Ganhador.com

Boxe

Motivos para Denis Lebedev vencer Murat Gassiev

Foto: AP Photo/Alexander Zemlianichenko

Lutador encara Murat Gassiev neste fim de semana na Rússia, e vai com tudo para manter seu título da WBA

Neste sábado (03/12), o atual campeão de cruiserweight da WBA, Denis Lebedev encara o desafiador Murat Gassiev no Megasport Arena, conhecido como o Palácio de Gelo. O duelo coloca frente a frente duas gerações diferentes de lutadores. O russo tem 37 anos e conta com 29 vitórias, sendo 22 por nocaute, e apenas duas derrotas. Do outro lado, Gassiev tem só 23 anos e chega invicto em 23 lutas. De acordo com estatísticas do Oddsshark.com/br, Lebedev chega como mais cotado e rende R$ 1,47 por cada real aplicado.

Muita dessa expectativa se deve ao fato do experiente lutador ter um histórico de vencer com certa facilidade seus desafios, além de ter um soco forte e costumar ditar o ritmo dos combates. Com fortes tiros na cabeça dos adversários, ele tem um retrospecto de ataques potentes principalmente no começo dos duelos, tendo objetivo de resolver tudo ainda nos primeiros rounds. Outro fator que coloca o russo como forte favorito é a constante movimentação na luta. Isto deixa seus oponentes perdidos, abrindo espaço para conectar os melhores golpes. Sem nunca ter encarado alguém do nível do campeão, Gassiev deve passar por momentos complicados contra estes recursos.

A forma que vai terminar a luta também apresenta bons retornos. Quem apontar que Lebedev vence por nocaute fatura R$ 2,50 por cada real. Já se ficar para a decisão dos juízes, o lucro é R$ 0,75 inferior.

O lutador se tornou profissional em 2001 e após uma boa trajetória, quando apresentava um histórico de 21 vitórias e nenhuma derrota, ele fez sua primeira decisão de título. Na ocasião pela WBO em 18 de dezembro de 2010, encarou Marco Huck e perdeu por decisão dividida – dois juízes deram 115 a 113 para Huck e um outro apontou 116 a 112 para Lebedev.

Com o tropeço, o russo teve que retomar sua trajetória, mas começou em grande estilo, derrubando Roy Jones, Jr. no 10º round. Este resultado o credenciou a disputa do troféu interino da WBA contra James Toney. No dia, Lebedev teve uma grande atuação e dominou a luta, vencendo por decisão unânime e por uma larga vantagem: 120 a 108 na opinião dos três juízes.

Depois de fazer a defesa e manter o interino contra Shawn Cox e Santander Silgado com dois nocautes, o russo acabou perdendo o título para Guillermo Jones em maio de 2013. Neste desafio, Denis fazia uma luta equilibrada, mas sofreu com um corte abaixo do olho logo no primeiro round. A ferida não o impediu de crescer diante do adversário e sair vitorioso em alguns rounds, mas aos poucos o machucado foi inchando e deixando-o completamente desfigurado. Com mais um golpe no 11º round, não teve mais chances de continuar – sendo impedido pelos médicos e obrigando o juiz a dar a vitória para o adversário. No entanto, Jones foi destituído de seu título no final do ano por um exame antidoping para essa luta, devolvendo o posto para Lebedev.

Com o troféu novamente em mãos, o russo fez mais quatro defesas e saiu vitorioso em todas, sendo que em três por nocaute. As melhores atuações foram contra Pawel Kolodziej e Victor Emilio Ramírez, quando resolveu os combates logo no segundo round. Já o seu maior trabalho foi diante de Youri Kayembre Kalenga, que segurou a luta até a decisão dos juízes, mas Lebedev levou a melhor com decisão unânime, com placares de 116-111, 115-112 e 116-110

Quem apontar o round especificamente que o embate termina fatura entre R$ 21,00 e R$ 67,00 para cada real. O menor valor é para caso ocorra no quinto, sexto ou sétimo rounds. Já o retorno máximo é dado se o triunfo ocorrer no último assalto.

Uma excelente chance de lucro é investir nas opções ampliadas. Quem apontar que Lebedev fatura a luta nos três primeiros rounds garante R$ 12,00 em cada R$ 1,00 investido. Os três seguintes pagam R$ 8,50. O retorno para um triunfo vindo entre o sétimo e o novo assalto dá R$ 9,00. As três últimas parciais é que rendem o maior prêmio, R$ 15,00. Das suas 29 vitórias, sete foram por pontos e outras sete foram definidas no segundo round. O segundo round preferido do russo para comemorar suas vitórias é o quarto. Foram seis as ocasiões em que ele nocauteou o adversário nesta altura da luta. De todos os 22 desafios que ele derrubou um rival, em apenas quatro oportunidades isso aconteceu após o sexto round.

 

Leia também: Leandro Duarte discorda desse prognóstico e confia na vitória de Murat Gassiev.

 

Comentários

Clique para comentar

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Voltar