Ganhador.com

UFC

Dana White anuncia Tony Ferguson x Justin Gaethje no UFC 249 e ‘ilha particular’ nos planos

Tony Ferguson encara Justin Gaethje no UFC 249
Foto: Divulgação / UFC

Depois de muito mistério acerca da participação de Khabib Nurmagomedov no UFC 249, o russo anunciou ao mundo que estava fora do show devido às fronteiras que foram fechadas na Rússia, como forma de prevenção do país na luta contra o desenvolvimento da Covid-19, também conhecida como novo coronavírus. Sem o campeão absoluto dos leves, restou ao Ultimate jogar a toalha ou abraçar o caos e colocar mais um problema na conta para resolver. E quando se trata de Dana White, jogar a toalha não é uma opção. Sendo assim, a maior organização de MMA do mundo convocou Justin Gaethje para fazer a luta principal do evento do próximo dia 18 de abril contra Tony Ferguson. Primeiro problema resolvido. Agora falta definir em que lugar do mundo o Ultimate consegue realizar o show durante a pandemia global. No papel, o show segue mais vivo do que nunca.

Melhores sites de apostas

Saque em

1-2

Dias

R$200

Bônus

+4

Saque em 1-2 - Dias

Saque em

1-2

Dias

100%

ATE

$1,000

Saque em 1-2 - Dias

Saque em

1-2

Dias

Transmissão

ao Vivo

Saque em 1-2 - Dias

Saque em

1-2

Dias

R$777

Bônus

+8 More

Saque em 1-2 - Dias

Saque em

1-2

Dias

R$150

Bônus

+3

Saque em 1-2 - Dias

Saque em

1-2

Dias

100%

ATE

$600

Saque em 1-2 - Dias

Saque em

1-2

Dias

R$200

Bônus

+2 More

Saque em 1-2 - Dias

Saque em

1-2

Dias

100%

ATE

$1000

Saque em 1-2 - Dias

Saiba como apostar no UFC 249

Os brasileiros Ronaldo Jacaré e Jessica Andrade estão escalado para o show. Eles encaram Uriah Hall e Rose Namajunas, respectivamente. O brasileiro chega como favorito, podendo render 66% de lucro se vencer, enquanto Jessica, que chega como azarão, pode alcançar um rendimento de 170%.

Antes de mais nada é bom dizer que o duelo entre Ferguson e Gaethje vale o cinturão interino dos leves. Não acredito que seja justa a criação, uma vez que Khabib não teve culpa no cartório, mas também não julgo a decisão do UFC, já que diante de tamanho esforço pra tirar o show do papel, não faz muito sentido colocar em prática uma luta que “não vale nada”. E o cinturão em jogo de certa forma atrai mais a atenção do público de ocasião – que em se tratando do UFC 249 será enorme – e principalmente já ajuda a promover uma futura luta campeão x campeão, entre o vencedor de Ferguson x Gaethje e o dono do cinturão absoluto dos leves.

No papel, Ferguson x Gaethje é um confronto fenomenal. Ameniza a dor de ver pela quinta vez Khabib x Tony ir pelo ralo. Mas passa longe de ter o peso e o brilho que teria os dois dentro do mesmo cage. A poucos dias do confronto, Gaethje definiu bem seu sentimento em relação a chance de ouro a poucos dias do show. ” Estou apavorado, mas amo isso”, declarou, em entrevista ao TMZ. Justin é conhecido pelo estilo “kamikaze”, de partir pra cima dos rivais e emplacar o famoso “tudo ou nada”. Se coloca muito em risco, mas tem um poder de nocaute espetacular e venceu 17 adversário dessa forma nas 21 vitórias que tem. Por outro lado, as sua únicas duas derrotas aconteceram via nocaute também, depois de colidir com o alto nível de competição do Ultimate. É um risco alto que ele gosta de correr. Gaethje é um lutador tão empolgante que ele acumula sete prêmios por performance em seis lutas no octógono.

Ferguson é um dos melhores lutadores da atualidade. São 12 vitórias consecutivas na categoria dos leves, incluindo triunfos contra nomes como Anthony Pettis, Donald Cerrone, Rafael dos Anjos, Kevin Lee e Edson Barboza. El Cucuy, como é conhecido, fez sangrar todos seus últimos rivais. Com uma cotovelada afiadíssima, uma movimentação que confunde os rivais e uma agressividade assustadora, Tony é craque na trocando de pé e faixa-preta de jiu-jitsu. Não tem muito ponto fraco. Ele adapta muito bem as transições de suas armas para o MMA como um todo. Sem contar que sua experiência no octógono é muito maior. Quando ele perdeu pela última vez na carreira, em 2012, Gaethje tinha apenas três lutas no MMA.

O presidente do UFC Dana White garante a realização do UFC 249 “em algum lugar do mundo” o qual ele não vai revelar nem para os lutadores. Outra novidade é que o dirigente está prestes a fechar um acordo para realizar eventos internacionais (programados para fora dos Estados Unidos) numa ilha particular, também sem local divulgado até o momento.

Será que o UFC está revolucionando a forma de promover eventos esportivos e dando uma aula aos concorrentes ou estamos diante de um ato gigantesco de irresponsabilidade que bem ou mal vai colocar em risco diversas vidas envolvidas na realização do show em maio a uma pandemia global?

 

Comentários

Clique para comentar

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Voltar