Ganhador.com

NBA

Houston Rockets massacra San Antonio Spurs na maior surpresa do playoff!

Foto: Ronald Martinez/Getty Images

Não teve para Kawhi Leonard na surra de 126×99. E poderia ser mais…

Quem leu o Ganhador ontem (1º de maio) sabia muito bem o que esperar de Houston Rockets x San Antonio Spurs na noite desta segunda em San Antonio: um duelo de contrastes, com uma equipe ordenada (Spurs) enfrentando uma outra alucinada (Rockets).

E não é que pelo menos por uma noite o jeito kamikaze de jogar basquete deu certo? O Houston Rockets atropelou, massacrou, humilhou e ponha aqui o verbo que você quiser: a vitória dos colegas de James Harden foi a grande surpresa do pós-temporada da NBA com um acachapante 126×99 no placar final. Isso mesmo: o San Antonio sequer atingiu a contagem centenária jogando em casa!

 

E o que explica tamanha surra?

Principalmente o aproveitamento de cestas de três. O Houston tão logo obtinha a posse de bola, se posicionava na área longa e três pontos mais. E mais, mais e mais. O filme foi repetido com 22 cestas em 50 tentativas! Destaque para a mão calibrada de Trevor Ariza (5/10) e Eric Gordon (3/6). James Harden nem precisou ser dos mais efetivos. Seu acerto na linha de três foi de 3/8.

Foi no mínimo curioso ver a cara transtornada de Gregg Popovich ao deixar a quadra no final do primeiro tempo. Se fosse numa luta, diríamos que os Spurs foram levados ao piso e, caídos, seguiram apanhando.

Os placares dos dois primeiros quartos foram 34×23 e 35×16 pró-Rockets – o primeiro tempo terminou 69×39!

Com esta imensa superioridade – e quem lembrar outra vez em que o SAS se despediu de sua torcida entrando no vestiário depois do primeiro tempo em um playoff com tamanha desvantagem, favor avisar -, o Houston ainda encontrou tempo para relaxar em quadra na segunda metade.

Os outros dois períodos foram apenas para cumprir tabela, com os Spurs ganhando por 28×27 e 32×30, dando ao menos um alento ao público para o jogo 2, nesta quarta-feira – de novo em San Antonio.

Usando os jogadores reservas e mostrando os titulares descontraídos no banco, o Houston encontrou até uma maneira de se impor também na presença física. No final do terceiro quarto, o brasileiro Nenê agarrou o pescoço do pivô adversário Dewayne Dedmon, que queria brigar com James Harden. Nenê acabou expulso, mas sua ausência pouco atrapalhou os Rockets, que conquistaram a vitória sem sustos.

Pelo lado dos Spurs, a grande pergunta que resta depois do massacre é: como o craque Kawhi Leonard vai levantar a cabeça depois da desastrosa atuação de apenas 21 pontos, 11 rebotes e 6 assistências? Nem dá para dizer que ele foi anulado pela marcação. Não foi. A força defensiva dos Rockets nem merece ser destacada, porque o time oferece o ataque ao adversário com o intuito de surpreender em contra-ataques e pontuar de três. Simplesmente isso.

Gregg Popovich vai precisar gastar algumas horas de trabalho para saber se o brilhante Leonard vai precisar de algum acompanhamento especial antes da partida 2. A pressão de um time limitado – muito organizado, mas limitado em algumas posições determinantes, como na organização do jogo, basta ver o 30×19 em assistências de ontem – pode ser demais para a cabeça de Kawhi.

Temos uma série, senhoras e senhores!

 

Em 24 segundos…

…Não temos uma série, porém, em Cavs-Raptors, cujo jogo 1 terminou nesta segunda com outro atropelo dos Cavs em Cleveland: 116×105. Fácil, extremamente fácil.

…O Cleveland agora tem 1-0 no confronto e 5-0 nesse playoff. Mas precisamos ressaltar: como a Conferência Leste É FRACA!

…Se alguém tiver outro argumento que explique LeBron encaminhar sua sétima final seguida de NBA, por favor, a caixa de comentários está logo abaixo do texto!

…Enquanto isso, há uma verdadeira campanha em favor do aumento de intensidade dos Wizards no jogo 2 desta noite contra os Celtics. Difícil prever qualquer resultado que não um Boston 2-0 na série.

…Os torcedores do Washington aplaudem a garra do pivô polonês Marcin Gortat, mas cobram uma postura parecida dos demais, especialmente os armadores John Wall e Bradley Beal.

…Quem acompanha NBA há bastante tempo pode detectar bem o que está acontecendo. É a síndrome do “o que fizemos está bom”. Poucos imaginavam os Wizards nesta semifinal. A sensação de dever cumprido faz com que jogadores de pouca gana cruzem os braços.

…E é de braços cruzados, e esperando um massacre dos Warriors que vamos lutar contra o sono e ver qual será a diferença pró-Golden State no jogo 1 das 23h30 de hoje contra o Utah Jazz. Palpite: entre 10 e 12 pontos.

 

Os dois jogos da NBA nesta terça são:

  • 21h00 – Boston Celtics x Washington Wizards (Celtics 1-0)
  • 23h30 – Golden State Warriors x Utah Jazz (0-0)

 

Comentários

1 Comentário

1 Comentário

  1. Pingback: Isaiah Thomas tem atuação épica e Boston Celtics abre 2-0 sobre o Washington Wizards | Ganhador.com

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Voltar