Brasileirão Série A

Inter vence, ultrapassa o São Paulo e assume a liderança do Brasileirão; Palmeiras encosta de vez e aumenta a pressão sobre os líderes

A vitória da regularidade

Consistente, Internacional é o novo líder do Campeonato Brasileiro

Foto: Ricardo Duarte/Internacional/Reprodução

A 23ª rodada do Campeonato Brasileiro teve grandes mudanças na tabela de classificação. A derrota do São Paulo diante do Atlético-MG, somada à vitória do Internacional sobre o Flamengo, derrubou o Tricolor da liderança da competição e fez do Colorado a nova “caça” do returno. O Palmeiras manteve a série invicta sob o comando de Felipão, acabou com a invencibilidade do Atlético-PR e reduziu para 3 pontos a distância para o novo líder (43 a 46). Derrotado, o Flamengo caiu para a 4ª colocação (ainda 5 pontos atrás do líder) mas pode ir para o 5º lugar se o Grêmio vencer o Santos no duelo de logo mais.

A quarta-feira também viu o Ceará vencer o Corinthians, manter sua boa campanha no pós-Copa e “rebaixar” Osmar Loss novamente para o cargo de auxiliar técnico enquanto que o Timão procura por um novo treinador. O Bahia também se deu bem, venceu o Sport e se afastou mais um pouco do Z-4. Tarefa que o Botafogo não conseguiu realizar ao empatar em 1 a 1 com o Cruzeiro no Engenhão – resultado ruim para os dois clubes. Como também foi ruim o empate entre Paraná e Chapecoense que seguem se debatendo no lamaçal da zona do rebaixamento.

 

Da Série B para o topo da Série A

Internacional 2 x 1 Flamengo

Após 810 dias – mais precisamente, entre a 8ª rodada do Brasileirão de 2016 e ontem, dia 5 – o Internacional voltou a liderar a competição. Neste período, curtiu uma Série B em 2017 e algumas trocas de técnicos até que Odair Hellmann fosse efetivado e, pouco a pouco, desse uma cara ao Colorodo que não brilha, é verdade, mas soma pontos e é sério candidato ao título.

Ontem no Beira-Rio a escrita se repetiu: os donos da casa saíram na frente no começo do primeiro tempo com Potker. Atrás no placar e perdendo a 3ª posição no Brasileirão, o Flamengo foi para cima da defesa do Inter, mas falhou nas finalizações de Marlos que chegou à marca de 73 partidas sem estufar as redes adversárias. Mesmo assim, o Rubro-Negro jogava melhor e mostrava uma nítida evolução em seu padrão de jogo se comparado com as últimas partidas disputadas. Mas do outro lado estava uma das melhores defesas do Brasileirão.

Sem brilho ou genialidade, o Inter segurou o ímpeto do Flamengo até os 11 minutos do segundo tempo quando Vitinho aproveitou-se de um contra-ataque para deixar tudo igual. Mas a festa durou pouco: 2 minutos depois, Dourado subiu entre os zagueiros Léo Duarte e Rhodolfo e lavou a alma colorada: 2 a 1 e Beira-Rio em festa porque o resultado, somado à derrota do São Paulo em Minas, colocava o time gaúcho na liderança do Brasileirão 2018.

Tentando diminuir seu prejuízo, o Flamengo lançou-se ao ataque mas parou na grande atuação do goleiro Marcelo Lomba – formado na Gávea –, que garantiu, mais uma vez, os 3 pontos para o novo líder que foi ao fundo do poço em 2016 e 2017, e agora, em 2018, é o time a ser batido no Campeonato Brasileiro.

 

Vítima do gol contra… de novo

Atlético-MG 1 x 0 São Paulo

A liderança do São Paulo no Campeonato Brasileiro durou 5 rodadas. Encarando o Atlético-MG ontem no Horto, o Tricolor foi vitima – como na rodada anterior – do gol contra que, desta vez, custou-lhe a liderança do torneio.

Em um duelo eletrizante desde seu início, o São Paulo quase marcou com Anderson Martins aos 5 minutos do primeiro tempo. Mas Régis, contra, colocou os donos da casa na frente aos 8 minutos. Atrás no placar, o Tricolor lançou-se ao ataque e pressionou a defesa atleticana. Rojas e Nenê assustaram, mas pararam no goleiro Victor. Galdezani teve a chance de ampliar para o Galo após rebote (mais um) de Sidão, mas a finalização foi medonha.

