Ganhador.com

Entretenimento

Apesar da crise, Bolsonaro se beneficia de cenário de incerteza para se manter como favorito à reeleição; confira as cotações

Jair Messias Bolsonaro
AP Images

Os fãs das casas de apostas online já devem ter notado que as impressões ou preferências pessoais não são os fatores determinantes para fixar as cotações de cada palpite – o que importa é mesmo a probabilidade de determinado resultado ocorrer. É isso que explica o fato de, apesar dos efeitos catastróficos da pandemia do novo coronavírus e de uma crise política cada vez mais grave, o presidente Jair Bolsonaro seguir favorito a manter o poder.

 

É inegável que Bolsonaro não vive uma situação confortável, já que sofre muitas críticas a respeito das medidas na pandemia e tem atritos com várias lideranças importantes, tanto nos Estados como nos poderes Legislativo e Judiciário. Mas segundo os sites de apostas como o 22bet, a situação é tão incerta que a hipótese de que ele continue no cargo e até se reeleja é, no momento, a mais provável, por pura questão de cálculo de probabilidades.

 

Saque em

1-2

Dias

100%

ATE

$600

Saque em 1-2 - Dias

 

O que vai acontecer com Jair Bolsonaro?

 

Todo mundo sabe que o presidente é uma figura controversa, que divide opiniões. Então é natural que muita gente ache que ele deva perder o cargo, enquanto outros defendam a reeleição. No cenário atual, a forte rejeição de parte da população ainda não se reflete em risco real e imediato de perda de mandato, e a falta de clareza sobre o quadro eleitoral é favorável, pelo menos por enquanto, à chance de que ele seja reeleito, conforme indicam os odds que apresentamos a seguir.

 

O presidente chega a 2021 ocupando o cargo?

 

Após ter atraído o apoio do chamado “centrão” no Congresso, Jair Bolsonaro parece estar a salvo da possibilidade de impeachment nos próximos meses. Além de o processo levar vários meses, os votos do centrão garantiriam sua permanência. Com isso, a continuidade no cargo até 1º de janeiro de 2021 é a hipótese mais provável, proporcionando um lucro de R$ 1,07 para 1 no 22bet. Caso ele deixe o poder, o retorno será de ótimos R$ 7 para 1.

 

Candidatos à sucessão presidencial em 2022

 

As pesquisas de opinião mostram Bolsonaro apoiado por uma minoria da população, mas essa parcela parece ser muito fiel a ele e possivelmente seja suficiente para levá-lo a um eventual segundo turno. Quem apostar em sua reeleição hoje vai receber R$ 2,75 para 1 no 22bet caso o resultado se concretize. Os demais cenários para a sucessão têm odds muito maiores porque ainda são marcados por forte incerteza. A começar pela hipótese de o ex-ministro Sergio Moro ser candidato. Ele nem sequer tem filiação partidária e não tem nenhuma experiência eleitoral, o que explica os odds de R$ 7,00 para 1.

 

O governador de São Paulo, João Doria, parece mais próximo de decidir ser candidato, mas também não está confirmado no páreo, o que justifica a cotação de R$ 10,00 para 1. O mesmo serve para Fernando Haddad, do PT, que tem os mesmos odds de Doria. Neste momento de indefinição sobre quem vai concorrer e como estarão as pesquisas daqui a dois anos, a maior probabilidade acaba sendo mesmo a de reeleição de Bolsonaro, que só não sai candidato em caso de impeachment, renúncia ou problema de saúde.

 

Cotações dos principais candidatos à Presidência em 2022

 

Jair Bolsonaro – R$ 2,75 para 1 no Bodog
Sergio Moro – R$ 7,00
João Doria – R$ 10,00
Fernando Haddad – R$ 10,00
Ciro Gomes – R$ 12,00
Luciano Huck – R$ 12,00
Lula – R$ 21,00
Hamilton Mourão – R$ 21,00
Luiz Henrique Mandetta – R$ 21,00
Wilson Witzel – R$ 51,00
Marina Silva – R$ 101,00
Rodrigo Maia – R$ 101,00

 

Saque em

1-2

Dias

R$200

Bônus

+4

Saque em 1-2 - Dias

 

Confira outras possibilidades de apostas em entretenimento e política no Ganhador.

 

 

Atualização Anterior – 11/Maio/ 2020

por Giancarlo Lepiani

Bolsonaro supera a crise e chega ao fim do ano como presidente? Confira as cotações e saiba como apostar

 

Jair Bolsonaro vive seu momento mais conturbado desde que chegou ao poder. Em meio à pandemia do novo coronavírus, que certamente terá efeitos devastadores na economia, o presidente ainda se envolveu em uma série de controvérsias – a começar pela demissão do ministro da Justiça, Sergio Moro, uma das figuras mais populares de seu governo.

