Ganhador.com

Brasileirão Série A

Qual Verdão está mais pressionado? Palmeiras e Chapecoense se enfrentam pela 21ª rodada do Brasileirão

Foto: Cesar Greco/Ag Palmeiras/Divulgação

Enquanto o Palestra ainda sofre com as eliminações, Chape precisa espantar o fantasma do rebaixamento

Dizem por aí que a cor verde significa esperança, mas, neste domingo, verde será a cor da pressão. Os motivos são opostos, mas o objetivo é o mesmo: Palmeiras e Chapecoense se enfrentam no próximo domingo precisando demais da vitória para espantar a crise que teima em permanecer – tanto na Barra Funda como na Arena Condá. A ‘gorduchinha’ rola às 16h no Allianz Parque.

No caso da Chape a explicação é simples: o time voltou a figurar na zona de rebaixamento após mais de 500 dias e entra com ‘a corda no pescoço’ para deixar essa posição incômoda o mais rápido possível. Já a situação do Palestra é bem mais complexa. Toda a empolgação criada no começo do ano com o alto investimento feito se transformou em frustração após as eliminações na Libertadores e na Copa do Brasil. Além da vitória, o Palmeiras precisa com urgência de atuações melhores para acalmar a fúria do torcedor.

Qual Verdão vai levar a melhor na arena palmeirense? Veja a prévia do duelo.

 

Vaga na Libertadores virou obrigação

Se você, meu caro leitor, voltasse no tempo e contasse a um palmeirense que o seu time estaria na metade de agosto brigando apenas por uma vaga na próxima Libertadores, ele provavelmente não acreditaria em você. É aquela velha questão de ‘quanto maior o salto, maior a queda’. O torcedor alviverde sonhou muito alto e agora desconta toda sua frustração no atual elenco. Falei bastante das razões da queda alviverde nesse post da semana passada.

Como a equipe disputa apenas o Brasileirão até o fim do ano, a vaga direta na próxima Libertadores virou uma obrigação. Para isso, a principal meta do técnico Cuca é ajeitar a defesa – setor que foi muito sólido no ano passado e que ainda não se encontrou em 2017. Por incrível que pareça, esta foi a primeira vez que o treinador teve uma semana inteira para trabalhar desde a sua chegada no começo de maio. É impossível trocar a roda de um carro em movimento.

Michel Bastos deve ganhar uma sequência na lateral esquerda – setor onde começou a carreira. Por mais que ele ainda esteja se readaptando por lá, é quase impossível jogar pior que Egídio. O principal motivo de comemoração para os torcedores, além do camisa 6 ficar no banco, será a provável presença de Guerra e Moisés juntos no meio-campo – parceria aguardada desde o começo do ano. A dupla esteve em campo por apenas 74 minutos em 2017.

 

Após excursão, Chape volta com a ‘corda no pescoço’

Que carrossel interminável de emoções vive a Chapecoense! Concordo que o ‘tour’ por Espanha, França e Japão aumentou a visibilidade da equipe, mas é fato que a nossa querida Chape desembarca no Brasil com mais motivos para lamentar do que para comemorar.  Após 27h de viagem, o elenco terá pouco tempo para juntar os cacos e focar no principal objetivo de 2017: permanecer na Série A.

O time fez a excursão no pior momento possível da temporada – vinha de três derrotas consecutivas no Brasileiro e jogando muito abaixo do esperado. Claro que as derrotas para Barcelona, Lyon e, principalmente, Urawa Red Diamonds, não ajudaram nem um pouco. A fraca exibição em solo japonês acendeu o sinal de alerta em Chapecó. Os catarinenses voltaram ao Z-4 após mais de 500 dias e precisam, no mínimo, dobrar os 22 pontos do 1º turno para permanecer na elite do futebol.

 

Prováveis escalações

O Palmeiras mais uma vez não terá à disposição o zagueiro Yerry Mina, o atacante Dudu e o goleiro Jailson – que se lesionaram no fatídico duelo contra o Barcelona na Libertadores. O trio formado por Thiago Santos, Moisés e Guerra deve compor o meio-campo – resta saber se Cuca vai entrar com dois pontas abertos dos lados ou reforçar mais a meiuca com Bruno Henrique ou Tchê Tchê.

Já a Chapecoense mesclou a equipe na final da Copa Suruga e pode ter os retornos de Diego Renan, Andrei Girotto, Seijas e Júlio César – poupados do time titular na Terra do Sol Nascente.

Palmeiras: Fernando Prass, Jean (Mayke), Edu Dracena, Luan e Michel Bastos; Thiago Santos, Moisés e Guerra; Róger Guedes (Bruno Henrique), Keno (Willian) e Deyverson.

Chapecoense: Jandrei, Diego Renan (Apodi), Douglas Grolli, Fabrício e Reinaldo; Andrei Girotto e Lucas Marques; Arthur, Luiz Antonio e Seijas; Júlio César (Túlio de Melo)

 

Palpite

Qual panela de pressão vai explodir primeiro? Me arrisco a dizer que é a da Chapecoense. O time chega totalmente desgastado após 11 dias viajando e não terá forças para bater o Palmeiras em sua casa. O Palestra não vai encantar, mas vencerá o jogo por 2 a 0.

 

Jogos da 21ª rodada do Campeonato Brasileiro 2017

Sábado, 19 de agosto
  • 16h – Corinthians x Vitória – Palpite: Corinthians
  • 19h – Flamengo x Atlético-GO – Palpite: Flamengo
Domingo, 20 de agosto
  • 11h – Grêmio x Atlético-PR – Palpite: empate
  • 16h – Cruzeiro x Sport – Palpite: Sport
  • 16h – Bahia x Vasco – Palpite: Bahia
  • 16h – Ponte Preta x Botafogo – Palpite: Ponte Preta
  • 16h – Avaí x São Paulo – Palpite: Avaí
  • 19h – Palmeiras x Chapecoense – Palpite: Palmeiras
  • 19h – Coritiba x Santos – Palpite: empate
Segunda-feira, 21 de agosto
  • 20h – Fluminense x Atlético-MG – Palpite: empate

 

Comentários

Clique para comentar

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Voltar