Mundial de Clubes

À espera de Lanús ou Grêmio, Real Madrid é favoritaço no Mundial de Clubes 2017

Foto: Fotopress/Getty Images

Apesar do início de temporada inconsistente, galácticos continuam em alta; última vaga para competição mundial sai nesta quarta-feira

Entrando no clima do Mundial de Clubes da Fifa 2017, que acontece entre os dias 6 e 16 de dezembro, nos Emirados Árabes Unidos, passamos aqui um rápido resumo do que está para vir na competição levada bastante à sério pelas equipes sul-americanas. Apesar da última vaga ser definida apenas nesta noite de quarta-feira (29 de dezembro), do confronto entre Lanús e Grêmio, pela final da Copa Libertadores, ninguém leva mais vantagem do que o atual bicampeão da Liga dos Campeões Real Madrid. Confira as curiosidades do torneio!

 

Favoritaço

Não há um campeonato que o Real Madrid entre sem ser favorito, não é?! Principalmente quando a diferença técnica é absurda, como acontece no Mundial. Apesar da oscilação no início na temporada 2017/2018, alternando ruins resultados no Espanhol, como a quarta colocação e oito pontos de desvantagem para o arquirrival e líder Barcelona, com a campanha imponente na Liga dos Campeões, os galácticos querem reencontrar o padrão de jogo que garantiu o bicampeonato europeu nos anos anteriores.

Nada melhor do que a competição nos Emirados Árabes para que o melhor do mundo, Cristiano Ronaldo, e seus parças possam recuperar a confiança. Benzema, por exemplo, é um dos craques que precisa “para ontem” de gols para resgatar o faro matador. Vencer o torneio também tem um significado especial para Zinedine Zidane, já que coroaria a gloriosa recente carreira do treinador francês à frente do clube espanhol.

 

Só dá Europa

Já que estamos falando dos europeus, não custa nada lembrarmos que as equipes do Velho Continente dominam as conquistas do Mundial de Clubes. Desde o início, quando o torneio era chamado de Copa Intercontinental nos anos 60, ou com a Copa Europeia/Sul-Americana, nos anos 80, as equipes europeias lideram o duelo em 32 a 26 contra times das Américas. E adivinha quem é o maior vencedor? Sim, o Real Madrid, que conta com cinco troféus: 1960/1998/2002/2014 e 2016). O Milan, que há algum tempo não assusta – infelizmente – ninguém, ocupa a segunda posição, com quatro canecos, obtidos em 1969/1989/1990/2007.

 

Brasil ou Argentina

Se depender do retrospecto recente do Mundial de Clubes, a última das sete vagas para o torneio deve ficar com o Lanús. Isso porque os argentinos foram os últimos a chegarem à decisão do mata-mata, em 2014, quando o San Lorenzo perdeu para o Real Madrid, e em 2015, quando o River Plate caiu para o Barcelona. No ano passado, por exemplo, o Atlético Nacional, da Colômbia, foi derrotado ainda nas semifinais.

Assim, o Grêmio terá que quebrar o jejum brasileiro, que não disputa o Mundial deste 2013, quando o Atlético Mineiro, liderado por Ronaldinho Gaúcho, foi surpreendido pelos marroquinos do Raja Blanca. Já o último título do país canarinho veio com o Corinthians, em 2012, após superar o milionário Chelsea.

 

Azarão 1

Quem repetirá as exibições do Kashima Antlers, do Japão, que na edição passada derrubou o Atlético Nacional-COL e encarou o Real Madrid? São cinco candidatos as zebras em 2017: o Pachuca, campeão da Liga dos Campeões da Concacaf; Urawa Red Diamonds, da Liga dos Campeões da Ásia; Wydad Casablanca, da África; Auckland City, da Oceania; e Al-Jazira, representando o Oriente Médio.

Os mexicanos, que disputam pela quinta vez o Mundial, surgem como a opção mais interessante, apesar de não serem favoritos, seja contra os espanhóis ou contra uma das equipes sul-americanas. Apesar de ter amargado a eliminação precoce no Mexicano, o Pachuca ainda pode ganhar um outro título na terra dos mariaches. O clube liderado pelo jovem goleador Victor Guzmán (MEX) está na final – dia 21 de dezembro – da Copa Mexicana, contra o Monterrey. Por isso, a competição no Oriente Médio ganha bastante importância em termos de confiança e autoestima.

 

Azarão 2

Outra equipe que pode aprontar nos Emirados Árabes é o Urawa Red Diamonds. Isso porque o clube japonês conta com um brasileiro que tem dado o que falar. O nome dele é Rafael Silva. Revelado pelo Coritiba, o atacante brasileiro de 25 anos teve passagem pela Suíça até se firmar na terra do sol nascente. Vice-artilheiro da Liga dos Campeões da Ásia ao lado de Hulk com nove gols, Rafael pode ser peça fundamental da equipe contra CR7 e companhia.

 

Jogos do Mundial de Clubes da Fifa 2017

  • Quarta-feira, 6 de dezembro, 15:00 – Al-Jazira x Auckland – Palpite: Al-Jazira
  • Sábado, 9 de dezembro, 11:00 – Pachuca x Wydad Casablanca – Palpite: Pachuca
  • Sábado, 9 de dezembro, 14:30 – Al Jazira ou Auckland x Urawa Reds
  • Terça-feira, 12 de dezembro, 15:00 – Lanús ou Grêmio x Pachuca ou Wydad Casablanca
  • Quarta-feira, 13 de dezembro, 15:00 – Al Jazira ou Auckland ou Urawa Reds x Real Madrid

 

Comentários

1 Comentário

1 Comentário

  1. lindo tiago

    22 de dezembro de 2017, às 04:14

    O clássico vai parar mundo
    Sem dúvida

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Voltar