Ganhador.com

Copa Libertadores

Hoje é dia do tri! Grêmio buscará título da Libertadores contra o Lanús no La Fortaleza

Grêmio x Lanús Libertadores
Foto: LUCAS UEBEL/GREMIO FBPA

Com a vantagem do empate, Tricolor não quer dar sopa ao azar e jogará pela vitória na Argentina

Renato Gaúcho é um predestinado. Faltam poucas horas para que o técnico do Grêmio consiga a façanha de ser o primeiro brasileiro a conquistar a Copa Libertadores da América como jogador e treinador, ambas defendendo o Tricolor. Lógico que não haverá moleza. Seria uma inconsequência imperdoável subestimar o valente Lanús (ARG), que chegou à decisão após uma campanha épica. No entanto, a glória eterna, como a Conmebol define o destino do novo campeão, terá pela terceira vez as cores azul, preto e branco.

 

FINAL DA LIBERTADORES 2017: LANÚS X GRÊMIO

O segundo duelo da grande decisão da Libertadores 2017 terá como palco o estádio La Fortaleza, às 21h45 (horário de Brasília) de hoje (29). A casa do Granate é o grande trunfo para derrubar os brasileiros, que saíram dos primeiros 90 minutos com a vantagem do placar em 1 a 0 – gol de Cícero. Se no lado azul de Porto Alegre a confiança é grande, na Argentina a euforia não é menor. O motivo? O time de Jorge Almirón abriu as duas últimas etapas da competição, na condição de visitante, com o marcador adverso.

O alçapão do Lanús, também conhecido como o “maior clube de bairro do mundo”, fez a diferença, primeiro, contra o San Lorenzo (ARG). Nas quartas de final, o time do Papa Francisco ostentava uma vantagem maior até que a do Grêmio. No confronto de ida, no Nuevo Gasómetro, o Granate perdeu por 2 a 0 para o campeão da Copa Libertadores de 2014. Em casa, além de devolver o marcador, os mandantes conseguiram a heroica classificação nos pênaltis.

 

RIVER PLATE FOI MAIS UM GIGANTE QUE O LANÚS DEIXOU PRA TRÁS

Veio então a semifinal. Mais uma vez, outro compatriota pelo caminho, sendo que se tratava de uma equipe ainda mais tradicional. Grande favorito a faturar o caneco este ano, o River Plate (ARG) chegou com banca, ainda mais depois de ter sapecado 8 a 0 no Jorge Wilstermann (BOL), nas quartas de final. O primeiro duelo aconteceu no imponente Monumental de Nuñez, onde os Millonarios suaram para sair na frente com o triunfo magro por 1 a 0.

Mais uma vez, o Lanús contou com o reforço do La Fortaleza para chegar à decisão da Libertadores pela primeira vez em sua história. O fim do primeiro tempo foi desanimador: River 2 a 1. Parecia o fim para a briosa equipe da Grande Buenos Aires. Mas ainda não era o último capítulo. Não dá para saber se o que aconteceu na sequência foi mérito dos donos da casa ou uma certa dose de salto alto dos comandados de Marcelo Gallardo. A realidade é que o Granate balançou as redes três vezes, na etapa complementar, em uma reação que só pode ter sido uma intervenção divina.

 

RENATO PREGA RESPEITO AO LANÚS, MAS GARANTE TIME NO ATAQUE

Com a autoridade de um campeão da Libertadores em campo. Aliás, em um tempo que era preciso, literalmente, deixar o sangue no gramado, Renato Portaluppi sabe que ir para a Argentina com o compromisso de segurar o empate é uma tática suicida. Em entrevista coletiva, realizada ontem (28), no estádio da decisão, ele revelou o caminho das pedras para o Tricolor sagrar-se tricampeão.

“O mais importante é que está todo mundo focado, concentrado. Com todo o respeito ao Lanús, que é uma grande equipe, o Grêmio tem essa pequena vantagem, mas pode ter certeza que vai jogar para ganhar o jogo. Eles têm uma boa equipe, mostraram isso em Porto Alegre, tiveram a posse de bola. Mas lá tinham mais tranquilidade, porque era o primeiro jogo. Mais cedo ou mais tarde, vai ter os espaços, e vamos saber aproveitar com inteligência”, previu.

 

PROVÁVEIS ESCALAÇÕES DE LANÚS E GRÊMIO

Com o cartão amarelo recebido no primeiro jogo da final, na Arena do Grêmio, o zagueiro Walter Kannemann está fora – Bressan é o mais cotado para entrar no lugar do argentino ao lado de Geromel. Mas os donos da casa também entrarão desfalcados. A baixa em questão é do defensor Braghieri, que também terá que cumprir suspensão.

Grêmio: Marcelo Grohe; Edílson, Pedro Geromel, Bressan e Bruno Cortez; Jailson, Arthur, Ramiro, Luan e Fernandinho (Everton); Lucas Barrios – Técnico: Renato Gaúcho.

Lanús: Andrada; José Gómez, Guerreño, Rolando García e Maxi Velázquez; Marcone, Pasquini, Román Martínez, Alejandro Silva e Lautaro Acosta; José Sand – Técnico: Jorge Almirón.

 

PALPITE

Nosso querido Flavio Soares, em artigo publicado ontem (28), depositou sua confiança no Grêmio, mas de forma reservada. Para ele, o Tricolor atuará com o regulamento debaixo do braço e se sagrará campeão com o empate. Eu já vou além. Acredito que o tricampeonato será conquistado com uma bela vitória.

Sob a liderança do general Renato Portaluppi, o Patton dos Pampas, aquele que é o mais carioca dos gaúchos, os onze soldados do exército gremistas derrubarão a Fortaleza do Lanús. E quem dará o tiro de misericórdia no Granate será Luan, o grande nome da Libertadores e melhor jogador em atividade no Brasil.

O Grêmio é imortal, não é Galinha, como o River Plate. O Grêmio é a força copeira que faz da raça e a superação suas bases. Quem sobreviveu à Batalha dos Aflitos estará sempre preparado para qualquer guerra. O Grêmio vence por 1 a 0. O Grêmio dominará a América mais uma vez.

 

Comentários

Clique para comentar

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Voltar