 

Sua relação com o Congresso e o STF está desgastada e sua aprovação popular está em queda. Com isso, sua permanência no poder começa a ser colocada em dúvida. De acordo com os sites de apostas como o 22bet, a tendência é que ele resista à crise, pelo menos em 2020. Mas vale lembrar que as circunstâncias (e os odds) podem mudar rapidamente.

 

Saque em

1-2

Dias

R$200

Bônus

+4

Saque em 1-2 - Dias

Saque em

1-2

Dias

100%

ATE

$1,000

Saque em 1-2 - Dias

Saque em

1-2

Dias

Transmissão

ao Vivo

Saque em 1-2 - Dias

Saque em

1-2

Dias

R$150

Bônus

+3

Saque em 1-2 - Dias

Saque em

1-2

Dias

100%

ATE

$600

Saque em 1-2 - Dias

Saque em

1-2

Dias

100%

ATE

$1,000

Saque em 1-2 - Dias

 

O que vai acontecer com Jair Bolsonaro?

Apesar de ainda contar com o apoio de sua base, que é minoria no país mas segue fiel ao presidente, Bolsonaro tem acumulado inimigos de peso em seu segundo ano de mandato. Moro saiu acusando o chefe de interferência política na Polícia Federal, enquanto parte do Congresso questiona sua postura na pandemia, com declarações contrárias à política que o próprio Ministério da Saúde defende, de isolamento social para frear o contágio.

 

Graças a esse cenário, já há vários pedidos de impeachment entregues à Câmara. A dúvida neste momento é sobre o tamanho do apoio ao presidente no Congresso caso o processo de impedimento seja aberto. Vale lembrar que Bolsonaro garante que nem sequer cogita a possibilidade de renúncia. Ou seja: para que ele deixe o cargo antes do fim do ano, seria necessário que boa parte do Congresso estivesse disposto a levar o impeachment adiante.

 

O presidente chega a 2021 ocupando o cargo?

Vamos então às cotações. No momento, Bolsonaro parece relativamente seguro no cargo, pelo menos de acordo com os odds. Sua permanência no cargo até 1º de janeiro de 2021 proporciona um lucro de R$ 1,07 para 1 no 22bet. Caso você acredite que o Congresso vai entrar em ação e concluir o possível afastamento do presidente ainda neste ano, o lucro pode ser bem maior. Se o Brasil terminar 2020 com o vice Hamilton Mourão no poder, seu retorno será de excelentes R$ 7 para 1 no 22bet.

 

E o ministro Paulo Guedes, fica no governo?

Além da situação de Bolsonaro, outro tema em que você pode apostar é o futuro de Paulo Guedes, o ministro da Economia. Ele iniciou o governo como um dos pilares de Bolsonaro, ao lado de Moro. Agora, no entanto, enfrenta forte desgaste, não só pelo desempenho no primeiro ano como ministro mas também pela conduta durante a pandemia. Apesar disso, a tendência é ele ficar no cargo, como mostram os odds de R$ 1,20 para 1 no 22bet. Caso Guedes deixe o governo até 31 de dezembro de 2020, você pode embolsar R$ 4,00 para 1.

 

Confira outras possibilidades de apostas em entretenimento e política no Ganhador.

——————————————————————-

 

 

Atualização Anterior – 01/Agosto/2019

por Karen Soarele

 

Governo Bolsonaro: Os primeiros seis meses

 

E então se passaram os primeiros seis meses do governo de Jair Bolsonaro, o polêmico Presidente da República que assumiu o primeiro mandato do partido PSL. Em meio a falas controversas dele mesmo, de seus filhos e de outras pessoas próximas, quais são as chances de que o primeiro militar a governar o Brasil desde a redemocratização continue no cargo até 31 de dezembro de 2022? Conheça aqui os odds de acordo com o Bodog.

