NFL

Mercado dos wide receivers muda com a extensão contratual de Antonio Brown

Foto: Gregory Shamus/Getty Images

O aumento de salários na NFL está tomando proporções épicas, meus amigos. O “nouveau riche” da liga se chama Antonio Brown e ele não está de brincadeira. Seu novo contrato de 4 anos – 68 milhões de dólares acaba de provocar um terremoto no mercado dos wide receivers. Brown ganhou um TOTAL de aproximadamente de quatro milhões de dólares em suas CINCO primeiras temporadas.  Agora, ele vai ganhar 17… por ano.

O salário anual é o maior da história por um wide receiver, superando os 16,2 milhões que Calvin Johnson chegou a ganhar nos Lions. Isso mexe com o mercado e sobe o preço dos free agents em 2017 e 2018. Times que precisam renovar com seus recebedores esse ano ou em 2018 como os Dolphins, Texans, Jaguars e Patriots terão de colocar bastante dinheiro na mesa.

Se Miami pensava que Kenny Stills (9 touchdowns em 2016 e free agent) ficaria em South Beach por 6-7 milhões por ano, pode esquecer.  O preço dele acaba de subir e deve estar perto de 8-10 milhões.  Stills deve estar contando as horas para o início do free agency agora no dia 9. Miami também tem um dilema com o astro Jarvis Landry (free agent em 2018). Se os Dolphins esperarem até o fim da temporada que vem para renovar, o preço dele pode superar 15 milhões de dólares anuais.  A mesma coisa com Deandre Hopkins dos Texans, Allen Robinson dos Jaguars ou até Julian Edleman dos Patriots. Se bobear, Hopkins pedirá algo em torno dos 17 milhões.

Então, a melhor coisa é não esperar!

Vou te dar um exemplo usando o free agent mais cobiçado de 2016,  Olivier Vernon (Miami, we have a problem). Antes da temporada de 2016, os Dolphins achavam que Olivier Vernon valia menos do que 10 milhões de dólares.  Se eles tivessem oferecido algo em torno desse valor, o cara ainda estaria no time.  Só que não. Miami decidiu esperar e deixou um de seus melhores jogadores testar o mercado.  Resultado? Vernon assinou por 5 anos – 85 milhões com os Giants.  Dezessete por temporada!

A folha salarial aumenta de acordo com o faturamento da NFL, e a liga não para de faturar.  Isso é bom para todos, mas deixa os salários cada vez mais inflacionados.

Permitir que um jogador de qualidade teste o mercado está mais arriscado do que nunca. É preciso agir antes que isso aconteça!

 

Comentários

Clique para comentar

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Voltar