Ganhador.com

Controle de bankroll

O termo bankroll se refere a quantidade de dinheiro que um jogador tem separado exclusivamente para jogar poker. Essa quantia é totalmente diferente do resto das finanças na sua vida. Não importa quanto dinheiro você tem, sempre existe a possibilidade de perder toda essa grana. Ou seja, essa possibilidade tem que ser levada em consideração. Isso quer dizer que o seu bankroll não pode afetar sua vida pessoal de jeito nenhum! Para que isso aconteça, mantenha seu risco sendo mínimo por meio de um controle de bankroll inteligente.

Tirando a falta de habilidade, a principal razão pela qual jogadores de poker perdem todo o dinheiro é por falta de organização na gestão de sua banca. Peça uma dica a qualquer jogador profissional: praticamente todos irão lhe sugerir que comece com um controle de bankroll.

Mas o que significa, exatamente, gerir sua banca? Entenda abaixo.

Melhores Sites de Poker Online

Bônus

de

boas-vindas

+4

Bônus de - boas-vindas

Programa

de

Fidelidade

+4

Programa de - Fidelidade

Awar Points

para

torneios

+5

Awar Points para - torneios

Dicas para uma gestão de bankroll eficiente

  1. O seu bankroll é apenas para o poker: a primeira dica é óbvia. Use apenas o dinheiro que você pode perder para construir sua banca. Essa é a regra de ouro. Isso quer dizer que o dinheiro no seu bankroll é exclusivo para cobrir seus gastos com o poker. Se você diz que tem um bankroll de 5 mil dólares, mas precisa de 3 mil dólares para pagar seu aluguel e outras despesas, adivinha? Você não tem um bankroll de 5 mil dólares, mas sim um bankroll de 2 mil dólares.
    É fundamental que nem um único centavo de sua banca seja necessário para outros gastos. Caso isso aconteça, o poker deixa de ser um hobby recreativo e passa a influenciar sua situação financeira. Isso acaba mudando seu estilo de jogo; afinal, se você perder, não terá como pagar as contas.
  2. Mantenha seus objetivos em mente: lembre-se de que existem diferentes tipos de jogadores de poker. Normalmente, os categorizamos em três grupos — jogadores profissionais, jogadores semiprofissionais e jogadores recreativos. Os jogadores profissionais vivem do poker; essa é a principal fonte de renda deles e eles dependem dos lucros no poker para pagar suas despesas. Já os jogadores semiprofissionais não necessariamente dependem do poker para sobreviver. O perfil destes jogadores varia muito. Alguns são profissionais de sucesso em outras áreas que simplesmente gostam de jogar poker, mas levam a sério e querem ganhar dinheiro. Outros usam o poker como fonte de renda secundária, com o objetivo de complementar a renda que vem de outra profissão. Por fim, os jogadores recreativos jogam poker apenas por diversão. Eles querem ganhar, obviamente, mas o dinheiro não é tão importante para eles e não influencia na vida pessoal.
  3. Não jogue acima do que o seu bankroll permite: existe um consenso no mundo do poker de quanto você deve ter na sua conta para jogar cada buy-in diferente. Obviamente isso não é uma regra obrigatória. No entanto, qualquer jogador que queira controlar seu bankroll e não perder todo o dinheiro rapidamente deve seguir esses padrões.

 

Quanto dinheiro é necessário para jogar

Se você é um jogador recreativo, não arrisque mais de 5% do seu bankroll de uma só vez. Ou seja, se tiver um bankroll de 200 dólares, não jogue torneios que custem mais do que 10 dólares. O mesmo ocorre em mesas de cash game. Para jogadores profissionais e semiprofissionais, as restrições são ainda maiores.

Sit-And-GOs:

Sit-and-go (SNG) são torneios que têm um número fixo de jogadores, e normalmente varia entre duas e 180 pessoas no field. Jogadores semiprofissionais querendo jogar SNGs devem ter pelo menos 30 vezes o buy-in daquele torneio no seu bankroll. Da mesma forma, um profissional precisa ter 100 vezes o mesmo buy-in. Por exemplo: um jogador semiprofissional pode jogar SNGs de 10 dólares se tiver um bankroll de 300 dólares. No entanto, um jogador profissional teria que ter um bankroll de mil dólares para jogar o SNG do mesmo nível de buy-in.

Multi-Table Tournaments (MTT):

Torneios normalmente têm premiações gigantescas comparadas com o buy-in. No entanto, por terem grande número de jogadores, os MTTs também têm a maior variância no poker. Por esse motivo, jogadores semiprofissionais precisam ter ao menos 50 buy-ins de certo valor para poder jogar aquele torneio. Já um profissional precisa de 200 buy-ins. Isso é recomendado pelo fato de que jogadores nesse nível estão disputando dezenas de torneios por dia. Caso você tenha um dia ruim e um resultado desastroso em todos os torneios, não vai perder tudo se mantiver um controle desse padrão.

Cash games de Limit Hold’em:

Estas são mesas de cash game com limite fixo. Para jogar nessas mesas, é recomendado ter pelo menos 300 apostas de big blind na sua conta. Por exemplo: se quiser jogar uma mesa de 5-10 dólares, seu bankroll precisa ser 300 vezes os 10 dólares (ou seja, 3 mil dólares).

No-Limit Cash Games:

Para jogar cash games, você precisa uma média de 100+ buy-ins se quer ser um profissional, e entre 30 e 50 se é um jogador semiprofissional.