No segundo tempo o jogo ficou ainda mais dramático para os donos da casa que se fecharam na defesa e suportaram a pressão do São Paulo que assustou com Tréllez e Reinaldo. Solidário, Fábio Santos quase fez o seu contra para deixar tudo igual, mas a noite era mesmo do Galo que voltou a vencer após 3 rodadas e colocou um fim à série de 7 jogos sem derrotas do São Paulo que, empatado com o Internacional nos pontos (46) perdeu a liderança nos critérios de desempate. E parece ter perdido também a “sorte de campeão” que vinha protegendo o time em algumas atuações bem abaixo da crítica.

 

O Verdão chegou

Palmeiras 2 x 0 Atlético-PR

Mantendo o bom desempenho desde a chegada de Luiz Felipe Scolari ao comando do time – em substituição a Roger Machado –, o Palmeiras mais uma vez não fez uma brilhante partida, mas o resultado (que é o que realmente importa no final das contas), colocou a equipe de uma vez por todas na luta pelo título. São apenas 3 pontos que separam o Verdão (43) dos líderes Internacional e São Paulo – ambos com 46.

Mas não foi uma vitória fácil.

O Atlético-PR começou o jogo marcando bem a saída de bola do Palmeiras e inibindo suas ações ofensivas. Em boa jornada, Moisés ficou sobrecarregado na armação das jogadas – uma vez que Thiago Santos e Felipe Melo chegam pouco à frente. Somente à partir dos 25 minutos os donos da casa começaram equilibrar as ações – não que o Furacão ameaçasse muito: Nikão, aos 23 teve a melhor chance do Rubro-Negro. Borja respondeu aos 30 e foi só.

O Palmeiras trocou Thiago Santos por Bruno Henrique na volta do intervalo e ficou mais ofensivo. O Atlético-PR por sua vez não consegui manter o mesmo ritmo na marcação que fez no primeiro tempo. Com mais espaços, o Verdão passou a dominar a partida. Principalmente a partir dos 19 minutos, quando Deyverson entrou no lugar de Borja. Aos 25 ele lançou William que bateu na saída de Santos para abrir o placar. Quase fez o segundo aos 38, mas Santos impediu.

Fechado na defesa, o Palmeiras passou a gastar o tempo até que, nos acréscimos, em cobrança de pênalti, Moisés fechou a fatura e acabou com a série de 9 jogos sem derrotas do Furacão.

O resultado coloca o Palmeiras na posição onde todos diziam desde o começo do ano que ele deveria ocupar: parte alta da tabela brigando pelo título. Pode perder a 3ª colocação hoje para o Grêmio que visita o Santos; mas o que importa mesmo são os pontos e o Verdão só precisa de 3 pra chegar ao topo.

 

Acabou a “Era Osmar Loss” no Timão

Ceará 2 x 1 Corinthians

Após 25 partidas, com 10 vitórias, 5 empates e 10 derrotas, chegou ao fim a “Era Osmar Loss” no comando do Corinthians. O técnico não resistiu à mais uma derrota e logo após o 2 a 1 imposto pelo Ceará, a diretoria apressou-se em comunicar que o “prestigiado” Loss estava retornando à função de auxiliar técnico e que o Timão irá contratar um novo treinador.

Em campo, um passeio do Ceará. Três dias após calar o Maracanã e vencer o Flamengo, o Vozão engoliu o Corinthians – no primeiro tempo foram 7 finalizações para os donos da casa contra nenhuma dos visitantes – com direito a gol de falta do goleiro Everson (formado na base do São Paulo) aos 18 minutos do primeiro tempo. Com a vantagem no placar, o time do técnico Lisca manteve-se organizado e não teve dificuldades para controlar o bagunçado Corinthians que não se entendia em nenhum setor do campo.

O segundo tempo foi uma repetição do primeiro: o Ceará deitava e rolava pra cima do Corinthians que nem de longe lembrava o Campeão Brasileiro de 2017. Aos 11 minutos, Leandro Carvalho deixou Mantuan para trás, cruzou para o meio da área e Danilo Avelar fez contra (mas a arbitragem deu o gol para Calyson). Somente após o segundo gol, Loss esboçou uma reação colocando Mateus Vital no lugar de Douglas. Mais ofensivo, o Timão diminuiu com Roger, mas, sem um mínimo de organização, não conseguiu buscar o empate.

