Ganhador.com

Futebol: Podcast

Palmeiras e Atlético-MG estão fora da Libertadores; Grêmio avança sem sustos e o Flamengo goleia na Sul-Americana

Grêmio, Palmeiras e Atlético-MG jogaram ontem pela Copa Libertadores da América. Das três equipes, apenas uma continua na competição. Hoje jogam Botafogo, Santos e Atlético-PR e apenas duas têm chances de seguir adiante. Pela Copa Sul-Americana, o Flamengo goleou o Palestino – de novo – avançou no torneio e conquistou alguma paz enquanto espera a chegada de um novo técnico. Estes são os destaques de hoje de nossas Caneladas. Aperte o play, curta nosso podcast e saiba como foram os jogos a seguir.

 

Copa Libertadores

Palmeiras 1 x 0 Barcelona de Guayaquil ( 4 x 5 pênaltis)

Conforme escrevi em meu palpite para este jogo ontem, “vencer” e “classificar” são coisas bem distintas. O Palmeiras, com um elenco muito superior, certamente ganharia… mas será que conseguiria fazer o placar que lhe daria a classificação? Não fez.

Depois de ter poupado os titulares na última rodada do Brasileirão, o técnico Cuca mandou a campo o que tinha de melhor para conseguir os 2 gols que classificariam o Palmeiras para as quartas de final da Libertadores. Pressionando menos que se esperava e apresentando os mesmos erros de sempre (nervosismo, má qualidade nas finalizações), o Verdão foi incapaz de abrir o placar na primeira etapa. E para piorar tudo, na metade final do primeiro tempo o zagueiro Mina, com a suspeita de uma fratura em um dos dedos do pé,  foi substituído por Edu Dracena.

Para o segundo tempo, Cuca trocou Roger Guedes por Moisés e o Palmeiras mudou da água para o vinho. Com criatividade e bom passe, o meia organizou a equipe e fez o gol que levava a partida para a disputa por pênaltis. Sem conseguir furar a defesa do Barcelona – e nas poucas vezes que conseguia, faltava qualidade na finalização – o alviverde via o jogo se dirigir para os pênaltis com Guerra no lugar de Dudu – substituído com um misto de exaustão e lesão muscular – e Moisés, sentindo o joelho esquerdo novamente e mancando em campo.

A decisão por pênaltis nivelava a qualidade dos times e o Barcelona, que errou menos, ficou com a vaga com o resultado de 4 x 5 – Damían Díaz errou para os visitantes e Bruno Henrique e Egídio para o Palmeiras.

Agora, com 15 pontos de distância para o líder Corinthians, o Palmeiras concentra-se no Brasileirão e no que é possível fazer neste final de temporada em meio à crise que deve se instalar no Parque Antártica – parte das organizadas ontem gritavam “time sem-vergonha” ao final do jogo. Não será um final de temporada dos mais fáceis.

 

Grêmio 2 x 1 Godoy Cruz

Único brasileiro a jogar com a vantagem do empate ontem, o Grêmio começou a partida com o Godoy Cruz de forma preguiçosa e foi castigado por isso: aos 13 minutos os visitantes abriram o placar. 15 minutos depois – e contando com uma falha grotesca do goleiro Burián –, Pedro Rocha empatou. O resultado classificava o tricolor gaúcho, que nitidamente tirou o pé e passou a controlar o jogo.

Sem correr risco, os donos da casa aproveitaram a boa jogada de Pedro Geromel no segundo tempo e, mais uma vez com Pedro Rocha, deram números finais ao duelo que pode ter sido o último do meia-atacante Luan diante da torcida gremista.

Diferentemente do Palmeiras que poupou e não avançou, o Grêmio segue adiante no mata-mata, preservando jogadores e mantendo o Corinthians ao alcance “das mãos” no Campeonato Brasileiro – talvez o Palmeiras possa aprender uma coisa ou outra com eles.

 

Atlético-MG 0 x 0 Jorge Wilstermann

Precisando reverter o 1 a 0 sofrido na Bolívia, o Atlético-MG – novamente jogando no Mineirão – foi pra cima do time do Jorge Wilstermann procurando o gol de todas as formas. O jogo repetiu um cenário comum ao Galo nesta temporada: pressiona, mas não consegue transformar a pressão em resultado. Com direito à bola na trave e tudo, o alvinegro foi incapaz de marcar o gol que levaria a decisão para os pênaltis. Fechadinho na defesa, coube aos vistantes gastar o tempo e ver os donos da casa ficarem cada vez mais nervosos e errarem cada vez mais.

Dono da melhor campanha na fase de grupos na Libertadores, há tempos o rendimento do Atlético vem caindo. Trocou-se o técnico Roger Machado pelo campeão olímpico Rogério Micale e nada mudou. O time continua sendo refém de seus defeitos e agora, fora da Libertadores, precisa jogar tudo que não jogou em 19 rodadas para conseguir ao menos uma vaga no G-6 e voltar à Libertadores no ano que vem (o que, segundo declarações da cartolagem mineira, “é obrigação”). Vamos ver se o Galo se ergue contra o Flamengo, neste domingo, em seu retorno ao Horto.

 

Fechando a rodada

Depois de vencer a partida de ida, no Uruguai por 1 a 0, o Botafogo recebe o Nacional no Engenhão hoje, a partir das 19:15, precisando apenas de um empate para avançar às quartas de final onde enfrentará o Grêmio.

Santos e Atlético-PR se enfrentam na Vila Belmiro com ampla vantagem para os donos da casa que podem até perder por 1 gol de diferença – desde que o Furacão não faça mais do que 3 – que se classificam após terem vencido por 3 a 2 o jogo de ida.

 

Copa Sul-Americana

Flamengo 5 x 0 Palestino

Em seu primeiro jogo sob o comando do interino Jayme de Almeida, o Flamengo não correu riscos e aproveitando-se da enorme vantagem construída no jogo de ida – venceu por 5 a 2 –, entregou a bola para os visitantes e ficou na espera de possíveis erros. E eles vieram (e como!): aos 4 minutos do primeiro tempo, William Arão chtuou de fora da área, Vizeu desviou e o Flamengo abriu o placar. 5 minutos depois, Éverton puxou um contra-ataque e cruzou para Geuvânio fazer o seu primeiro com a camisa rubro-negra. O placar era o suficiente para liquidar o jogo. Mas o Palestino não se cansava de “dar mole” e aos 41 minutos, Evérton Ribeiro deixou o dele. E ainda deu tempo de William Arão marcar o quarto gol aos 44 minutos.

O segundo tempo foi uma preguiça só – não sem motivo – até que Vinicius Júnior entrou aos 25 e, em seu primeiro toque na bola, desencantou marcando seu primeiro gol pela equipe principal do Flamengo. E foi só. Com um placar agregado de 10 a 2, o Flamengo gastou o tempo e se poupou para o jogo do próximo domingo contra o Atlético-MG pelo Campeonato Brasileiro – competição na qual precisa voltar a vencer com urgência.

Comentários

Clique para comentar

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Voltar