Brasileirão Série A

Palmeiras goleia o Santos e assume a liderança isolada do Campeonato Brasileiro

Segue o líder

Palmeiras faz seu melhor jogo na temporada, goleia o Santos e assume a liderança isolada do Campeonato Brasileiro em sua quinta rodada

Foto: Cesar Greco/Ag Palmeiras/Divulgação

Em uma rodada movimentada, o Palmeiras aplicou uma incontestável goleada no Santos e aumentou sua série de jogos sem derrotas no Campeonato Brasileiro. O Fluminense, por sua vez, pulverizou a defesa do Cruzeiro e também goleou; o Grêmio caiu no Castelão diante do Ceará e se afundou no Z-4 onde faz companhia ao Vasco, agora sob o comando efetivo de Vanderlei Luxemburgo, que não passou de um empate contra o Avaí. O Internacional manteve seus 100% de aproveitamento no Beira-Rio; o Coritnhians achou dois gols e aguentou a pressão dos reservas do Athletico-PR na Arena da Baixada e o Fortaleza conquistou sua primeira vitória fora de casa contra a Chapecoense, na Arena Condá, em uma atuação “mágica” de Marcinho que dez dois e ainda deu o passe para Osvaldo fazer o terceiro.

Veja a seguir os principais destaques dos jogos da quinta rodada do Brasileirão.

Melhores sites de apostas

Saque em

1-2

Dias

R$200

Bônus

+4

Saque em 1-2 - Dias

Saque em

1-2

Dias

R$200

Bônus

+2 More

Saque em 1-2 - Dias

Saque em

1-2

Dias

Transmissão

ao Vivo

Saque em 1-2 - Dias

Saque em

1-2

Dias

R$777

Bônus

+8 More

Saque em 1-2 - Dias

Saque em

1-2

Dias

R$150

Bônus

+3

Saque em 1-2 - Dias

Palmeiras 4 x 0 Santos

Scolari leva a melhor sobre Sampaoli e Palmeiras engole o Santos

As cobranças da torcida e de boa parte da imprensa (culpado) por um futebol mais vistoso por parte do Palmeiras encontraram resposta justamente no jogo contra o Santos, um time que não tem grandes talentos individuais mas que arranca elogios por sua disposição tática ofensiva e pela vontade de entregar aos torcedores um espetáculo agradável – e, verdade seja dita, vem conseguido fazer isso com relativa frequência, exceto pelo avalanche de gols que se abateu sobre a zaga do Peixe no último sábado pela 5ª rodada do Campeonato Brasileiro – um resultado que derrubou por muito as nossas dicas de apostas aqui e aqui.

Se aproveitando do rodízio de jogadores promovido por Jorge Sampaoli – que deixou nomes como Victor Ferraz, Jean Mota e Rodrygo no banco – o Palmeiras surpreendeu o Santos aplicando uma marcação alta, pressionando a zaga alvinegra e assustando com Raphael Veiga antes mesmo do primeiro minuto do jogo. A pressão funcionou e aos cinco minutos Carlos Sánchez fez falta boba que permitiu a Gustavo Gómez abrir o placar. Aos 18, uma roubada de bola perto do gol acionou Dudu que, livre pela direta, cruzou para Deyverson fazer o segundo.

Com uma desvantagem de dois gols, Santos acordou e se encontrou em campo passando a ter a posse de bola – 55% a 45% – e esfriou o ímpeto alviverde. Infelizmente, o controle do jogo não se traduziu em chances de gol para o Peixe que foi para os vestiários perdendo por 2 a 0.

O Palmeiras voltou para o segundo tempo pressionando e aos seis minutos Raphael Veiga contou com os desvio de Aguillar para comemorar o terceiro do Peixe. Sampaoli tentou responder colocando Jean Mota e Cueva em campo. Se por um lado o Peixe passou a ter ainda mais posse de bola – o jogo terminou com 39% x 61% – essa posse de bola não se refletiu em chances de gol. Apenas Soteldo, cara a cara, e Carlos Sánchez em chute que parou na trave, ameaçaram o gol de Weverton. Sem ser incomodado, o Palmeiras fechou a fatura com Hyoran em mais um contra-ataque.

