Notícias

Depois de mais de um mês de pausa, devido à Copa América, a Libertadores volta nesta semana

Depois de mais de um mês de pausa, devido à Copa América, a Libertadores volta nesta semana com duas partidas para começar a decidir seus finalistas. Nesta quarta-feira (06/07), o São Paulo (BRA) recebe o Atlético Nacional (COL) no Morumbi, às 21h45. Já na quinta-feira (07/07), a surpresa Independiente del Valle (ECU) receberá o Boca Juniors, no Estádio Olímpico Atahualpam, também às 21h45.

O intervalo das quartas de final para as semifinal foi bem negativo para algumas equipes, principalmente para São Paulo e Atlético Nacional, que sofrerão com alguns desfalques.

O forte Boca encara a surpresa da competição

O Boca Juniors colocará sua tradição em campo contra a valente equipe do Independiente Del Valle. O clube argentino, dono de seis títulos na Libertadores, está invicto na competição com cinco vitórias e cinco empates. Sem Pavón, suspenso para esta partida, a equipe deposita suas fichas em Tévez e na força da camisa para frear a surpresa da competição.

Com o elenco mais jovem dos quatro semifinalistas, média de 24,2 anos, o Independiente Del Valle ganhou destaque justamente por eliminar o maior rival do Boca, o River Plate. A equipe equatoriana tem como destaques os atacantes Bryan Cabezas e José Ângulo, além do meia Sornoza. Todos estarão em campo nesta quinta-feira.

Sabendo da força da La Bombonera, os equatorianos devem buscar abrir uma boa diferença jogando em casa. Contra o River, a receita deu certo. A vitória por 2 a 0 em casa permitiu uma derrota simples de 1 a 0 no jogo de volta.

Esse retrospecto empurra o Dell Valle. Segundo as estatísticas do Odds Shark, uma vitória do clube equatoriano pagará apenas US$ 1,05 para cada dólar apostado, o que mostra seu favoritismo. Enquanto o triunfo do Boca dará US$ 2,90. Já o empate pagará US$ 2,10.

Em busca de mais uma final

Ao contrário do outro lado da chave, São Paulo e Atlético Nacional já tiveram a oportunidade de disputar e ganhar uma final de Libertadores. O clube brasileiro já levantou a taça três vezes (1992,1993 e 2005), enquanto o colombiano faturou a edição de 1989.

As duas equipes também se igualam quando falamos de motivos para lamentar a pausa da Copa América. Uma série de desfalques atrapalha a vida dos dois técnicos.

O Atlético Nacional ainda pode se considerar prejudicado pela pausa da Copa América no aspecto emocional. Sem ela, o clube chegaria embalado pela classificação com o gol já nos acréscimos sobre o Rosario Central, nas quartas de final. Além disso, nessa janela, o time perdeu o seu artilheiro Copete, que fechou com o Santos. O zagueiro Dávinson Sánchez, que embarcou para o Ajax-HOL; o volante Mejía, que acertou com o León-MEX; e o atacante Ibarbo que fechou com o Panthinaikos-GRE, são outras baixas do mercado de transferências. O técnico Reinaldo Rueta também não contará com Berrío, expulso após fazer o gol da classificação.

No entanto, cinco reforços devem participar da Libertadores: o lateral Edwin Velasco, o volante Elkin Blanco, o meia Cristian Dájome e os atacantes Miguel Ángel Borja e Ezequiel Rescaldini.

Mesmo com as chegadas e as saídas, o esquema não deve sofrer alteração e seguir no 4-2-3-1. A equipe ficou marcada na campanha pelo seu futebol ofensivo. Foram 19 gols em dez jogos disputados. Muitos desses gols foram criados por jogadas pelos lados do campo, principal arma da equipe colombiana.

Já o São Paulo lamenta a ausência de Ganso. O jogador teve um estiramento na coxa direita no jogo contra o Fluminense, pelo Campeonato Brasileiro, e pode ficar de fora por até três semanas. Outro desfalque pelo mesmo motivo é Kelvin. O jogador, que atuava aberto pelo lado direito, também sentiu um estiramento na coxa e deve ficar de fora das duas partidas das semifinais. Ytalo deve ser seu substituto.

No meio de tantos problemas, o São Paulo conta pelo menos com a permanência de Maicon. O zagueiro quase voltou para o Porto, mas o clube paulista conseguiu sua contratação em definitivo. A esperança do tricolor é no atacante Calleri. O jogador, que foi o grande nome das fases anteriores, foi poupado de boa parte do Campeonato Brasileiro para chegar com boas condições para este jogo.

Para este primeiro jogo, o São Paulo dispara com grande favoritismo por jogar em casa. De acordo com estatísticas do Odds Shark, o time paulista paga 90 cents de lucro para cada US$ 1 apostado. O Atlético Nacional corre por fora e pode render US$ 3,33 em caso de surpresa no Morumbi. O empate daria 2,25 de lucro para o apostador.

Comentários

Clique para comentar

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.