Saque em

1-2

Dias

R$200

Bônus

+4

Saque em 1-2 - Dias

Saque em

1-2

Dias

100%

ATE

$1,000

Saque em 1-2 - Dias

Saque em

1-2

Dias

Transmissão

ao Vivo

Saque em 1-2 - Dias

Saque em

1-2

Dias

R$150

Bônus

+3

Saque em 1-2 - Dias

Saque em

1-2

Dias

100%

ATE

$600

Saque em 1-2 - Dias

Saque em

1-2

Dias

100%

ATE

$1,000

Saque em 1-2 - Dias

 

Guedes, Moro e a Reforma da Previdência pesam a favor (1.33)

Talvez a maior vitória do governo Bolsonaro até o momento tenha sido a aprovação da Reforma da Previdência pela Câmara dos Deputados, mesmo que não tenha sido a proposta do Poder Executivo. Considerada uma pauta espinhosa para qualquer político, por mexer nos direitos de aposentadoria da população, é uma reforma bem vista e há muito tempo cobrada pelo setor financeiro. Espera-se que  esteja sancionada até o ano que vem, fazendo com que parte importante dos apoios políticos de Bolsonaro e do ministro Paulo Guedes se mantenham firmes por mais um tempo. Além disso, a decisão de escolher Sérgio Moro como Ministro da Justiça ainda se mantém bastante popular entre o eleitorado, que o enxerga como um símbolo do combate à corrupção pela atuação durante a Operação Lava Jato.

Caso Bolsonaro se mantenha no mandato até o fim, é bastante provável que haverá muitas mudanças nas formas como educação, cultura, saúde e meio-ambiente serão administrados, além de possíveis privatizações. Em termos de política externa, a aproximação com os EUA de Donald Trump e com Israel também tende a ser reforçada. Tais medidas são vistas com bons olhos pela parcela da população que acredita haver uma demasiada intervenção na economia e muitas parcerias comerciais de caráter ideológico.

Bolsonaro se manter em seu mandato até o fim reúne odds a 1.33 no Bodog.

 

Escândalos, Vaza Jato e decisões questionáveis pesam contra (3.00)

O Presidente e as pessoas próximas ainda têm muitas dificuldades com aquilo que dizem em público, inclusive que poderiam ser consideradas ofensivas para parte da população, assim como tomam uma série de decisões questionáveis. Bolsonaro indicou seu filho Eduardo como embaixador do Brasil nos Estados Unidos, apesar  de muitos não o considerarem qualificado o suficiente. Uma escolha que apesar de não se encaixar no crime de nepotismo, causou algum incômodo entre a população brasileira. Além disso, o vazamento das conversas do ministro Sérgio Moro tornam suspeita a imparcialidade durante o julgamento do ex-presidente Lula, algo que não esvaziou o grande apoio de quem certamente é o membro mais popular do Poder Executivo atualmente, mas que pode eventualmente se tornar um grande problema na imagem pública do superministro.

Recuperado do atendado à vida que sofreu ainda durante a campanha eleitoral, atualmente o motivo mais provável para que Bolsonaro possa vir a não terminar o mandato seria um processo de Impeachment. Os opositores do presidente discutem que muitas das falas polêmicas do Chefe de Estado podem ser compreendidas como Crimes de Responsabilidade, o que daria margem para que um processo fosse proposto. Além disso, caso a imagem de Sérgio Moro seja eventualmente manchada durante a Vaza Jato, há chances de que parte do apoio ao presidente se esvazie.

Bolsonaro não conseguir concluir seu mandato reúne odds a 3.00 no Bodog.

 

Popularidade

De acordo com a mais recente pesquisa do Ibope sobre o assunto, lançada no final de junho, Bolsonaro reúne ao mesmo tempo 32% de aprovação e 32% de rejeição. Tais números demonstram uma leve oscilação negativa para o Presidente, com uma pequena queda na aprovação e um pequeno aumento na rejeição em relação a pesquisa de abril. É uma curiosa tradução do quão polêmico é enquanto Chefe de Estado, ao conseguir em 6 meses a menor aprovação de um presidente brasileiro em início de mandato e aprovação o suficiente para se mostrar um forte candidato caso estivéssemos em período eleitoral.

 

Palpite

Jair Bolsonaro termina seu mandato, pagando R$ 1,33 para cada R$ 1,00 investido no Bodog. Odds ligeiramente mais favoráveis ao Presidente da República do que os anteriores. 

 

ATUALIZAÇÃO ANTERIOR: 18/02/2019

Quais as chances de Jair Bolsonaro agora que assumiu a presidência?

As casas de apostas dão seus palpites sobre o mandato do atual Presidente da República

Passou apenas um mês e meio do mandato de Jair Messias Bolsonaro e promessa de se tornar um governante bastante controverso foi cumprida rapidamente. Entre tratamentos para se recuperar do atentado que sofreu, declarações polêmicas de pessoas de sua confiança e anúncios de decisões que são rapidamente desmentidos, as previsões de um começo turbulento se mostraram acertadas. As casas de apostas já estão levantando o questionamento e o Bumbet, especializado no público brasileiro, tem apostas abertas para quem quiser lucrar com o futuro da política brasileira sem precisar se candidatar a nada.

