Ganhador.com

Apostas no Brasileirão: como fazer seu palpite na reta final da Série B de 2018

A Série B do Brasileirão 2018 entra em sua etapa mais emocionante. A partir de agora, nenhum dos candidatos a uma das vagas da elite do futebol nacional em 2019 pode se dar ao luxo de tropeçar. Da mesma forma, quem corre risco de cair para a Terceirona ligou o sinal de alerta e redobrou os esforços na luta pela sobrevivência.

Melhores sites de apostas

Saque em

1-2

Dias

R$200

Bônus

+4

Saque em 1-2 - Dias

Saque em

1-2

Dias

R$200

Bônus

+3

Saque em 1-2 - Dias

Saque em

1-2

Dias

Transmissão

ao Vivo

Saque em 1-2 - Dias

Saque em

1-2

Dias

R$200

Bônus

+2 More

Saque em 1-2 - Dias

Saque em

1-2

Dias

R$777

Bônus

+8 More

Saque em 1-2 - Dias

Nos meses derradeiros da competição, a Série B fica ainda mais competitiva e parelha, já que todo mundo está colocando seu futuro à prova. Da mesma forma que os atletas buscam um lugar ao sol brilhando na divisão de acesso, os clubes projetam um salto de receitas e bilheteria com uma vaga na elite. Ninguém está para brincadeira na Segundona.

A reta final da Série B é cheia de emoção não apenas para quem está de olho em um futuro glorioso na Série A (ou para quem fará de tudo para não viver o pesadelo de jogar a Série C). O campeonato também oferece ótimas opções para os fãs das apostas esportivas. As sites de apostas costumam aceitar palpites para todos os jogos do certame.

Há diversas alternativas para você lucrar e se divertir, desde as apostas em um placar específico até os palpites mais complexos. O Ganhador preparou um guia com todas as informações de que você precisa para identificar as equipes mais consistentes, saber quem tem mais chances de obter bons resultados e lucrar com palpites certeiros.

 

Regulamento sem segredos

A Série B adota o mesmo formato de disputa da elite do futebol brasileiro: campeonato de pontos corridos, com jogos em turno e returno, em que todos jogam contra todos. As partidas acontecem na mesma sequência nos dois turnos. A única diferença do primeiro para o segundo turno é a inversão de mando.

Os quatro primeiros colocados conquistam o acesso à Série A. Os quatro últimos são rebaixados à Série C. Em caso de empate na pontuação, os critérios de desempate são os seguintes, pela ordem: número de vitórias, saldo de gols, gols marcados, confronto direto, número de cartões vermelhos, número de cartões amarelos e, por fim, sorteio.

A principal diferença para a primeira divisão é a ausência de vagas para outras competições. Se na elite há mais objetivos ao alcance dos clubes (vagas nas fases preliminares da Libertadores e na Copa Sul-Americana), na Série B a maioria das equipes termina no limbo, sem nem subir nem cair (no total, são doze times nessa situação).

Com menos objetivos em disputa, a competição poderia até ficar menos emocionante, mas na prática isso não tem ocorrido. A Série B costuma ser tão equilibrada que a diferença de pontos entre os participantes nunca fica tão grande quanto em outros campeonatos. A chance de recuperação para um clube que começa mal também costuma ser bem maior, já que os oponentes geralmente oscilam bastante ao longo do torneio.

 

Maratona exige muito dos clubes

A Série B do Brasileirão começou em 13 de abril e vai até 24 de novembro, terminando uma semana antes da conclusão da Série A. Por sua longa duração, o campeonato tem premiado os clubes com elencos mais reforçados, com mais opções para substituir as ausências sofridas durante as 38 rodadas.

Os desfalques, aliás, influenciam bastante – e não apenas por causa de contusões ou suspensões causadas por cartões amarelos e vermelhos. É muito comum um time começar a campanha na Série B se destacando mas acabar perdendo fôlego ao ter seus principais jogadores contratados por equipes da Série A ou até por clubes do exterior.

Vale lembrar que a Série B deste ano não parou nem durante a Copa do Mundo da Rússia. Ao contrário da Série A, as partidas da divisão de acesso seguiram normalmente – o que, convenhamos, não chega a ser o ideal do ponto de vista do torcedor. O ponto positivo foi a possibilidade de manter um calendário normal, sem espremer mais jogos no resto do ano.

