Ganhador.com

Brasileirão Série A

Com duas derrotas em três jogos, Corinthians precisa de uma vitória contra o Santos que luta para se distanciar do Z-4

Com Jadson lesionado, Rodriguinho terá a responsabilidade de liderar o Corinthians até a pausa para a Copa do Mundo.

Foto: Foto: Luis Moura / WPP / Reprodução

Em situações opostas no Campeonato Brasileiro, os alivinegros paulistas se encontram hoje no Itaquerão precisando vencer por motivos bem distintos.

 

Difícil transição

A mudança de comando no Corinthians não tem sido tranquila. Osmar Loss – que subiu dos juniores após a Copa São Paulo para ser o auxiliar técnico do time principal –, assumiu a equipe após a ida de Fábio Carille para o mundo árabe e a mudança de comando tem sido turbulenta. Até aqui, Loss comandou o Timão em quatro jogos – três pelo Campeonato Brasileiro e um pela Copa Libertadores – acumulando 3 derrotas (Millonarios, Internacional e Flamengo) e apenas uma vitória, contra o América-MG. Apesar da (surpreendente) paciência da Fiel, que se acostumou a ganhar títulos nos últimos anos, e das garantias de Andrés Sanchez (presidente do clube) em relação à estabilidade de Loss no cargo – nas palavras do dirigente, ele é o técnico “até 2019” – a falta de resultados pode cobrar seu preço e uma queda bruta de rendimento antes da pausa para a Copa pode diminuir as chances de continuidade do “experimento Loss” no Timão – ainda mais com o competente Zé Ricardo solto no mercado após sua saída do Vasco.

Uma vitória contra o irregular Santos é fundamental para a manutenção da paz em Itaquera, mas com elenco curto e cheio de desfalques, Osmar Loss precisará “quebrar a cabeça” para montar o time que vai a campo hoje à noite no Itaquerão – com transmissão dos canais Premiere.

 

Um Itaquerão de desfalques

Como problema é um bicho carente que odeia a solidão, o Corinthians coleciona um verdadeiro rosário de desfalques para o jogo de hoje. A mais recente baixa é Juninho Capixaba que sofreu uma entorse no tornozelo no treino de ontem e será reavaliado hoje correndo o risco de ser cortado do banco de reservas. Ele se junta a Jadson, que sofreu um estiramento muscular na coxa direita no jogo contra o Flamengo e só retorna ao clube após a pausa para a Copa do Mundo; Cássio e Fagner (que estão com a Seleção Brasileira); Renê Junior, Clayson e Ralf (em transição do departamento médico para os trabalhos em campo). Romero por outro lado, treinou normalmente na terça-feira e pode ser a “novidade” no Timão.

 

A pressão pelos bons resultados

A recente saída de Zé Ricardo do Vasco projeta uma ameaçadora sombra em cima dos técnicos que seguem balançando em seus cargos no Brasileirão. Caso de Jair Ventura, que faz o que pode com o elenco do Santos mas coleciona resultados ruins e está, com um jogo a menos, há apenas 1 ponto do Z-4 – de onde saiu, aliás, graças à goleada de 5 a 2 imposta ao Vitória no último domingo na Vila Belmiro; goleada esta que foi uma cortesia de Rodrygo, jóia da base do Peixe que já desperta o interesse de Barcelona e Real Madrid, segundo reportagem do jornal Marca.

A goleada aliviou a pressão sobre os ombros de Ventura mas não melhorou sua imagem diante do Conselho Gestor do Santos que deseja vê-lo longe da Vila Belmiro – assim como boa parte da torcida. Contando, entretanto, com a simpatia do presidente do clube, José Carlos Peres, um bom resultado hoje pode dar ao jovem treinador uma valiosa sobrevida até a pausa para a Copa do Mundo, período no qual espera-se que o Santos consiga fazer caixa com a venda de jogadores e trazer os reforços prometidos ao técnico.

 

Desfalques e retorno

Com um jogo a menos e acumulando três vitórias e cinco derrotas, o Santos, assim como o Corinthians, sofre com seu elenco curto e a falta de opções. Embora possa contar com o retorno de Bruno Henrique – recuperado de uma dor no quadril que o tirou do jogo contra o Vitória –, ao banco de reservas, o Peixe tem sua longa lista de desfalques: Alison (lesão no joelho), Vitor Bueno e Arthur Gomes (entorse no tornozelo), Yuri Alberto (luxação no ombro), Vecchio (dores no joelho) e Daniel Guedes (conjuntivite). Muita coisa em um elenco pequeno como o do Peixe.

