Ganhador.com

Como jogar Omaha

Quando se fala de poker, é fácil automaticamente imaginar uma mesa de No-Limit Texas Hold’em. Nove jogadores, cada um com duas hole cards, batalhando pelo Main Event da World Series of Poker. No entanto, poucos sabem que a modalidade que mais cresce no mundo do poker é o Omaha. Jogadores de Hold’em ficam entediados facilmente, e esse é um dos motivos da popularidade deste tipo alternativo de poker.

É difícil imaginar um futuro em que o Omaha se torne mais popular e conhecido do que o Texas Hold’em. No entanto, estamos nos encaminhando para uma indústria mais diversa, onde o Omaha tem um papel ainda maior.

Por esse motivo, é essencial — para quem quer ser um jogador versátil — aprender como jogar Omaha. Abaixo você vai entender melhor as diferenças entre as duas modalidades, além de ser introduzido às estratégias básicas. Depois, confira os melhores sites de poker para você pôr em prática o seu aprendizado!

Melhores Sites de Poker Online

Bônus

de

boas-vindas

+4

Bônus de - boas-vindas

Programa

de

Fidelidade

+4

Programa de - Fidelidade

Awar Points

para

torneios

+5

Awar Points para - torneios

As diferenças entre Omaha e Texas Hold’em

A maioria dos jogadores de poker iniciantes nunca ouviram falar sobre o jogo de Omaha. A explicação mais simples é a de que o Omaha é parecido com o Hold’em, mas cada jogador recebe quatro hole cards ao invés de duas. Ou seja, com o dobro de cartas, fica muito mais fácil fazer combinações fortes.

No entanto, existem outras diferenças importantes que afetam a jogabilidade do Omaha. Uma delas, por exemplo, é quantas cartas individuais e quantas cartas comunitárias formam uma combinação. No Hold’em, o jogador pode escolher quantas hole cards quiser usar.

Ex: Jogador X recebe A5. As cartas comunitárias são 4678K. O jogador X, nesse caso, utiliza apenas o 5 e forma uma sequência que vai de 4 a 8.

Ex2: Jogador X tem AA, jogador Y tem KK. As cartas comunitárias são 45678. Nesse caso, a mão empata, pois ambos os jogadores formam uma sequência com as cinco cartas comunitárias.

Este não é o caso no Omaha. Nesta modalidade, o jogador recebe quatro cartas e é obrigado a usar duas hole cards e três cartas comunitárias. Ou seja, se você recebe uma trinca na sua mão, isso não é um bom sinal. Afinal, só duas cartas podem ser usadas — a terceira carta estaria morta e não entraria na sua combinação. Este detalhe altera a jogabilidade do poker drasticamente. No Omaha, é muito mais difícil saber qual o range de mãos que seu adversário tem.

Outra diferença ocorre no número máximo de jogadores na mesa. O Omaha, principalmente no seu formato Pot-Limit, é limitado a oito jogadores na disputa simultaneamente. No Hold’em, esse número é de nove, sendo estendido para 10 em algumas situações.

 

Estratégias básicas de Omaha

O perfil dos jogadores bem-sucedidos de Omaha é bem diferente daqueles que se dão bem no Texas Hold’em. Por mais que as modalidades sejam parecidas, são estratégias diferentes que vão lhe tornar em um jogador lucrativo. Para chegar a um nível avançado, no entanto, é necessário entender primeiro quais são as melhores mãos iniciais no Omaha.

Assim como o Hold’em sua preocupação não deve ser apenas com a força da mão pré-flop. Mais importante é o potencial desta mão formar combinações fortes com as cartas comunitárias. Por esse motivo, as melhores mãos no Omaha têm um fator em comum: eles são double suited. Isso quer dizer que duas das quatro cartas são de um naipe, e as outras duas são de outro naipe. Essas mãos são ótimas porque dobram suas chances de acertar um flush.

Outra característica essencial de mãos fortes e a presença de connectors — cartas conectadas, ou próximas umas da outra. Isso ajuda muito na formação de sequências.

Levando isso em consideração, as mãos iniciais mais fortes são as seguintes:

  1. AAKK
  2. AAJT (T=10)
  3. AAQQ
  4. AATT
  5. AAKQ

Note que todas essas mãos citadas acima são as melhores quando double suited.

Outra dica essencial para se dar bem no Omaha é não se entusiasmar em exagero. Isso acontece frequentemente com jogadores iniciantes na modalidade. Afinal, com quatro cartas você acaba fazendo jogos fortes com menos volume do que no Hold’em.

Se lembre, porém, que todos os jogadores também receberam quatro cartas. Não é porque acertou dois pares que você deve sair apostando que nem um louco! Tenha calma e avalie a situação antes de investir uma quantidade grande de suas fichas.

 

Os diferentes tipos de Omaha

Existem dois formatos de Omaha que são extremamente populares. O primeiro, que já foi explicado, é o Pot-Limit Omaha. A particularidade deste formato é, além de receber quatro cartas, que você está limitado a apostar o valor do pot. Ou seja, a cada vez que for sua hora de agir, o máximo que você pode apostar é o que já está investido.

No entanto, um outro formato — muito diferente, por sinal — vem crescendo em popularidade. É o No-Limit Omaha Hi Lo. Esse jogo é ainda mais dinâmico. Basicamente, cada mão é dividida em dois potes: o High, e o Low. O High funciona igual ao Hold’em e o Omaha; vence aquele que tiver a melhor combinação baseada no ranking de mãos de poker.