 

O que está em jogo para os vinte participantes

A Série B entra em sua reta final com as equipes divididas em três pelotões: na frente, os que brigam pelo título e pelo acesso; na parte intermediária da tabela, os que tentam somar pontos em quantidade suficiente para terminar o campeonato numa boa situação; na rabeira, os que só pensam na pontuação necessária para fugir da degola.

O bloco que está na dianteira reúne Fortaleza, CSA, Goiás, Atlético-GO, Vila Nova, Avaí e Guarani. Como se vê, trata-se de uma turma de respeito, que conta inclusive com um campeão da primeira divisão (o Bugre) e de várias equipes acostumadas a frequentar a Série A (Goiás, Atlético-GO, Avaí). A curiosidade é a presença de três times de Goiás.

O grupo intermediário tem Londrina, Figueirense, Ponte Preta, Coritiba, Criciúma, São Bento e Oeste. Poucos pontos separam todos esses clubes, o que significa que cada partida é uma decisão. Uma série de tropeços pode significar um fim de campeonato atribulado, com risco de queda – mas uma sequência de vitórias pode fazer uma dessas equipes colar na briga pelo acesso.

Por fim, as equipes que vão passar o resto do ano lutando pela sobrevivência são Brasil de Pelotas, Juventude, Paysandu, CRB, Sampaio Corrêa e Boa Esporte. Os destaques negativos nesse grupo são Brasil, Juventude e Boa, que fizeram boas campanhas na Série B em 2017 mas não conseguiram manter o mesmo rendimento nesta temporada.

 

Em 2017, o Coelho ultrapassou o Colorado

No ano passado, a Série B consagrou um campeão surpreendente. Sob o comando do experiente técnico Givanildo de Oliveira, o América-MG ergueu seu terceiro troféu nacional (depois da Segundona de 1997 e da Terceirona em 2009). O título do Coelho foi inesperado porque um gigante do futebol nacional também estava no páreo.

Depois de um inédito rebaixamento em 2016, o Internacional juntou os cacos, montou um elenco de alto nível e começou a Série B deixando claro que não ficaria muito tempo na divisão de acesso. O América, porém, foi ainda mais competitivo. Talvez por já ter mais familiaridade com a Segundona, a equipe mineira teve um desempenho exemplar.

Ao final das 38 rodadas, o Coelho somou 73 pontos, dois a mais que o Colorado. As outras duas equipes que conquistaram o acesso foram o Ceará (67 pontos) e o Paraná (64). Londrina, Oeste e Vila Nova ficaram logo atrás, adiando o sonho da chegada à elite. Os rebaixados à Série C no ano passado foram Luverdense, Santa Cruz, ABC e Náutico.

O grande desafio das equipes que terminam a Série B na zona de acesso é montar um elenco capaz de encarar os grandes clubes na temporada seguinte. América e Inter, que fazem ótimas campanhas na Série A em 2018, cumpriram essa missão. Já Ceará e Paraná brigam para não cair de novo, sendo que a equipe do Sudeste tem chances remotas de se salvar.

 

Campeonato começou sem um claro favorito

A presença de clubes de primeiro escalão virou rotina na Série B: Atlético-MG, Botafogo, Corinthians, Fluminense, Grêmio, Internacional, Palmeiras e Vasco já passaram pela divisão de acesso do Brasileirão. Em 2017, porém, nenhuma equipe desse porte ficou entre os rebaixados da Série A.

Com isso, o campeonato teve início sem um favorito destacado. Ao invés de apenas um ou dois grandes com a responsabilidade de encabeçar a tabela, a Série B de 2018 começou com um grande número de postulantes ao acesso. Entre forças emergentes do futebol nacional e equipes tradicionais em busca da redenção, havia diversos candidatos.

Como equipes que vieram da Série A no ano passado, Atlético-GO, Avaí, Coritiba e Ponte Preta figuravam como candidatos naturais ao acesso. Em função da força de suas torcidas e do peso de suas camisas, Goiás, Guarani, Paysandu e Figueirense também foram citados por muita gente como times com chances de brigar no topo.

 

Com a bola rolando, uma reviravolta

As equipes que vieram da Série C estavam entre as grandes incógnitas da Série B em 2018. Com o início do certame, porém, ficou claro que duas delas manteriam o embalo de 2017. CSA e Fortaleza foram campeão e vice, respectivamente, da Terceirona. E não é que as duas equipes mantiveram esse duelo particular na ponta da Série B?