Precisando vencer hoje, Ventura muito provavelmente apostará na mesma formação que bateu o Vitória no último domingo. Resta saber se será o bastante para vencer o Corinthians em Itaquera.

 

Possíveis escalações

Corinthians

Sem ter muito o que inventar por conta dos desfalques – e até mesmo precisando jogar simples para garantir um bom resultado – Osmar Loss deverá optar pela simples substituição de Jadson por Roger e o possível retorno de Romero no lugar de Mateus Vital. No mais, o time deverá ser o mesmo que perdeu para o Flamengo no domingo com: Walter; Mantuan, Balbuena, Henrique e Sidcley; Gabriel e Maycon; Pedrinho, Rodriguinho e Romero (Mateus Vital); Roger.

Santos

Em uma situação técnica muito parecida com a de Loss, Jair Ventura com poucas opções dentro do elenco do Santos também apostará no simples e muito provavelmente repetirá a escalação utilizada na goleada da 9ª rodada na Vila Belmiro, com o reforço de Bruno Henrique no banco de reservas. Deste modo, o possível Santos que entrará em campo em Itaquera deverá ser: Vanderlei; Victor Ferraz, Lucas Veríssimo, David Braz e Dodô; Diego Pituca, Renato e Jean Mota; Eduardo Sasha, Gabigol e Rodrygo.

 

Palpite para Corinthians x Santos

“Rei dos Clássicos” durante o comando de Fábio Carille, o Corinthians chega para o jogo de logo mais com algumas pequenas vantagens sobre o Santos.

A primeira delas diz respeito ao ambiente. Embora acumule uma sequência ruim de resultados, há no ambiente do Timão uma certeza de que Loss não cairá antes do final da Copa do Mundo, quando ele poderá tirar proveito da pausa para montar o time ao seu estilo e terá também à disposição os jogadores entregues ao departamento médico do clube. Isso lhe dá alguma “tranquilidade” apesar dos resultados ruins. Mas, manter-se perto dos líderes nas próximas três rodadas, é um objetivo a ser alcançado.

A segunda é o Itaquerão cheio de corintianos. Como a Justiça determinou que em São Paulo os clássicos são disputados com torcida única, o Santos aguentará a pressão da Fiel – que não deverá lotar o Itaquerão, mas comparecerá em número suficiente para fazer barulho.

Finalmente, o momento do Corinthians é melhor. A derrota para o Flamengo (assim como aconteceu contra o Internacional) foi fruto de um erro pontual da defesa do Timão – Walter espalma errado o chute de Paquetá e Vizeu, livre de marcação, aproveitou o rebote para definir. No mais, o jogo foi parelho em lances de perigo. O Santos por sua vez não consegue emendar uma sequência de bons jogos. O triunfo sobre o Vitória colocou fim a uma série de três derrotas seguidas pelo Brasileirão. Nesta edição do torneio nacional, entretanto, o Peixe não conquistou duas vitórias seguidas até o momento.

Para o duelo de hoje, o Corinthians tem um cenário mais favorável à vitória – que seria importante para garantir alguma paz a Osmar Loss. O empate entre os alvinegros, porém, não será um resultado inesperado.

 

Jogos da 10ª rodada do Campeonato Brasileiro 2018

Terça-feira, 5 de junho

  • 21:30 – São Paulo 0 x 0 Internacional.

Quarta-feira, 6 de junho

  • 19:30 – Vitória x Chapecoense. Palpite: Chapecoense
  • 19:30 – Botafogo x Ceará. Palpite: Botafogo
  • 21:00 – Sport Recife x Atlético-PR. Palpite: Sport
  • 21:00 – Corinthians x Santos. Palpite: Corinthians
  • 21:45 – Cruzeiro x Vasco. Palpite: Cruzeiro
  • 21:45 – Grêmio x Palmeiras. Palpite: Grêmio

Quinta-feira, 7 de junho

  • 20:00 – Paraná x Bahia. Palpite: Bahia
  • 20:00 – Fluminense x Flamengo. Palpite: empate
  • 21:00 – América-MG x Atlético-MG. Palpite: empate

Comentários

Clique para comentar

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Voltar