Ganhador.com

UFC

A rixa pública entre Jon Jones e Dana White

Jon Jones é campeão meio-pesado do UFC
Foto: Divulgação / UFC

A relação entre o presidente do UFC Dana White e Jon Jones nunca foi das melhores. Mas depois da frustrada negociação pra superluta entre o campeão dos meio-pesados e Francis Ngannou na categoria até 120kg, o americano se irritou com o mandatário do maior evento de MMA do mundo. Depois de ver o dirigente o culpando pela não realização do duelo, Jones chamou Dana de mentiroso e chegou pedir sua dispensa do UFC, afirmando, inclusive, que vai abandonar o cinturão até 93kg.

Saque em

1-2

Dias

R$200

Bônus

+4

Saque em 1-2 - Dias

Saque em

1-2

Dias

100%

ATE

$1,000

Saque em 1-2 - Dias

Saque em

1-2

Dias

Transmissão

ao Vivo

Saque em 1-2 - Dias

Saque em

1-2

Dias

R$150

Bônus

+3

Saque em 1-2 - Dias

Saque em

1-2

Dias

100%

ATE

$600

Saque em 1-2 - Dias

Saque em

1-2

Dias

100%

ATE

$1,000

Saque em 1-2 - Dias

Saiba como apostar no UFC

Segundo Dana White, a negociação pra estreia de Jones nos pesados não deu certo devido ao alto valor pedido pelo campeão. Segundo o advogado do mandatário, Jones teria pedido um valor perto de US$ 30 milhões (mais de R$ 150 milhões). O lutador se defendeu dizendo que não foi bem assim. Ele teria usado Deontay Wilder como referência, mas nunca usou os números dos ganhos do peso-pesado do boxe como base.

A verdade é que Jones já tinha expressado seu entendimento sobre a situação. Ele pareceu entender em determinado momento que a franquia não tinha condições de investir no duelo entre o campeão e o peso-pesado mais temido do UFC. Não havia, de fato, a menor necessidade de Dana ir a público culpar Jones. Isso não contribui em nada pra sua imagem já magoada com tantos incidentes polêmicas fora do cage. O assunto já poderia estar encerrado ou guardado numa gaveta pra ser reaberto no futuro. 

Depois de chamar Dana White de mentiroso após ver o presidente do UFC citando o suposto pedido alto por uma bolsa milionária, Jones chamou o patrão de mentiroso e pediu o fim de seu contrato com o UFC. Esqueçam. É mais fácil o Ultimate trabalhar com manobras contratuais que prendam e travem a carreira do americano do que a organização liberá-lo pra outro evento fazer dinheiro com ele. 

Há um problema claro de comunicação ali, e tudo poderia ser contornado de forma mais séria. No fim das contas, essa rixa pública prejudicou tanto a imagem do UFC quanto a imagem de Jones. Parece briga de egos, e num momento onde ambos deveriam estar em paz, trabalhando juntos. Sem parte de seus astros em ação, é do interesse do UFC colocar Jones pra lutar. Ele atrai os holofotes e pode gerar dinheiro em tempos onde a bilheteria não é mais uma fonte de renda do Ultimate vide os eventos de portões fechados por conta da pandemia.  

A verdade é que todos sabemos que cedo ou tarde eles podem até não fazer as pazes como bons meninos, mas certamente terão de se aturar pelo bem de ambos.

Comentários

Clique para comentar

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Voltar