NBA

Com Kyrie Irving monstruoso, Boston Celtics vence o Charlotte Hornets e encerra a pré-temporada da NBA invicto

Foto: Streeter Lecka/Getty Images

Dá para esperar, de fato, uma melhora de nível do time que acaba de perder Isaiah Thomas para o Cleveland Cavaliers?

Parece que foi há menos tempo – só que não. O Boston Celtics vai começar a série de jogos de 2017/2018 sabendo que seu último título na NBA vai completar exatamente dez anos ao final da próxima temporada. Foi em 2008, há uma década, que Kevin Garnett, Paul Pierce e companhia ergueram a mais recente (ou a menos antiga?) taça pelos verdinhos de Boston, que antes eram considerados os maiorais e que hoje sofrem para chegar ao playoff.

Não foi o que ocorreu no último ano, é verdade. O Boston liderou a Conferência Leste na Temporada Regular e chegou até a decisão da conferência contra o Cleveland Cavaliers, mas o 4×1 para os Cavs na série mostrou quem era quem – e esta diferença de nível deveria até mesmo ser ampliada com a mudança de Isaiah Thomas justamente de Boston para Cleveland. Mas a peça que fez o caminho contrário desembarcou nos Celtics mostrando que deve jogar tudo o que sabe sem a sombra opressora de LeBron James.

 

Kyrie Irving: o craque da pré-temporada

Tudo bem que os amistosos são meros aperitivos para se fazer testes e ajeitar as engrenagens para uma das temporadas mais extenuantes do esporte profissional. De tão insana, vale sempre lembrar, a série de jogos deste ano começa um pouco mais cedo: já no próximo dia 20, a sexta-feira da semana que vem.

E nesta pré-temporada ficou bem clara a real sensação de “reforço” que o armador Kyrie Irving ofereceu ao Boston, que terminou esta série de amistosos simplesmente sem perder. Foram quatro vitórias, a última delas na noite desta quarta (11) diante do Charlotte Hornets, com um controlado 108×100.

Difícil imaginar um protagonismo de um jogador recém-chegado, mas é exatamente o que Irving vem demonstrando em Boston. Ele terminou o jogo como cestinha dos Celtics, com 16 pontos e 10 rebotes. Outro homem de confiança vestido de verde é o ótimo pivô dominicano Al Horford, que terminou com 15 pontos nesta partida diante do Charlotte.

Além dos Hornets (duas vezes), os Celtics venceram também os 76ers em duas outras partidas.

 

Já em Cleveland…

O duelo de vaidades que toda a NBA contava os minutos para começar a acontecer não esperou nem o início da Temporada Regular. É realmente inacreditável que atletas tão desenvolvidos do ponto de vista físico sejam tão imaturos – verdadeiros bebês – no aspecto mental.

Os Cavs têm hoje o trio mais explosivo da NBA. Juntos, LeBron James, Dwyane Wade e Isaiah Thomas têm totais condições de colocar até mesmo o Golden State Warriors em um nível abaixo. Stephen Curry, Klay Thompson e Kevin Durant estão pressionados, e o mundo todo quer saber o que será do embate entre esses monstros.

Mas outra certeza tão presente quanto a garantia do bom basquete é a ciumeira que a chegada dos reforços dos Cavs já está causando. Quem levantou a voz e se revoltou com a ida ao banco de reservas foi J.R.Smith, que lamentou “trabalhar duro por todo o verão e não ter sequer uma chance de ser titular”. Ele, claro, foi mandado ao banco com a chegada de Dwyane Wade, que é um verdadeiro craque – e não alguém que vem de sua pior temporada da carreira, quando teve uma média de apenas 8 pontos por jogo, que é o que Smith demonstrou na campanha encerrada com o vice-campeonato diante dos Warriors.

Uma peça fundamental nesta composição de elenco será LeBron James. Verdadeira lenda do Cleveland por tudo o que faz em quadra, LeBron vai testar seu papel de líder também fora das quatro linhas por toda a ascendência que tem sobre o grupo. Sua relação de respeito com os colegas é maior inclusive que a da figura do treinador, o muitas vezes questionado Tyronn Lue.

O eterno embate entre a capacidade técnica e o eterno ego dos esportistas terá um capítulo à parte nesta nova temporada. Até o massacrante título do ano passado, a versão corrente na NBA era a de que Durant e Curry não dariam certos jogando juntos justamente por isso. Era muita estrela para pouco céu.

Que o Cleveland adapte seu nome oficial e seja cavalheiro – e não cavaleiro – para receber os novos colegas.

 

Jogos da pré-temporada da NBA

Quarta-feira, 11 de outubro

  • Charlotte Hornets 100×108 Boston Celtics
  • Brooklyn Nets 114×133 Philadelphia 76ers
  • Miami Heat 117×115 Washington Wizards
  • Memphis Grizzlies 89×101 Houston Rockets
  • Phoenix Suns 104×113 Portland Trail Blazers

Quinta-feira, 12 de outubro

  • 20:30 – Atlanta Hawks x Dallas Mavericks – Palpite: Hawks
  • 23:30 – Los Angeles Clippers x Sacramento Kings – Palpite: Clippers

 

Comentários

Clique para comentar

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Voltar