UFC

O que o retorno de Lyoto Machida pode representar para o futuro do UFC no Brasil

Foto: Divulgação/UFC

O momento do MMA no Brasil – especialmente o momento do Brasil no UFC, algo que serve como termômetro para a primeira citação – não é dos melhores. Se anos atrás nossos medalhões viviam grande fase e o país colecionava cinturões no UFC, hoje temos dois títulos, mas pouco “barulho”. Amanda Nunes e Cris Cyborg são grandes campeãs, mas não têm força para carregar a bandeira da modalidade no país sozinhas. Algum novo talento com o perfil certo precisa surgir ou um medalhão precisa renascer. E é aí que entra Lyoto Machida.

O “dragão”, como é conhecido no mundo das lutas, retorna ao octógono neste sábado. Ele fará a luta principal do UFC São Paulo. Do outro lado do cage, Derek Brunson. Mais do que retomar o rumo da carreira em grande estilo, vencendo, Lyoto pode representar o primeiro passo para que o fã de lutas brasileiro recupere a confiança e sua autoestima após anos de inúmeras decepções e poucas alegrias.

Lyoto Machida pode ser enquadrado no hall dos “medalhões”. Ex-campeão, veterano no UFC e de certa forma popular. O carateca volta ao UFC em um momento propício. Depois de um trabalho brilhante entre a Rede Globo e o UFC, com a personagem Jeiza na novela “Força do Querer”, que colocou a imagem do MMA mais uma vez em evidência, Machida irá lidera o card do UFC São Paulo quando a atenção do país estará voltada a ele. Brunson merece respeito, mas Lyoto tem totais condições de vencer e vencer bem. E o principal é o foco do lutador. Diferente de outros medalhões que seguem na luta para “fazer o que amam” ou até cumprirem seus contratos, Machida garante que quer voltar a ser campeão do UFC.

Uma vitória de Machida reacende a esperança no coração brasileiro. Um nome forte vencendo a luta principal de um show transmitido na TV aberta para todo o país é o que o Brasil precisa nesse momento no UFC. Até porque Vitor Belfort e José Aldo, últimos astros do país a liderarem um evento no Brasil, acabaram nocauteados por seus rivais (Kelvin Gastelum e Max Holloway, respectivamente) nas últimas transmissões da Globo. Após dois banhos de água fria, Lyoto Machida pode fechar a temporada com uma visão positiva do futuro.

Que assim seja!

 

 

 

Comentários

1 Comentário

1 Comentário

  1. Pingback: Lyoto Machida e Demian Maia são derrotados no UFC São Paulo. E agora, Brasil? | Ganhador.com

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Voltar