UFC

Vídeo: o golpe brutal aplicado por Jéssica Andrade em Rose Namajunas no UFC 237 deveria ser banido?

Jéssica Andrade usou bate-estaca para nocautear Rose Namajunas no UFC 237
Foto: Alexandre Loureiro/UFC

O nocaute de Jéssica Andrade diante de Rose Namajunas no UFC 237 ainda é assunto no mundo das lutas. Nem pelo contexto total, da brasileira ter confirmado seu favoritismo nas casas de apostas, conquistado um título inédito na categoria peso palha feminino, ter coroado uma história digna de cinema com muita luta e dificuldade até o cinturão da maior organização de MMA do mundo, entre outros ângulos. O resultado se fez polêmico para uma parte do público, que diante da brutalidade do golpe aplicado por Jéssica, questiona se o “bate-estaca” não deveria ser proibido no MMA. Deveria? Não!

Melhores sites de apostas

Saque em

1-2

Dias

R$200

Bônus

+4

Saque em 1-2 - Dias

Saque em

1-2

Dias

R$150

Bônus

+3

Saque em 1-2 - Dias

Saque em

1-2

Dias

Transmissão

ao Vivo

Saque em 1-2 - Dias

Saque em

1-2

Dias

R$200

Bônus

+2 More

Saque em 1-2 - Dias

Saque em

1-2

Dias

R$777

Bônus

+8 More

Saque em 1-2 - Dias

SAIBA COMO LUCRAR COM AS LUTAS DO UFC

Antes de mais nada, é bom lembrar que se golpe é proibido apenas no jiu-jitsu. No MMA e no wrestling, por exemplo, é um golpe legal. E dentro do octógono do UFC já vimos diversas vezes uma cena parecida com a de Jéssica e Rose. A diferença não está no que a brasileira fez, e sim na decisão da americana. Quando um atleta é erguido pelo rival a momentos de ter seu corpo “cravado” no solo, ele tem duas opções: ou solta a finalização e se movimenta para não cair de mau jeito ou ele decide segurar a tentativa de finalização e corre um risco enorme de cair de cabeça. A maioria dos lutadores escolhem a primeira opção. Neste caso, Rose assumiu o risco.

Vale lembrar que ninguém levanta o rival no octógono para tacá-lo ao chão por diversão. Esse golpe é um artifício usado por lutadores quando estão sendo atacados por alguma tentativa de finalização ou estão em desvantagem na luta. É um recurso usado exatamente para amedrontar o rival e fazê-lo desistir da posição. “Ah, mas a culpa foi da Rose então?”. Quem aplicou o golpe foi a Jéssica, mas a Rose tinha condições de evitar uma queda traumática dessa. Ela estava melhor na luta. Perderia a posição, mas poderia encontrar outra depois.

E não há cabimento para esse papo de golpe ilegal. Um dos árbitros mais respeitados do mundo das lutas, Big John McCarthy, analisou a situação de forma precisa: “Quando Rose vai para a chave-de-braço, ela tem a opção de soltar a posição ou mantê-la para buscar a finalização. Se Jéssica aplica um slam (bate-estaca) para se defender, não há nenhum golpe ilegal”, explicou.

É claro que a cena de Rose caindo de pescoço no octógono é pesada, cruel, brutal. Sim, poderia ter causado uma lesão seríssima, mas estamos falando de um esporte de alto impacto. Sabe uma das últimas frases que um lutador escuta, já no octógono, segundo antes do início da luta? “Proteja-se a todo momento”. E Namajunas não se protegeu quando tinha a opção.

Sem contar que tal golpe é visto no MMA há anos. Daniel Cormier, campeão dos pesados, é um lutador que já o aplicou diversas vezes contra rivais. É um golpe muito comum no wrestling. Há defesa para isso. Não é por que depois de anos um nocaute brutal desse acontece de forma assustadora que devemos nos ver diante da discussão de vetá-lo do MMA.

Em tempo, vale mais agradecer pela saúde de Rose Namajunas, que mesmo diante de uma queda tão perigosa levantou segundos depois, absolutamente consciente.

Comentários

Clique para comentar

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Voltar