Blinds Bankroll para profissionais/Bankroll para semi-profssionais
$0.01/$0.02 $200+/$60+
$0.02/$0.04 $400+/$120+
$0.05/$0.10 $1,000+/$300+
$0.25/$0.50 $5.000+/$1.500+
$0.50/$1.00 $10.000+/$3.000+
$1.00/$2.00 $20.000+/$6.000+
$2.00/$5.00 $50.000+/$15.000

Esses números podem parecer altíssimos, no entanto, é sempre preciso estar preparado para uma downswing (sequência de sessões ruins, quando você perde muito mais do que ganha). Não é incomum ver jogadores profissionais que passam dois ou três meses — às vezes até mais tempo — perdendo. Se um jogador que passa por uma fase ruim como essa tem apenas 10 ou 20 buy-ins no bankroll, ele vai quebrar. Por esse exato motivo, ser cauteloso é ideal antes de subir de nível de blinds nos cash games.

 

O seu bankroll define sua seleção de mesas e torneios

Quanto dinheiro você deve ter no seu bankroll depende de muitos fatores diferentes. Esses fatores incluem o formato de jogo que você joga, seu estilo de jogo e sua tolerância e paciência com os altos e baixos do poker. Por exemplo, um jogador de No-Limit Hold’em 6-max pode ter um bankroll menor do que um jogador de Pot-Limit Omaha. Afinal, o Pot-Limit Omaha tem maior variância. Da mesmo forma, um jogador de cash games de PLO pode ter uma banca mais limitada do que um jogador de torneios com múltiplas mesas (MTTs).

 

O problema de correr atrás das perdas

No poker, é comum termos a perspectiva de que não é aceitável perder — especialmente quando somos o melhor (ou um dos melhores) jogador da mesa. Por esse motivo, diversos jogadores continuam jogando mesmo quando estão passando por uma fase ruim. “Correr atrás do prejuízo” (Curiosidade: o certo não deveria ser “correr atrás do lucro”? Quem é que vai atrás do prejuízo?) só deve ser feito caso você cumpra todos estes requisitos:

  1. Está mentalmente bem e descansado
  2. Analisou mãos anteriores e está jogando corretamente, mas está com azar
  3. Não está sendo influenciado pelo tilt
  4. Não está tentando enfrentar especificamente os jogadores que lhe tiraram dinheiro anteriormente

Se uma só das afirmações acima não condiz com a sua situação, está na hora de parar. Estar mentalmente cansado é uma das piores formas de jogar poker. Um jogador cansado não consegue focar e pensar tão claramente quanto seus oponentes. Nesse caso, não importa quão melhor você seja, seus adversários vão levar vantagem. Da mesma forma, se estiver num dia ruim, pare. É preciso olhar para situações anteriores e analisar se suas decisões estão sendo corretas — caso contrário, isso quer dizer que você está num dia ruim.

Além disso, o tilt pode influenciar muito um jogador. Pior que o tilt, porém, é quando pegamos rancor de um adversário. Isso acontece com frequência entre jogadores iniciantes. Você perde um pote grande para o jogador X, e a partir daí quer enfrentá-lo em todas as mãos. Deixe o ego de lado; afinal, o que importa é ganhar dinheiro, independentemente do adversário.

Na maior parte das vezes, pelo menos uma dessas afirmações será negativa. Buscar a recuperação do prejuízo não é apenas negativo porque te destrói mentalmente, mas também porque pode piorar tudo ainda mais. É muito comum ver jogadores que estão perdendo quatro ou cinco buy-ins fazerem de tudo para se recuperar do prejuízo e acabarem com uma perda de 10 ou 15 buy-ins. Não continue cavando seu próprio buraco. Se a situação está ruim, existe um motivo para isso. Antes de descobrir se a causa não é você mesmo, não jogue.

 

Os torneios com reentradas e rebuys

A maior parte dos torneios que você vê em sites de poker na internet ou assiste na TV são freezouts. Ou seja: quando você perde todas suas fichas, está eliminado. No entanto, a popularidade de torneios com reentradas e rebuys continua crescendo. Estes eventos te dão a oportunidade de, caso perca todas as fichas, receber um novo stack (cacife) de fichas e ter outra chance no evento.

Existe uma diferença clara entre rebuys e reentradas. As reentradas significam que só é possível entrar no torneio de novo caso você perca todas suas fichas. O rebuy, por outro lado, pode ser feito antes de você perder tudo (desde que tenha menos fichas do que o stack inicial). Desta forma, jogadores que estão com poucas fichas podem adicionar fichas ao seu stack para disputar de forma mais igualitária o torneio.

Esses rebuys e reentradas têm hora certa para acabar. Quando essa etapa do torneio chega, os jogadores que perderem todas suas fichas a partir daquele momento estão eliminados. Não existe chance de voltar ao jogo depois do período de reentradas/rebuys ter terminado.

Para se dar bem neste estilo de torneios, é necessário lembrar de algumas dicas. Primeiramente, separe uma parte do seu bankroll para reentradas e rebuys. Além disso, trate cada reentrada como se você estivesse jogando um novo torneio. Não encare o respectivo evento com a mentalidade de que “eu já gastei dois buy-ins, então preciso terminar numa posição alta para recuperar o investimento”. Por fim, uma tática importante é de não ir à loucura. Às vezes, mesmo caso o torneio seja tão atraente, não é o seu dia ou evento. Após algumas reentradas pré-estabelecidas, deixa aquele torneio do lado e vá para o próximo.

Não se esqueça de nenhuma dessas dicas. Afinal, não existe nada mais importante para um jogador iniciante do que controlar sua banca e manter um bankroll confortável. Não existe nada pior do que jogar poker estando pressionado para ganhar dinheiro. Depender do jogo para pagar as contas não é ideal. O ideal é continuar aprendendo por meio do nosso guia. Vamos lá?

 

Voltar