuar pecando nisso.

O brasileiro perdeu o primeiro round, na minha opinião. Ele voltou melhor para o segundo, se movimentou bem e capitalizou um vacilo do rival. Depois de acertar um golpe de cima para baixo na cabeça do rival, Cigano encaixou uma combinação de encontro no australiano que o fez desabar. No chão, ele precisou apenas de mais alguns golpes para garantir o triunfo por nocaute aos 2m30seg do segundo round. Foi o primeiro nocaute depois de cinco anos. A última vez que Cigano havia vencido um adversário no octógono por nocaute foi em 2013, quando nocauteou Mark Hunt pelo UFC 160.

Sétimo colocado no ranking oficial dos pesados, o brasileiro deve subir um pouco. Diante da atual situação da categoria, lhe cairia bem uma luta contra Francis Ngannou ou Alistair Overeem. O segundo parece lhe agradar mais, já que foi o nome citado na entrevista pós-luta. Cigano e Overeem já se enfrentaram em 2015. O holandês se deu melhor e venceu por nocaute, mas o resultado parece engasgado na garganta do brasileiro.

Embora ainda tenha detalhes a melhorar no jogo, a vitória de Cigano foi importantíssima. Em uma luta principal, quebrando a invencibilidade de uma jovem promessa da categoria e na casa do rival, o brasileiro pode ter dado um passo grande para se aproximar de uma nova chance pelo título. Assim como Shogun, Cigano precisa entender que estratégias vencem lutas, e por mais que ele goste da trocação e de apostar em seu boxe, existem ajustes a serem feitos para que ele encaixe seu jogo melhor contra os rivais. Ficar de costas para a grade é seu maior pesadelo desde as guerras contra Cain Velásquez. Nem sempre ele vai conseguir sobreviver aos ataques ali. E quanto mais subir na categoria, mais difícil será.

Confira os resultados do UFC Austrália

Junior Cigano nocauteou Tai Tuivasa no segundo round
Mauricio Shogun nocauteou Tyson Pedro no terceiro round
Justin Willis venceu Mark Hunt na decisão dos juízes
Tony Martin finalizou Jake Matthews no terceiro round
Sodiq Yusuff nocauteou Suman Mokhtarian no primeiro round
Jim Crute finalizou Paul Craig no terceiro round
Card preliminar
Alexey Kunchenko venceu Yushin Okami na decisão dos juízes
Wilson Reis venceu Ben Nguyen na decisão dos juízes
Keita Nakamura venceu Salim Touahri na decisão dos juízes
Kai Kara-France venceu Elias Garcia na decisão dos juízes
Christos Giagos venceu Mizuto Hirota na decisão dos juízes
Damir Ismagulov venceu Alex Gorgees na decisão dos juízes

Comentários

Clique para comentar

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Voltar