UFC

Paulo Borrachinha vence Yoel Romero no UFC 241 e pede chance pelo cinturão

Paulo Borrachinha x Yoel Romero no UFC 241
Foto: Divulgação/ UFC

Em uma das lutas mais empolgantes do ano, Paulo Borrachinha deu conta do recado e superou Yoel Romero em luta dura no UFC 241, neste sábado, em Anaheim, Califórnia (EUA). Em duelo de três rounds, Borrachinha não foi espetacular, mas passou bem num teste dificílimo. Não se intimidou diante de um rival perigoso, manteve o estilo agressivo, aguentou porrada, apresentou volume de golpes… Cansou durante a luta, mas seguiu o tempo todo buscando o combate e o nocaute. Merece crédito pelo resultado. Um passo importantíssimo rumo a chance pelo cinturão da categoria dos médios.

Melhores sites de apostas

Saque em

1-2

Dias

R$200

Bônus

+4

Saque em 1-2 - Dias

Saque em

1-2

Dias

R$150

Bônus

+3

Saque em 1-2 - Dias

Saque em

1-2

Dias

Transmissão

ao Vivo

Saque em 1-2 - Dias

Saque em

1-2

Dias

R$200

Bônus

+2 More

Saque em 1-2 - Dias

Saque em

1-2

Dias

R$777

Bônus

+8 More

Saque em 1-2 - Dias

Saiba como ganhar dinheiro com o UFC

O duelo começou em ritmo acelerado. Borrachinha, conforme o prometido, partiu pra cima desde o início, conectou bons golpes no cubano e foi em busca do nocaute. O controle do centro do octógono e a agressividade pesaram muito a favor do brasileiro no resultado final. O primeiro round foi claro para Borrachinha, que agora está invicto após 13 lutas no MMA.

A grande questão da luta está no segundo round do duelo. Romero circulou o tempo todo, fez Borrachinha andar muito pouco pra trás, mas ofereceu perigo sempre que atacou, com ganchos, cruzados de esquerda e chutes frontais. Com seu estilo malicioso, o cubano aproveitou um golpe baixo para descansar, demorou para voltar de um round para o outro e ainda atingiu Borrachinha com uma dedada no olho. Malícias que ele está acostumado a desempenhar em seus confrontos. Fora isso, ele suportou bem os ataques de Borrachinha e foi perigoso sempre que conectou. Vi ligeira vantagem de Borrachinha no segundo round, mas o duelo poderia ter ido para o cubano também, sem surpresas. Foi muito apertado.

No último assalto, Borrachinha estava claramente com uma potência muito mais baixa em seus ataques, respirava de boca aberta e perdeu ímpeto. O brasileiro passou certo sufoco, mas aguentou bem a atividade de Romero, que teve vitória clara no último assalto.

Vale ressaltar que, conforme avisei antes da luta, embora Romero tenha nível olímpico no wrestling, o cubano é confiante na trocação, o que fez com que ele aceitasse a luta em pé com Borrachinha durante quase todo o combate. Ele só colocou Borrachinha para o solo por três vezes, mas sem muita efetividade.

O vitória na decisão unânime dos juízes é enorme para Borrachinha. Não há margem para choro, reclamações ou o famoso: “foi roubado”. Caberia tranquilamente vitória de Yoel Romero, foi uma luta muito apertada, mas vi triunfo de Borrachinha e, como dito, foi um duelo apertado, poderia ter ido para qualquer um dos dois lados que seria justo.

Após uma vitória num combate eletrizante e diante de um adversário de altíssimo nível como Romero, pode-se dizer que ele está pronto para a disputa de cinturão na categoria dos médios contra o vencedor de Robert Whittaker x Israel Adesanya. É hora de buscar o ouro para o Brasil!

Comentários

Clique para comentar

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Voltar