Ganhador.com

Copa do Brasil

Com a ajuda do Mineirão lotado, Cruzeiro deve engolir o Grêmio e fazer a grande final da Copa do Brasil

Precisando vencer por 2 gols de diferença, o Cruzeiro contará com o apoio em massa de sua torcida para chegar à final da Copa do Brasil

FOTO: LUCAS UEBEL/GREMIO FBPA

Por mais que meu parceiro de Ganhador, José Neto, diga o contrário agarrando-se a alguns números e à velha ladainha de “time copeiro”, dificilmente o Grêmio terá condições de arrancar a vaga para a final da Copa do Brasil das mãos do Cruzeiro no Mineirão lotado. E uma rápida análise da condição da equipe mineira fará você concordar comigo que os 3 a 1 profetizados por Mano Menezes não são tão improváveis assim.

 

Mantendo o ritmo de jogo

Diferente da estratégia que foi adotada pelo Grêmio, o técnico Mano Menezes não poupou seus titulares na 21ª rodada do Campeonato Brasileiro e manteve o time “aceso” e com ritmo de jogo para a grande decisão de hoje. Os 2 a 0 pra cima do Sport – uma equipe obviamente menos qualificada que o Grêmio – também ajudam a aumentar a moral do grupo que precisa reverter a derrota por 1 a 0 sofrida em Porto Alegre.

 

Mineirão lotado

Embora não decida o jogo, o Mineirão lotado de cruzeirenses é um grande ponto à favor da Raposa. Jogando em cima da defesa do Grêmio – que não contará com o excelente zagueiro Pedro Geromel – o Cruzeiro tem tudo para conseguir um gol no começo do jogo e, com o apoio da torcida, colocar uma pressão insuportável nas costas do tricolor – que pode se incomodar e levar os 3 gols profetizados por Pai Mano de Menezes.

 

Retrospecto

Cruzeiro e Grêmio cruzaram seus caminhos em torneios de mata-mata em 5 oportunidades. O Cruzeiro venceu os quatro primeiros, o que inclui a decisão da Copa do Brasil de 1993. Também superou os rivais na Taça Brasil, em 1966, e na Libertadores em 1997 e 2009. O único sucesso do Grêmio aconteceu no ano passado também pela Copa do Brasil, que acabou nas mãos dos gaúchos. Se colocarmos o “fator Mineirão” mencionado acima na equação é quase certo que a “freguesia” será mantida hoje à noite.

 

Elenco reforçado

Enquanto que o Grêmio precisará administrar as baixas de Pedro Geromel, Rafael Thyere e Marcelo Oliveira, o Cruzeiro deve chegar para o jogo com alguns reforços – em campo ou no banco de reservas. Embora não possa contar com o talentoso Sassá – que disputou jogos na Copa do Brasil pelo Botafogo –, o time mineiro deverá ter os retornos de Robinho, Lucas Silva e Rafael Sóbis (poupados no domingo em função do desgaste físico que apresentaram). Além deles, o meia Arrascaeta, que teve uma recuperação recorde de um estresse na tíbia esquerda, deverá estar à disposição de Mano Menezes e ser uma opção para o segundo tempo. O mesmo deve ocorrer com o atacante Lucas Romero – também em fase final de recuperação. Reforços importantes que, mesmo sem condições de atuarem por 90 minutos, podem ajudar a garantir o placar que o Cruzeiro precisa.

 

Em resumo

Renato Gaúcho tem se provado um técnico competente nos últimos anos. Mas a sua fanfarronice e o excesso de confiança costumam custar caro – a torcida do Fluminense deve se lembrar do “agora vamos brincar”. O 1 a 0 em Porto Alegre dá ao Grêmio uma falsa segurança que, na preleção de Renato, pode ser perigosa. Embora menos “habilidoso” individualmente, o time do Cruzeiro é competente e traiçoeiro – ainda mais em seus domínios. Um gol a favor dos donos da casa deixará o jogo aberto – ninguém quer decidir nos pênaltis – e aí, a falta que Pedro Geromel faz ficará evidente. O Cruzeiro faz os 3 a 1 previstos por Pai Mano e decide o título contra o Botafogo.

 

Jogos de volta da semifinal da Copa do Brasil 2017

Quarta-feira, 23 de agosto

  • 21:45 – Cruzeiro x Grêmio – Palpite: Cruzeiro
  • 21:45 – Flamengo x Botafogo – Palpite: Botafogo

Comentários

7 Comentários
Voltar