Treinado pelo ídolo são-paulino Rogério Ceni, o Fortaleza é a melhor equipe do torneio. Encabeçando a tabela desde o início, o Leão do Pici resistiu inclusive à perda de vários jogadores importantes. O CSA, porém, não perdeu o rival de vista e manteve a pressão. Os vencedores da Série C entram na reta final da Série B como favoritos ao título.

A grande ameaça aos nordestinos que dominaram boa parte da competição vem do Centro-Oeste, mais precisamente de Goiás. O trio de representantes do Estado – Goiás, Atlético-GO e Vila Nova forma o principal grupo de perseguidores aos líderes. Todos também estão na briga pelo título, mas a tendência é que lutem mesmo pelo acesso.

Correndo por fora na luta pela taça estão Avaí e Guarani, que precisam de uma arrancada espetacular nos últimos meses do campeonato. Na outra ponta da tabela, dificilmente Boa Esporte e Sampaio Corrêa serão capazes de escapar da degola.

 

Que tipos de apostas posso fazer?

Não faltam opções para quem procura uma forma de faturar com os palpites na segunda divisão do Campeonato Brasileiro. A cada rodada, você encontra dezenas de alternativas para lucrar. Por isso, vale a pena consultar os sites das casas de apostas para descobrir os diferentes tipos de palpites disponíveis na Série B do Brasileirão.

O tipo de aposta mais popular é escolher o resultado final de uma partida: vitória do mandante, empate ou triunfo do visitante, simples assim. Você também pode investir no resultado exato de uma partida, opção que oferece lucros ainda maiores. Se você preferir, pode tentar cravar a margem de gols do time vencedor.

As melhores casas de apostas da internet oferecem ainda possibilidades de palpites ainda mais específicos e detalhados. Modalidades como hipótese dupla, handicap e empate anula a aposta também podem ser exploradas. Cada tipo de palpite atende a um tipo de apostador – cabe a você descobrir qual é a opção mais atraente para você.

Melhores sites de apostas

Saque em

1-2

Dias

R$200

Bônus

+4

Saque em 1-2 - Dias

Saque em

1-2

Dias

R$200

Bônus

+3

Saque em 1-2 - Dias

Saque em

1-2

Dias

Transmissão

ao Vivo

Saque em 1-2 - Dias

Saque em

1-2

Dias

R$200

Bônus

+2 More

Saque em 1-2 - Dias

Saque em

1-2

Dias

R$777

Bônus

+8 More

Saque em 1-2 - Dias

 

Apostando com segurança na Série B

O apostador brasileiro tem diversas opções para colocar à prova seus conhecimentos sobre o futebol nacional. Mas antes de fazer uma aposta nos jogos da Série B do Brasileirão, recomenda-se conhecer todas as opções disponíveis no mercado. Afinal, você não vai querer colocar em risco seu investimento nem estragar sua diversão.

É indispensável escolher uma casa de apostas on-line que atenda às suas necessidades. Bodog, Bumbet, Bet365, Betway, Rivalo estão entre os sites seguros e confiáveis à disposição do apostador. O Ganhador avaliou as melhores casas de apostas esportivas do Brasil e indica para você quais são os pontos fortes de cada uma delas.

 

Um guia para você faturar e se divertir

A Série B do Brasileirão apresenta o futebol em sua essência: partidas muito disputadas, atletas em busca de projeção nacional e equipes perseguindo o sonho de um objetivo maior. Vale a pena acompanhar os participantes do campeonato e a briga por um lugar na elite – e aproveitar para testar seus conhecimentos nas casas de apostas da internet.

Sabendo que a Segundona do Brasileirão atrai todos os tipos de apostador – desde os iniciantes, que estão apenas começando a explorar esse universo, até os mais experientes, que já fazem palpites bem mais complexos –, o Ganhador preparou um guia com todas as informações necessárias para o seu divertimento com as partidas da Série B.

A página reúne as melhores informações e dicas sobre o mundo das apostas em futebol, ajudando você a tirar dúvidas, entender os diferentes tipos de palpites e encontrar as melhores formas de faturar. Não perca tempo: falta pouco para o Brasileirão 2018 acabar, e você não vai querer desperdiçar a chance de vibrar com seus palpites certeiros.

 

Voltar