No balanço final, o Palmeiras assume a liderança isolada do Campeonato Brasileiro com 13 pontos, chega a uma invencibilidade de 28 jogos no torneio – somando as partidas da temporada passada –, mantém a invencibilidade de Felipão contra Sampaoli (em cinco jogos contando clubes e as seleções brasileira e chilena, foram duas vitórias para o brasileiro e três empates) e manda para a Vila Belmiro os ventos da cornetagem que questiona as escolhas do técnico chileno, principalmente com relação ao rodízio de jogadores adotado sábado no Pacaembu.

 

Fluminense surpreende, Cruzeiro decepciona e o Flamengo tropeça mais uma vez

Fluminense 4 x 1 Cruzeiro

O Fluminense entrou em campo no último sábado no Maracanã como azarão para o duelo contra o Cruzeiro. Mas se deu bem quem seguiu as dicas do Ganhador – aqui e aqui –, abriu mão de indicar um vencedor e apostou suas fichas no total de gols do jogo (a aposta com mais de 2 gols no placar final, por exemplo, pagou 2,00 para cada real investido.

O jogo em si, foi bom e movimentado. O Tricolor tinha a posse de bola e ditava o ritmo da partida enquanto que a Raposa assustava nos contra-ataques. Mas o gol mesmo só veio no final do primeiro tempo: Daniel cobrou escanteio, e Nino mandou para as redes, dando a vantagem ao Fluminense instantes após o Cruzeiro perder boa chance com Pedro Rocha que exagerou nos dribles e acabou desarmado.

O segundo tempo seguia no mesmo ritmo e Luciano, antes do primeiro minuto, ampliou para os donos da casa. Mas não deu tempo de comemorar muito: dois minutos depois, Robinho diminuiu para os mineiros. Imaginava-se que o Cruzeiro fosse crescer após o gol, mas não foi o que aconteceu. O Fluminense tomou conta do jogo de vez. Aos 26 minutos, João Pedro, de 17 anos, entrou; aos 35 recebeu cruzamento de Marcos Paulo e ampliou: 3 a 1. Aos 49, João Pedro fez o segundo e fechou a goleada que serviu para derrubar ainda mais os bons números defensivos do Cruzeiro no início da temporada: de campeão mineiro invicto a time que sofreu apenas uma derrota na fase de grupos da Libertadores, a Raposa acumula agora quatro jogos sem vitórias (somando todas as competições) e uma marca de 11 gols sofridos neste período.

Atlético-MG 2 x 1 Flamengo

Atlético-MG e Flamengo fizeram um jogo movimentado e imprevisível – como era de se esperar – e confirmaram nossa dica de aposta que dava como melhor escolha a hipótese-dupla de vitória para qualquer uma das equipes a 1,33 por 1,00 segundo o Bodog. Com uma jogador a menos – Elias foi expulso no final do primeiro tempo após falta em Renê – o árbitro Paulo Roberto Alves Junior incialmente aplicou o cartão amarelo, mas revendo o lance no VAR optou pela expulsão. Com grande atuação de Victor segurando o ataque rubro-negro, o Galo se aproveitou dos erros defensivos do Flamengo para abrir 2 a 0 primeiro com Chará no primeiro minuto da etapa final e depois com Cazares aos 27. Bruno Henrique descontou aos 30 e o Urubu tentou pressionar, mas a noite era mesmo do Galo que jogou bem e diminuiu a pressão da torcida após os resultados pouco empolgantes na temporada.

 

Ninguém esperava por isso

Ceará 2 x 1 Grêmio

O Grêmio foi até o Castelão medir forças com o Ceará e tentar obter a primeira vitória no Campeonato Brasileiro e falhou miseravelmente em sua missão – mas ajudou a quem seguiu a dica do Ganhador e apostou em um jogo com ambas as equipes marcando gols. Jogando em casa, o Ceará pressionou a equipe gaúcha – que não vive um bom momento na temporada – e abriu o placar com Ricardinho. Depois, em um contra-ataque, viu Michel desviar contra o próprio gol e ampliar a vantagem do Vozão. Evérton ainda conseguiu descontar no primeiro tempo e deu esperanças ao Imortal para o segundo tempo. Mas a esperança ruiu diante da falta de organização da equipe de Renato Gaúcho para atacar e defender. Na prática, apenas um lance perigoso (cabeçada de Alisson) e só. Melhor para o Ceará que fechado na defesa somou mais três pontos e empurrou o Grêmio para a vice-lanterna do Brasileirão.