Saque em

1-2

Dias

R$200

Bônus

+4

Saque em 1-2 - Dias

Saque em

1-2

Dias

100%

ATE

$1,000

Saque em 1-2 - Dias

Saque em

1-2

Dias

Transmissão

ao Vivo

Saque em 1-2 - Dias

Saque em

1-2

Dias

R$150

Bônus

+3

Saque em 1-2 - Dias

Saque em

1-2

Dias

100%

ATE

$600

Saque em 1-2 - Dias

Saque em

1-2

Dias

100%

ATE

$1,000

Saque em 1-2 - Dias

 

O que está a favor de Bolsonaro?

Os grandes trunfos do atual Presidente da República são algumas escolhas acertadas e populares para sua equipe. O setor empresarial depositou sua confiança em Paulo Guedes, cuja nomeação como Ministro da Economia foi um dos pontos mais trabalhados na campanha de Bolsonaro. A expectativa do setor com relação às reformas de Guedes e otimismo gerado levaram a uma alta da Bolsa e queda do Dólar em relação ao governo Temer, fatores importantíssimos após uma eleição que foi decidida também pelas preocupações com uma grande crise e os rumos da economia brasileira.

Outro nome que se destaca é Sérgio Moro, ex-juiz de primeira instância transformado em Ministro da Justiça e Segurança Pública, que ganhou uma grande notoriedade com seu trabalho julgando réus na Operação Lava-Jato, sendo elevado ao nível de herói nacional por alguns setores. O eleitorado favorável a Bolsonaro espera que Moro ofereça propostas energéticas para combater a grande crise de violência urbana e os escândalos de corrupção que levaram a deterioração da aprovação dos governos anteriores.

Além disso, as sinalizações do afastamento de países como China, Rússia e Cuba e do MERCOSUL, seguido de uma possível aproximação dos Estados Unidos de Donald Trump e do governo de Israel, são bem vistos por parte da população mais conservadora.

 

E o que está contra?

O grande calcanhar de Aquiles do Presidente do Brasil é, ironicamente, formado por pessoas de confiança de seu governo. Carlos, Flávio e Eduardo Bolsonaro, filhos de Jair e todos em carreiras políticas, já se envolveram em escândalos em menos de cinquenta dias do mandato, o primeiro por suas declarações em redes sociais e os outros dois em investigações de corrupção.

Outro destaque negativo do governo é Damares Alves, Ministra da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos do atual governo, que ganhou rapidamente notoriedade por suas declarações, atuais e antigas, consideradas preconceituosas. Além disso, existem acusações de que Damares, que também é pastora evangélica, deseje favorecer as ideias ligadas à sua religião, ferindo o Estado Laico.

Há também um receio de que Jair Bolsonaro não se recupere da facada levada durante a corrida eleitoral. A população fica em estado de apreensão cada vez que o Presidente precisa voltar ao hospital para realizar tratamento. A situação também gerou uma grande onda de boataria, teorias da conspiração e fake news, como o atentado ter sido forjado como parte da campanha eleitoral, ou que na verdade Bolsonaro esteja tratando um câncer e talvez não sobreviva.

Nas sombras da Ditadura Militar, dizem ainda que tudo não passa de um plano do vice Hamilton Mourão, militar de reserva simpático ao regime que durou de 1964 à 1985, para dar um golpe e levar os militares de volta à presidência. Claramente, tudo não passa de paranoia, mas a crença da população em qualquer uma dessas histórias fragiliza a força de Bolsonaro enquanto Chefe de Estado e Governante.

 

Jair Bolsonaro termina o mandato?

Os odds propostos pelo Bumbet se mantém estáveis, isto é, a casa de apostas acredita em um provável governo mantido até o fim. A hipótese de Jair Bolsonaro deixar a presidência apenas no final de seu mandato traz odds à 1.40, pagando R$ 1,40 para cada R$ 1,00 investido. Por outro lado, como Jair Bolsonaro não terminar o mandato por qualquer motivo ser considerada uma hipótese mais remota, também se mostra a mais lucrativa, com odds à 2.95, ou seja, a casa de apostas paga R$ 2,95 para cada R$ 1,00 apostado.

 

ATUALIZAÇÃO ANTERIOR: 14/12/2018

Bolsonaro vai terminar seu primeiro mandato como presidente? Casa de apostas lança a pergunta!

Presidente eleito do Brasil gera polêmicas. Será que Bolsonaro se manterá no cargo até o fim do mandato?