Melhor para o Ceará que passa a enxergar uma saída do Z-4 e volta a sonhar  com sua permanência na Série A.

 

Longe do Z-4

Bahia 2 x 0 Sport

Após um primeiro tempo sofrível – com direito a vaias da torcida – o Bahia voltou mais “esperto” dos vestiários e com muita intensidade derrotou o inoperante Sport por por 2 a 0. Um resultado importante para o Tricolor que abre uma boa vantagem para o Z-4 e ruim para o Leão que começa a procurar imóveis para alugar na Série B em 2019.

 

A Série B chama

Botafogo 1 x 1 Cruzeiro

Botafogo e Cruzeiro fizeram um jogo “marromeno” no Engenhão e o empate em 1 a 1 – mais do que um reflexo do que foi a partida – foi ruim para os dois times. Para o Cruzeiro, mais uma chance de se aproximar do G-6 foi jogada fora enquanto que para o Botafogo, a combinação de resultados de hoje, no encerramento da rodada, pode colocar o Alvinegro na 16ª colocação – também conhecida como “antessala para a Série B”. Se Vitória e Vasco conquistarem os 3 pontos hoje, o Fogão se complica de vez.

Paraná 1 x 1 Chapecoense

Outro empate que de nada serviu para as equipes. Paraná e Chapecoense caíram abraçados na Vila Campanema e agora são, respectivamente, lanterna e vice-lanterna do Brasileirão. Precisando da vitória, os dois times fizeram, no geral, uma boa partida e os donos da casa saíram na frente com Rafael Grampola aos 38 do primeiro tempo.

O jogo seguiu animado na etapa final e a Chape tanto pressionou que conseguiu o (merecido) empate aos 41 em cobrança de falta perfeita de Diego Torres. Um placar, no final, justo, mas ruim para as duas equipes que também olham os preços dos imóveis para investimento na Série B.

 

JOGOS E RESULTADIS DA 23ª RODADA DO CAMPEONATO BRASILEIRO DA SÉRIE A 2018

QUARTA-FEIRA, 5 DE SETEMBRO
  • 19:30 – Bahia 2 x 0 Sport
  • 19:30 – Botafogo 1 x 1 Cruzeiro
  • 20:00 – Ceará 2 x 1 Corinthians
  • 21:00 – Paraná 1 x 1 Chapecoense
  • 21:00 – Palmeiras 2 x 0 Atlético-PR
  • 21:45 – Atlético-MG 1 x 0 São Paulo
  • 21:45 – Internacional 2 x 1 Flamengo
QUINTA-FEIRA, 6 DE SETEMBRO
  • 19:00 – Fluminense x Vitória – Palpite: Fluminense
  • 19:00 – Santos x Grêmio – Palpite: Empate
  • 20:00 – América-MG x Vasco – Palpite: América-MG

 

CLASSIFICAÇÃO DO CAMPEONATO BRASILEIRO 2018

Faltando ainda os jogos desta quinta-feira, dia 6, a classificação do Campeonato Brasileiro é a seguinte:

  1. Internacional, 46 – Libertadores
  2. São Paulo, 46 – Libertadores
  3. Palmeiras, 43 – Libertadores
  4. Flamengo, 41 – Libertadores
  5. Grêmio, 40 – Pré-Libertadores
  6. Atlético-MG, 38 – Pré-Libertadores
  7. Cruzeiro, 32 – Copa Sul-Americana
  8. Corinthians, 30 – Copa Sul-Americana
  9. Bahia, 28 – Copa Sul-Americana
  10. Santos, 27 – Copa Sul-Americana
  11. Atlético-PR, 27 – Copa Sul-Americana
  12. Fluminense, 27 – Copa Sul-Americana
  13. América-MG, 26
  14. Botafogo, 26
  15. Vitória, 25
  16. Vasco, 24
  17. Sport, 23 – Série B
  18. Ceará, 23 – Série B
  19. Chapecoense, 22 – Série B
  20. Paraná Clube, 16 – Série B

Comentários

2 Comentários

2 Comentários

  1. Pingback: Humor: O guarda-roupa segue o mesmo | Ganhador.com

  2. Pingback: Gre-Nal 417: Prognóstico para Inter x Grêmio na 24ª rodada do Brasileirão | Ganhador.com

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Voltar