Ganhador.com

Copa do Mundo Rússia 2018

Croácia x Islândia: croatas são mesmo a versão 2018 do ‘Carrossel Holandês’?

Seleção Croata
Foto: Jean Catuffe/Getty Images

 Modric, Rakitic e companhia encerram as suas participações da fase de grupos às 15h (de Brasília) desta terça (26), contra a Islândia, em Rostov                       

A Copa do Mundo da Rússia está comprovando uma nova ordem de forças no futebol. Enquanto seleções tradicionais como Alemanha e Argentina enfrentam dificuldades para garantir as suas vagas para as oitavas de final, outros países que sempre foram reconhecidos pela sua ótima técnica parecem estar finalmente dando os frutos que o mundo todo quer conferir. Neste exemplo surge com muita força o papel desempenhado até aqui pela Bélgica e também pela Croácia, que volta a campo às 15h (de Brasília) desta terça-feira (26) contra a Islândia para a sua primeira aparição depois da histórica vitória conquistada em cima da Argentina com o 3×0 e o baile da quinta-feira passada em Nínji Novgorod.

 

Ocupação de espaços e oportunismo

O encanto com esta Croácia é tamanho que ela já ganhou até um apelido em todo o mundo: o “Carrossel Holandês 2018”, em virtude ao “futebol total” demonstrado por Cruyff, Neeskens e Rensenbrink na Copa do Mundo de 1974, quando a Holanda encantou o mundo com uma ocupação de espaços que era sempre muito vistosa. Claro que o sistema defensivo não era a única virtude de um time que quase sempre chegava com força ao ataque e conseguia superar a defesa rival.

Esta é realmente a característica desta Croácia, que talvez não preze tanto pela quantidade de oportunidades criadas, mas consegue converter com facilidade aquilo que tem – sem jamais desperdiçar o que quer que seja.

Se esta Croácia tem mesmo semelhanças com a Laranja Mecânica, o craque Modric seria então a versão atual de Cruyff?

É claro que aí a comparação fica bem desnivelada. O holandês virou um dos mitos do futebol e um dos maiores nomes da história do Barcelona, enquanto Modric é realmente um jogador de uma técnica simplesmente brilhante, mas ainda muitos degraus abaixo destes gênios. Este, porém, é o cenário de momento – como a Copa está em andamento, convém observar o que Modric e os seus companheiros vão ser capazes de fazer até o encerramento da campanha.

O que a Croácia fez e que já foi aplaudida por todos foi a garantia de escalar os titulares neste confronto contra a Islândia. Os croatas já estão classificados e só uma combinação muito rara tiraria a liderança da equipe neste Grupo D. Não vai haver descanso algum para ninguém. Rakitic, Modric e o corpulento Mandzukic entram em campo normalmente para buscar os três pontos que podem até mesmo compor a melhor campanha da Copa até aqui. Os croatas têm duas vitórias (2×0 na Nigéria e 3×0 na Argentina) e não tomaram gols. É mesmo para se aplaudir e acompanhar até o fim.

 

Islândia sonha

As limitações da brava Islândia ficaram muito claras na derrota por 2×0 para a Nigéria. Contra a Argentina, a equipe que realiza a sua estreia em Copas fez uma partida muito competente e monotemática, apenas se defendendo e atuando com os 11 em sua própria área. Quando precisou sair um pouco mais para o jogo para buscar o ataque, se confrontou com a força da Nigéria, que não teve, de fato, muitos problemas para neutralizar as parcas armas da Islândia.

É muito difícil imaginar uma resistência islandesa perante a Croácia. Há um abismo técnico entre as equipes e apenas uma soma de fatores dos mais raros poderia abrir alguma chance para a Islândia, que talvez repita a tática desempenhada contra a Argentina e se tranque na defesa, arriscando tudo em um cruzamento ou em alguma cabeçada no ataque.

É muito pouco, convenhamos. O cenário mais provável nesta terça em Rostov é mesmo uma nova vitória da Croácia, sem tanto esforço, afinal o time já está classificado, mas ainda assim sem oferecer grandes espaços para que a Islândia tente se classificar. Ela precisaria vencer a Croácia e torcer para a Argentina não golear a Nigéria. O saldo de gols de momento é favorável à Islândia, que aparece com menos dois, contra menos três dos argentinos.

 

Palpite

Imaginamos um 3×1 para a Croácia, que tem mais time e jogadores bem melhores em todos os setores de campo. É a estreia, digamos assim, dos croatas no rol das estrelas desta Copa, e eles estão jogando com uma leveza tão grande que está realmente dando gosto de ver. Qualquer resultado que não seja uma tranquila vitória dos croatas seria mesmo uma grande surpresa que não encontra motivos de se apresentar no que cada uma das seleções entregou até aqui.

 

Jogos do Grupo D da Copa do Mundo 2018

Terça-feira, 26 de junho 

  • 15:00 – Nigéria x Argentina – Palpite: Nigéria
  • 15:00 – Islândia x Croácia – Palpite: Croácia

 

Comentários

Clique para comentar

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Voltar