Boxe

McGregor vende caro, mas excelência de Floyd Mayweather Jr. paga show de boxe com nocaute

Foto: AP Photo/Isaac Brekken

E deu a lógica. Mas de uma forma inesperada. Isso é possível? Claro. Neste sábado, Floyd Mayweather Jr largou a aposentadoria após 714 dias e retornou ao boxe não só para lucrar milhões de dólares, mas também para defender a honra do boxe. Ele teve mais trabalho do que o esperado, mas ainda assim sobram méritos ao americano pelo triunfo diante de Conor McGregor. Com um nocaute técnico no décimo round, Mayweather encerra sua carreira na nobre arte com o cartel perfeito de 50 vitórias em 50 lutas, quebrando o recorde da lenda Rocky Marciano.

Antes de mais nada, deve-se ressaltar a bravura e resistência de McGregor, que em sua primeira luta no boxe profissional – logo diante de um dos maiores pugilistas de todos os tempos – se manteve em um nível competitivo por boa parte do combate e chegou a vencer alguns rounds. O irlandês fez algo que poucos imaginavam e até Mayweather reconheceu que ele “durou mais do que o esperado”.

 

Conor McGregor luta contra Floyd Mayweather no ringue de boxe. Foto: Christian Petersen/Getty Images

 

Floyd é, de fato,um ícone do boxe. Ele imprimiu em sua performance contra Conor algo longe de seu potencial completo na nobre arte. Mas ainda assim o suficiente para conquistar uma performance mais estratégica do que dominante. O americano saiu atrás no primeiros rounds, mas manteve calma. Era tudo calculado. A ideia, segundo ele mesmo admitiu após a luta, era apenas se defender enquanto McGregor usava seus golpes mais pesados e gastava energia. Com o passar dos rounds o americano, sempre composto, evoluiu, aumentou a pressão e desenvolveu seu jogo, engolindo o irlandês até vencer por nocaute técnico no décimo round. Sua experiência fez a diferença no ringue.

A resistência de McGregor surpreendeu Floyd, que previa junto a seu pai e treinador um nocaute no sexto ou sétimo round. Mas ainda assim ele cumpriu o que prometeu. Nocauteou o rival e não deixou o combate chegar até a decisão dos juízes. Ele não nocauteava um adversário desde desde Victor Ortiz, em setembro de 2011.

 

Floyd Mayweather comemora o nocaute aplicado em Conor McGregor. Foto: Christian Petersen/Getty Images

 

Agora, com o bolso ainda mais cheio e o legado aprimorado, Floyd Mayweather Jr pode, enfim, se aposentar em paz. Ou não, né? Nunca se sabe o que o futuro reserva. O fato é que o americano cumpre sua missão de reafirmar a força do boxe e mesmo após o tempo de inatividade desde que anunciou sua aposentadoria a primeira vez, em setembro de 2015. Diante de um rival tão falastrão quanto ele, tão ostentador quanto ele,  tão famoso quanto ele, tão confiante quanto ele, Floyd Mayweather garantiu de uma vez por todas aquilo que depois de muita promoção e provocação com McGregor chegou a ser dúvida: sua excelência no boxe é imbatível.

>> Leia também: O que a derrota para Floyd Mayweather nos ensina sobre a carreira de Conor McGregor

 

Comentários

1 Comentário

1 Comentário

  1. Pingback: O que a derrota para Floyd Mayweather nos ensina sobre a carreira de Conor McGregor | Ganhador.com

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Voltar