Ganhador.com

Brasileirão Série A

Pressionado na luta contra o Z-4, Sport encara um Botafogo em crise pela 33ª rodada do Brasileirão

Foto: Williams Aguiar/Sport Club do Recife

Um ponto acima da zona da confusão, pernambucanos precisam urgentemente da vitória na Ilha do Retiro; Fogão tenta se manter no grupo que vai à próxima Copa Libertadores

Em posições distintas na classificação do Campeonato Brasileiro, mas com o mesmo tom de crise, Sport e Botafogo se enfrentam nesta quarta-feira (8 de novembro), às 20h, pela 33ª rodada. Próximos da zona do rebaixamento, os pernambucanos precisam da vitória para aliviar a barra dos comandados de Daniel Paulista. Já o Fogão, que no fim de semana passado sofreu mais uma derrota de virada, não pode nem pensar em perder em Recife já que Vaco, São Paulo e Bahia se aproximam, de olho numa vaga Copa Libertadores de 2018.

 

Vencer ou vencer

A conta é simples para o Sport: vencer! Na 16ª posição com 36 pontos, o rubro-negro está apenas um ponto acima do Z-4. O problema é que três equipes que ocupam a zona do rebaixamento contam com 35 pontos. São elas: Vitória, Ponte Preta e Avaí. Se as três vencerem na rodada e o time de Recife perder, por exemplo, o clube nordestino vai para o “inferno”. Por isso, nunca os três pontos foram tão importantes para o time.

Vindo de um empate alcançado na bacia das almas contra a Chapecoense, na Arena Condá, a equipe pernambucana tenta se reencontrar com a vitória. Já são cinco jogos sem assegurar os três pontos no Brasileirão, sendo duas derrotas no período. Se incluirmos a Copa Sul-Americana, na qual o time foi eliminado nas quartas de final pelo Junior Barranquilla, da Colômbia, o jejum chega a sete jogos (três derrotas e quatro empates).

 

Diego Souza fora

O problema é que para bater o Botafogo o Sport não poderá contar com sua principal estrela. É bem verdade que Diego Souza vem alternando bons e maus momentos com a camisa rubro-negra, mas ele é o tipo do jogador que pode decidir em qualquer lance. É pensando nisso que o técnico Tite, da Seleção Brasileira, o convocou para os últimos amistosos do país em 2017, contra Japão e Inglaterra.

Com DS87 fora, o comandante Daniel Paulista tem a opção de manter a atual formação da equipe, colocando Thomás, que já havia substituído a estrela contra o Barranquilla, ou então alterar o sistema tático. A primeira opção seria jogar com três volantes ou mesmo improvisar Wesley como meia. Assim, Oswaldo ou Juninho jogariam centralizados.

 

Vai ou não vai

Do outro lado está o Fogão, que apesar da sexta posição na tabela com 48 pontos e vaga garantida – momentaneamente – na Copa Libertadores de 2018, convive diariamente com críticas da torcida. E se a vitória não vem em um clássico, como aconteceu na última rodada, em casa, contra o Fluminense, o relacionamento com a massa piora. Ainda mais se pegarmos o histórico da “era” Jair Ventura no quesito viradas no placar. O revés diante do Flu foi o quinto do comandante a frente da equipe desde agosto de 2016 após o alvinegro iniciar um confronto vencendo.

A pressão é ainda maior depois de o segundo tempo apático do clube. Inofensivo, o time de General Severiano deixou o Tricolor Carioca jogar e, é claro, virar o marcador. O resultado de 2×1 fez os protestos contra o time voltarem com tudo.

E se “dentro de casa a situação não é boa”, ela pode ficar ainda pior se avaliarmos o próximo jogo. Apesar da má fase do Sport, jogar na Ilha do Retiro é sempre uma pedreira para os adversários. E se o Fogão perder, o segundo pelotão do Campeonato Brasileiro pode chegar e ameaçar sua vaga na competição continental.

O primeiro fora da zona que garante vaga na Libertadores é o Vasco, com 45 pontos. O time cruzmaltino encara o Santos, na Vila Belmiro. Até aí tudo bem para o Botafogo, que deve ver o rival carioca perder na Baixada Santista. Mas o problema é outro clube, o São Paulo. Apesar da diferença de cinco pontos para o alvinegro carioca, os são-paulinos estão em ascensão no campeonato após brigarem para não cair. O time de Dorival Júnior é o nono na tabela. Como tem a Chapecoense, que está na parte debaixo da classificação, pela frente, no Morumbi, os tricolores devem diminuir a vantagem botafoguense. Por isso, abre o olho, Fogão!

 

Jogos da 33ª rodada do Brasileirão 2017

Quarta-feira, 8 de novembro

  • 19:30 – Ponte Preta x Grêmio – Palpite: Grêmio
  • 19:30 – Avaí x Bahia – Palpite: empate
  • 21:00 – Atlético Paranaense x Corinthians – Palpite: empate
  • 21:00 – Sport x Botafogo – Palpite: Sport
  • 21:45 – Flamengo x Cruzeiro – Palpite: Cruzeiro
  • 21:45 – Santos x Vasco – Palpite: Santos
  • 21:45 – Vitória x Palmeiras – Palpite: Palmeiras

Quinta-feira, 9 de novembro

  • 20:00 – São Paulo x Chapecoense – Palpite: São Paulo
  • 20:00 – Atlético Mineiro x Atlético Goianiense – Palpite: Atlético Mineiro
  • 21:00 – Fluminense x Coritiba – Palpite: Fluminense

 

Comentários

Clique para comentar

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Voltar