Ganhador.com

Copa Sul-Americana

Ponte Preta decide vaga com o Sol de America

Foto: Miguel Schincariol/Getty Images

Bola rola a partir de 19h15 de quarta-feira, em Assunção.

Sul-Americana 2017: a Ponte Preta tem a vantagem mínima para o jogo da volta, pois venceu a partida de ida no Majestoso por 1 a 0. Qualquer nova vitória ou empate classifica a agremiação brasileira, que poderá até perder por um gol de diferença desde que marque gols. Em caso de derrota por 1 a 0, teremos disputa de pênaltis.

 

Como chegaram até aqui?

A Macaca conseguiu a segunda vaga brasileira para este torneio ao terminar o Brasileirão de 2016 em oitavo lugar. A estreia foi diante do Gimnasia y Esgrima de La Plata. Os alvinegros empataram duas vezes mas fizeram um gol na Argentina e não tomaram nenhum em seus domínios.

O Sol de America foi o sexto colocado do Campeonato Paraguaio de 2016. A primeira partida dos Dançarinos foi em Caracas, contra o Estudiantes. Os visitantes ganharam por 3 a 2. No segundo embate, os paraguaios não tomaram conhecimento dos venezuelanos: 7 a 1.

  

Como foram os primeiros 90 minutos?

Atuando em seu palco preferido, a Ponte partiu para cima tão logo o árbitro apitou o início da peleja. Renato Cajá e Emerson Sheik dominavam do meio-campo para frente e os campineiros encontravam mais facilidade pela esquerda. Na hora de dar o bote, porém, os alvinegros erravam a jogada e a defesa cortava. No primeiro tempo, Lins e Claudinho forçaram o arqueiro Silva a evitar por duas vezes o gol dos locais. A zaga paraguaia era eficiente, tirou doze escanteios e assumiu a responsabilidade de puxar contra-ataques que acabaram não dando em nada.

Na segunda metade, os visitantes começaram a cair e a provocar. Foi a velha receita da catimba latino-americana. A artimanha deu certo. Gustavo Velázquez e Richard Franco quase balançaram as redes. A partir dos 21 minutos, os brasileiros retomaram as rédeas das ações. Elton e Rodrigo quase marcaram. Quando tudo indicava que iríamos ficar mesmo no 0 a 0, Emerson Sheik arriscou uma bomba da entrada da área e fez o gol da vitória.

 

Como se prepararam para esta decisão?

O Sol de America estreou sábado no Torneio Clausura e perdeu para o Olimpia por 3 a 0 em domicílio. O pensamento do grupo paraguaio é em dar a volta por cima. Após o fracasso do fim de semana, ele se reapresentou ontem e os atletas fizeram atividades regenerativas. David Mendieta foi o único poupado por sentir dores musculares e pode não jogar amanhã.

A diretoria paraguaia resolveu baixar o preço dos ingressos para poder contar com mais pessoas nas arquibancadas.

A Ponte Preta deu uma guinada no Brasileirão. Depois de um bom começo, a Macaca vinha ladeira abaixo. Ela conseguiu seis pontos nos últimos dois compromissos, contra Coritiba e Atlético-PR. Além de regressar à zona de classificação à Copa Sul-Americana de 2018, os alvinegros quebraram um jejum de mais de um ano sem ganhar na estrada pela Série A.

O clima em Campinas é dos melhores e os atletas recuperaram a confiança. Gilson Kleina, que estava ameaçado de demissão, ganhou uma sobrevida no cargo.

Quem prevalecer aqui, terá pela frente Sport ou Arsenal na terceira fase. No jogo de ida, o Leão derrotou os argentinos por 2 a 0.

 

Você conhece o Sol de America?

O Sol de America foi fundado 1909 em Assunção, no Barrio Obrero, uma área das classes mais baixas da capital, onde também estão localizados o Cerro Porteño, o Nacional e o Atlántida.

A instituição se orgulha de ter sido proclamada campeã nacional de 1986 e de 1991. Já ganhou a segunda divisão em três oportunidades: 1965, 1977 e 2006.

O Sol de America é poliesportivo e na instituição se destacam os departamentos de atletismo e basquetebol.

 

As prováveis escalações

Sol de América: Agustín Silva; Gustavo Velázquez, Nicolás Arrechea, Victor Mareco e Diego Vera; Tomás Rojas, Aldo Vera, Marcos Duré e Adrián Vargas; Javier Toledo e Pablo Zeballos. Técnico: Fernando Ortiz.

Ponte Preta: Aranha; Jeferson, Marllon, Rodrigo e Danilo Barcelos; Naldo, Elton e Léo Artur; Maranhão, Lucca e Claudinho. Técnico: Gilson Kleina.

 

Outros jogos

A Chapecoense precisa devolver o revés sofrido na Argentina diante do Defensa y Justicia. O 1 a 0 leva para os pênaltis mas na Arena Condá, os catarinenses podem ganhar por mais gols de diferença.

Também hoje, o Independiente Santa Fé só precisa de uma simples vitória para eliminar o Fuerza Amarilla.

Amanhã, Fluminense e Corinthians não deverão encontrar dificuldades para desclassificar respectivamente Universidad Católica de Quito e Patriotas. O Cerro Porteño é que precisa tomar cuidado com o Boston River. Uma derrota de 1 a 0 é favorável aos uruguaios.

Na quinta-feira, Sport e Racing têm vantagens consideráveis para obter suas classificações no campo inimigo encarando Arsenal e Independiente Santa Fé nesta ordem.

A segunda fase se encerra em 09 de agosto.

 

2ª Fase, jogos de volta:

Terça-feira, 25 de julho:

  • 19h15: Chapecoense x Defensa y Justicia – palpite: Chapecoense.
  • 21h45: Independiente Santa Fé x Fuerza Amarilla – palpite: Ind. Santa Fé.

Quarta-feira, 26 de julho:

  • 19h15: Sol de América x Ponte Preta – palpite: Ponte Preta.
  • 19h15: Universidad Católica de Quito x Fluminense – palpite: Fluminense.
  • 21h45: Corinthians x Patriotas – palpite: Corinthians.
  • 21h45: Boston River x Cerro Porteño – palpite: Cerro Porteño.

Quinta-feira, 27 de julho:

  • 19h15: Arsenal x Sport – palpite: Arsenal.
  • 21h45: Independiente de Medellín x Racing – palpite: Independiente de Medellín.

 

Comentários

Clique para comentar

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Voltar