Ele ainda nem recebeu a faixa presidencial, mas as casas de apostas já lançaram a pergunta: “Jair Bolsonaro completará seu primeiro mandato presidencial?”. A resposta certa pode render de 40% a 195% de lucro.

A aposta foi lançada pelo Bumbet, um site de apostas especializado no público brasileiro. Um questionamento muito válido, considerando o atual momento de instabilidade do Brasil. A ex-presidente Dilma sofreu o impeachment. Logo em seguida, o ex-deputado Eduardo Cunha foi afastado, preso e renunciou à presidência da Câmara dos Deputados.

Bolsonaro é uma figura polêmica e assumirá a presidência sob grande pressão da população. Seu mandato começa em 1º de janeiro de 2019 e termina em 31 de dezembro de 2022. Será que um período de estabilidade nos aguarda nos próximos anos? Ou será que continuaremos vendo uma rotatividade no mais alto cargo do governo brasileiro? É hora de dar o seu palpite!

Abaixo, você confere quanto a casa de apostas paga em cada opção.

Saque em

1-2

Dias

R$200

Bônus

+4

Saque em 1-2 - Dias

Saque em

1-2

Dias

100%

ATE

$1,000

Saque em 1-2 - Dias

Saque em

1-2

Dias

Transmissão

ao Vivo

Saque em 1-2 - Dias

Saque em

1-2

Dias

R$150

Bônus

+3

Saque em 1-2 - Dias

Saque em

1-2

Dias

100%

ATE

$600

Saque em 1-2 - Dias

Saque em

1-2

Dias

100%

ATE

$1,000

Saque em 1-2 - Dias

 

Jair Bolsonaro terminará seu mandato

Uma noiva que decide casar espera continuar casada com o amor de sua vida para todo o sempre. Da mesma maneira, o eleitor que vota em um candidato à presidência espera que ele se mantenha na cadeira presidencial até o fim do mandato. No caso de Jair Bolsonaro, a situação é ainda mais enérgica. Considerando que o vice-presidente é um general da reserva do Exército Brasileiro, não são apenas os eleitores do Bolsonaro que desejam que ele se mantenha no cargo até o final. Aqueles que votaram em Haddad no segundo turno são ainda mais enfáticos: melhor Bolsonaro do que Mourão.

Espera-se que Bolsonaro tenha chegado para ficar. É este o desejo da maior parte da população brasileira. Por isso, o Bumbet tem a resposta “Sim” como favorita. Os odds estão em 1.40, ou seja, o site paga R$ 1,40 para cada R$ 1 apostado em “Sim”, representando lucro de 40%.

 

Jair Bolsonaro NÃO terminará seu mandato

Circulam pela internet notícias falsas alegando que a renúncia de Jair Bolsonaro à presidência da república já foi feita. Fake news como essas estiveram presentes ao longo de toda a campanha eleitoral e continuarão arrebanhando seguidores durante o mantado do presidente. São vários os motivos da disseminação de fake news. O primeiro, é a própria desinformação da população, que acredita em qualquer manchete, por mais absurda que seja. O segundo motivo, porém, é o que interessa à aposta: os brasileiros gostam de ver o circo pegar fogo. Nossa história é marcada por presidentes que renunciaram, morreram ou sofreram impeachment. E o terceiro e principal motivo, Bolsonaro nem assumiu a presidência e já está envolvido em escândalos de corrupção.

Se Bolsonaro renunciar ou sofrer impeachment, assume o general da reserva Hamilton Mourão. Há quem comemore a presença de um militar na vice-presidência. Há quem tema. Dissidências entre os dois já foram abordadas em inúmeras entrevistas do vice-presidente, e um golpe não seria visto com grande surpresa.

Tendo tudo isso em vista, o Bumbet paga um bom dinheiro para apostas feitas na opção que diz que Bolsonaro “Não” irá completar seu mandato. Os odds estão em 2.95. Isso significa que, para cada R$ 1 investido, o retorno é de R$ 2,95, totalizando 195% de lucro sobre o investimento.

 

Como apostar na política brasileira

Comece criando seu usuário no Bumbet. O cadastro é gratuito, mas você terá que fazer seu primeiro depósito para começar a apostar. O site aceita cartão de crédito, boleto bancário, transferência bancária, e-wallets e Bitcoin. Uma vez cadastrado, busque na coluna esquerda do site por “Outros esportes” e clique na opção “Política”. Por fim, é só clicar na opção desejada e torcer!

 

Comentários

Clique para comentar

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Voltar