UFC

Qual o futuro de Jones, Usman, Askren, Walker e Munhoz após o UFC 235?

Jon Jones é o campeão dos meio-pesados do UFC
Foto: Divulgação / UFC

Passado o UFC 235, que contou com diversas lutas emocionantes e resultados expressivos, é hora de pensar o que será do futuro dos destaques da noite do último sábado (2), em Las Vegas (EUA). O que será que o futuro reserva para Jon Jones, Kamaru Usman, Ben Askren, Johnny Walker e Pedro Munhoz dentro do octógono mais famoso do mundo?

Melhores sites de apostas

Saque em

1-2

Dias

R$200

Bônus

+4

Saque em 1-2 - Dias

Saque em

1-2

Dias

R$150

Bônus

+3

Saque em 1-2 - Dias

Saque em

1-2

Dias

Transmissão

ao Vivo

Saque em 1-2 - Dias

Saque em

1-2

Dias

R$200

Bônus

+2 More

Saque em 1-2 - Dias

Saque em

1-2

Dias

R$777

Bônus

+8 More

Saque em 1-2 - Dias

SAIBA COMO GANHAR DINHEIRO COM O UFC

Jon Jones

Depois de dominar de forma fácil o confronto contra Anthony Smith e conquistar uma vitória na decisão unânime dos juízes após cinco rounds, Jon Jones fez sua primeira defesa de cinturão nos meio-pesados desde que reconquistou o título, em dezembro passado. Existe sempre no ar a possibilidade de uma nova luta entre Jones e Cormier. Mas, ao que tudo indica, Brock Lesnar deve encarar DC em breve no octógono, pela categoria dos pesados. Então nem mesmo o canadense parece ser uma opção para o futuro de Jon. O campeão deve voltar suas atenções à categoria e seguir o plano traçado em dezembro passado: vai se manter ativo no octógono para reconstruir seu reinado soberano na categoria. E o próximo da fila é Thiago Marreta. O brasileiro tem hoje a posição indiscutível de desafiante ao cinturão contra Jones. pode ser uma boa luta para o evento de julho do UFC.

Kamaru Usman

Ao se tornar o primeiro africano da história a conquistar um cinturão do UFC, Usman emplacou sua décima quarta vitória consecutiva. O novo campeão dos meio-médios destronou Tyron Woodley, e agora deve ter Colby Covington em seu caminho. O americano se tornou campeão interino dos meio-médios em junho do ano passado, mas não voltou ao octógono desde então. Problemas em negociações com o UFC fizeram com que Usman. Darren Till e Usman pulassem sua frente. Mesmo sem o título de campeão interino – embora tenha conquistado isso lutando – Covington deve ser o próximo da fila. Por outro lado, Kamaru e seu empresário já declararam publicamente que aceitariam dar uma revanche a Woodley. Outra opção seria promover o recém-chegado Ben Askren a disputa de cinturão.

Ben Askren

A vitória na estreia contra Robbie Lawler foi polêmica. Lawler, uma boa parte dos fãs e principalmente o presidente do UFC Dana White, acreditam que o árbitro Herb Dean interrompeu a luta de forma precipitada. Embora Robbie parecesse apagado dentro da finalização encaixada de Ben, o ex-campeão dos meio-médios se levantou imediatamente após o fim da luta e questionou a decisão. Dana já declarou que quer fazer a revanche entre os dois, mas Askren já negou a ideia e sugeriu, caso não seja o próximo rival de Usman, enfrentar o vencedor de Darren Till x Jorge Masvidal.

Johnny Walker

Foram 2m50seg de trabalho dentro do octógono em três lutas. Depois de atropelar Khalil Rountree (em 1m57seg), nocautear Justin Ledet (15seg) e Misha Cirkunov (58seg), Johnny Walker já é tratado como futuro desafiante ao cinturão da categoria dos meio-pesados. Atual décimo terceiro colocado no ranking oficial da divisão, o brasileiro tem deixado o público empolgado com suas performances brilhantes no cage. Depois de bater Cirkunov no UFC 235, Johnny lesionou o ombro esquerdo, mas segundo exames feitos ele poderá voltar aos treinos em um mês. Para completar, o brasileiro desafiou Alexander Gustafsson para um duelo no UFC Suécia, em junho.

Pedro Munhoz

O duelo eletrizante contra Cody Garbrandt que culminou em uma vitória espetacular por nocaute aproximou Pedro Munhoz de uma chance pelo título da categoria. Com sete vitórias nas últimas oito lutas, o brasileiro pediu uma chance pelo cinturão contra TJ Dillashaw. O problema é que outro brasileiro está à sua frente. Se TJ não tiver a chance de fazer a revanche com Henry Cejudo nos galos, Marlon Moraes deve ser o próximo desafiante da divisão. Sendo assim, Aljamain Sterling surge como possível adversário de Munhoz no futuro.

Comentários

Clique para comentar

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Voltar