O Low, pelo contrário, valoriza jogos baixos e fracos. O objetivo do low é ter ao menos cinco cartas do número oito para baixo, sem pares. A melhor combinação possível no low, por exemplo, é o A2345, seguido de A2346. Caso nenhum jogador tenha cinco cartas abaixo de oito, não existe low — o pote vai todo para quem ganhar o high.

No Omaha Hi Lo, é possível ganhar ambos os potes fazendo combinações diferentes ou até a mesma combinação. A presença de dois potes cria uma dinâmica muito diferente e mais rápida. Os jogadores se envolvem em all-ins com mais frequência e são eliminados em menos tempo. Torneios de Omaha Hi Lo são conhecidos por serem bem mais curtos que qualquer outra modalidade.

 

Melhores jogadores do mundo no Omaha

Diferentemente do Hold’em, não existem tantos critérios e rankings para definir os melhores jogadores de Omaha do mundo. No entanto, vários craques são reconhecidos na indústria por suas habilidades em jogos alternativos. Segue abaixo uma lista com alguns deles, incluindo suas conquistas:

Phil Ivey:

Ivey é um craque dos chamados mixed games (modalidades não-Hold’em no poker). Ele tem dez braceletes da World Series of Poker no total, incluindo três no Pot-Limit Omaha. Além dos títulos no Omaha, Ivey tem outros três títulos em eventos multi-modalidades que incluíam Omaha. Só com estes seis braceletes da WSOP o americano levou cerca de 1,3 milhões de dólares para casa. Nada mau, hein?

Patrik Antonius:

Um dos principais jogadores da história do poker, Patrik Antonius domina no Omaha. O ex-jogador de tênis e modelo nasceu na Finlândia e atualmente mora em Monaco. Ele ficou conhecido no mundo de poker por suas aparições nos jogos de cash game high stakes na televisão. Em torneios ao vivo Antonius conta com mais de 11,7 milhões de dólares ganhos. No entanto, grande parte de sua fama veio por meio de suas batalhas de cash game de Omaha no poker online.

Viktor “Isildur1” Bloom:

O sueco foi o maior mistério do mundo do poker por meses. Afinal, como não seria? Ele surgiu no cenário do nada e jogou potes de centenas de milhares de dólares, batalhando por milhões diariamente. Ninguém sabe seu nome ou de onde que ele era. Isildur1 continua nas mesas high stakes de Omaha, onde pode ganhar três milhões de dólares num dia e perder dois milhões no outro.

Joey Ingram:

Talvez não um dos melhores, mas com certeza um dos mais conhecidos jogadores de Omaha. Ingram tem um canal no Youtube e um podcast onde entrevista celebridades da indústria do poker. Além disso, ele joga mesas caras de Omaha e transmite ao vivo para que seus fãs possam acompanhar suas sessões.

O Brasil também conta com alguns craques no Omaha. Com destaque para Felipe Mojave, Vivian Saliba e Fernando Grow.

Felipe Mojave:

Um dos melhores do Brasil no geral, Mojave surgiu no poker por meio de seus grandes resultados no Omaha. Prova disso foi o sexto lugar no World Series of Poker em 2009, num torneio na modalidade. Neste ano, na WSOP, Mojave foi ainda melhor e terminou em terceiro lugar no evento 26 de Omaha, onde ele conquistou quase 74 mil dólares.

Vivian Saliba:

Atualmente é considerada a melhor jogadora de poker do Brasil. Saliba é especialista no Omaha, fato incomum entre as mulheres. Entre seus melhores resultados está o décimo primeiro lugar num evento de 10 mil dólares na WSOP de 2017. Pelo resultado ela levou quase 50 mil dólares. Vivian ainda tem no currículo um terceiro lugar num evento de Omaha da WSOP Circuit e do European Poker Tour, em Barcelona.

Fernando “Grow” Brunca Garcia:

Grow é um dos craques brasileiros nos Mixed Games. Para você ter uma noção, ele já venceu quatro eventos de Omaha no Brazilian Series of Poker. Além disso, ele foi o vencedor do ranking de Omaha do BSOP e campeão do High Roller na mesma série.

 

O fator X do Omaha

Para alguns, é difícil de entender porque o Omaha vem crescendo e é tão popular. Para aqueles que participam de torneios nessa modalidade, é fácil. O Omaha é o formato do poker que cria maior conflito entre mãos fortes. Não é incomum ver full houses contra flushes, sequências contra trincas e até royal flushes contra straight flushes. É ficha para todo o lado, com a agressividade dos jogadores tomando conta do jogo. É exatamente por isso que o Omaha tem tantos adeptos — muitos querem um jogo mais veloz e cheio de potes grandes.

Para se dar bem nessa modalidade, no entanto, é preciso ter uma consistência mental bem preparada. É exatamente por esse motivo que o próximo tópico na nossa jornada será a psicologia do poker.

Como aceitar as crueldades do baralho e seguir em frente? Como administrar seu dinheiro sem arriscar muito? Como explorar as fraquezas de seus adversários? Essas são apenas algumas das perguntas que serão respondidas na nossa próxima etapa. Tá pronto/a? Então relaxe e medite, porque está na hora de aprender sobre sua própria cabeça.

 

Voltar