Ganhador.com

UFC

Mousasi vence no UFC Belfast e cresce rumo a cinturão

Foto: Rey Del Rio/Getty Images

Gegard Mousasi segue vivendo grande fase dentro do octógono. No UFC Belfast, realizado no último sábado (19), na Irlanda do Norte, o armênio-holandês se vingou de Uriah Hall e conquistou seu terceiro nocaute consecutivo no Utimate, dando continuidade a uma sequência que pode alçá-lo a tão sonhada chance pelo cinturão dos médios em breve.

Chamado de última hora para suprir a baixa de Gunnar Nelson, Mousasi aceitou o desafio e foi em busca de vingança. Ele fora nocauteado por Hall em setembro do ano passado. Na revanche, o resultado foi bem diferente. Trabalhando bem na distância, já que sua envergadura é maior, o veterano teve paciência para encaixar seus golpes até alcançar o nocaute ao fim do primeiro round.

Foi a quarta vitória consecutiva de Mousasi dentro do octógono num espaço de quase nove meses. Ele bateu Thales Leites, Thiago Marreta, Vitor Belfort e Uriah Hall nesse período. Apenas Marreta não faz parte do top 15 da divisão. A derrota para Hall no último ano parece ter acordado o veterano. Ele é o atleta mais ativo do top 5 da categoria dos médios atualmente. Ninguém tem lutado mais do que ele. Nem mesmo o campeão Michael Bisping, que apesar das três lutas em 2016 já anunciou que só volta ao octógono em 2017 devido a uma lesão.

“Nós não seremos parados. O título dos médios será nosso em 2017. Essa é a nossa hora!”, publicou Mousasi, no Twitter.


 

Mas, antes da chance pelo cinturão, é hora de encarar um atleta do top 5 da divisão. Luke Rockhold (2º no ranking) ou Chris Weidman (4º) parecem bons nomes, já que ele foi derrotado por Ronaldo Jacaré (3º) em 2014 e Yoel Romero (1º) deve ser o próximo na fila pelo título. Após a vitória contra Hall, ele disse que espera por uma chance pelo título ou um duelo contra Anderson Silva ou Nick Diaz. Independente do próximo passo, Mousasi parece disposto a se manter ativo. E faz muito bem. A fase é boa, e numa categoria onde os atletas do top 5 são conhecidos por demorarem para lutar, sua atividade pode lhe render uma oportunidade de ouro a qualquer momento.

O outro destaque do UFC Belfast foi o peso-pena Artem Lobov. O companheiro de treinos mais famoso de Conor McGregor superou o rival Teruto Ishihara na decisão dos juízes e emplacou sua segunda vitória consecutiva no evento. O combate foi assistido de perto pelo multicampeão do UFC, que ainda invadiu o octógono para comemorar o triunfo com seu amigo, levando a torcida irlandesa à loucura.

Lobov é um lutador irregular, mas que vem apresentando algumas melhoras em seu jogo. Seu cartel conta com 13 vitórias e 12 derrotas. É um saldo incomum para atletas do UFC. A influência de McGregor o ajuda a se destacar dentro da organização, mas não fará o trabalho sozinho. Ele ainda precisa ajustar alguns aspectos de seu jogo, como seu timing (tempo de ataque e defesa) e precisão dos golpes. A falta de efetividade equilibrada com sua resistência resultam em quatro lutas terminadas na decisão dos juízes em seus últimos compromissos.

.

Confira os resultados do UFC Belfast

  • Gegard Mousasi nocauteou Uriah Hall no primeiro round
  • Stevie Ray venceu Ross Pearson na decisão dos juízes
  • Alexander Volkov venceu Timothy Johnson na decisão dos juízes
  • Artem Lobov venceu Teruto Ishihara na decisão dos juízes
  • Jack Marshman nocauteou Magnus Cedenblad no segundo round

Card preliminar

  • Kyoji Horiguchi venceu Ali Bagautinov na decisão dos juízes
  • Kevin Lee finalizou Magomed Mustafaev no segundo round
  • Amanda Cooper venceu Anna Elmose na decisão dos juízes 
  • Justin Ledet finalizou Mark Godbeer no primeiro round
  • Zak Cummings finalizou Alexander Yakovlev no segundo round
  • Marion Reneau finalizou Milana Dudieva no terceiro round
  • Brett Johns venceu Kwan Ho Kwak na decisão dos juízes
  • Abdul Razak Alhassan nocauteou Charlie Ward no primeiro round

.

Comentários

Clique para comentar

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Voltar