Chapecoense 1 x 3 Fortaleza

Parecia que daria a lógica: jogando em casa, a Chapecoense saiu na frente contra o esforçado Fortaleza de Rogério Ceni – cortesia de Rildo que marcou aos 17 minutos da etapa inicial. Mas a tarde era de Marcinho que deixou tudo igual aos 37; virou aos 17 do segundo tempo e fez o passe para Osvaldo marcar o terceiro do Leão do Pici aos 19. Os 3 a 1 deram ao Fortaleza sua segunda vitória do Brasileiro (a primeira fora de casa) e colocaram alguma distância entre a equipe e o Z-4 do qual a Chape se aproximou perigosamente. Com gols para os dois lados, confirmou-se também uma das dicas de apostas do Ganhador.

Athletico-PR 0 x 2 Corinthians

Em mais um duelo que contrariou todas as nossas dicas de apostas, o Corinthians foi até a Arena da Baixada, surpreendeu o Athletico com Vagner Love aos 13 minutos do primeiro tempo, se fechou na defesa, aguentou a pressão dos donos da casa, contou com a arbitragem para anular, corretamente, dois gols à favor do rubro-negro e ainda viu Pedrinho sair do banco de reservas para marcar o segundo aos 41 da etapa final após vacilo da zaga atlheticana. O volume de jogo dos reservas do Furacão – que pensa na primeira partida da final da Recopa – foi muito superior ao do Timão que só não foi goleado graças, mais uma vez, à boa atuação de Cássio que fez pelo menos quatro defesas cruciais durante os 90 minutos.

Mesmo sem jogar bem, o alvingero chegou aos oito pontos e se aproximou mais um pouco da parte superior da tabela.

 

Inter e Goiás vencem em casa

Internacional 2 x 0 CSA

Usando o Beira-Rio como sua grande força no Brasileirão, o Internacional segue com 100% de aproveitamento jogando em casa e já se aproxima dos líderes da competição. Confirmando nossas indicações – e das principais casas de apostas – que davam como certa a vitória do Colorado, o duelo não foi nenhum passeio, apesar do placar. Tentando fugir da gravidade do Z-4 o CSA não se acanhou no campo de defesa e criou boas oportunidades para abrir o placar até que aos 36 minutos do primeiro tempo D’Alessandro inverteu a jogada, Iago escorou de cabeça e Nonato mandou para o fundo do gol visitante. No final da etapa inicial, Cuesta chegou a marcar o segundo, mas o VAR, corretamente, apontou impedimento na jogada.

O Inter voltou sem grande vontade para o segundo tempo e pouco fazia para ampliar a vantagem até que Nonato ganhou uma dividida com Carlinhos e a bola sobrou para Edenílson chutar com força sem chances de defesa para Jordi. Marcelo Cabo partiu para o tudo ou nada e colocou três atacantes em campo:  Maranhão pela direita, Victor Paraíba pela esquerda e Patrick Fabiano, centralizado. O volume de jogo do CSA aumentou, mas o Inter passou a jogar fechado na defesa e, fora dois grandes sustos com Patrick Fabiano e Mateus Sávio, não teve dificuldades para garantir os três pontos em casa.

Goiás 1 x 0 Botafogo

Confirmando a dica de aposta do Ganhador – que sugeriu ignorar “quem vence” e investir na possibilidade do Goiás não sofrer gols –, o Esmeraldino teve volume de jogo e também consquistou a vitória após algum sofrimento.

Foram precisas 20 finalizações do Goiás – e 30 bolas cruzadas na área – para que Kayke saísse do banco de reservas aos 30 minutos do segundo tempo e aos 41 fizesse o gol da vitória contra um Botafogo que simplesmente não se encontrou em campo e tentou, de todas as formas possíveis, segurar o empate. Com o resultado, o Goiás chegou à sexta colocação, com nove pontos, ultrapassando o Fogão que, com os mesmos nove pontos, passou para o sétimo lugar.

 

Sempre tem quem empate

São Paulo 0 x 0 Bahia

Como foi indicado pelo Ganhador aqui, o Bahia “aprontou” para cima do São Paulo na matinê do Brasileirão. Embora o empate não ajude nenhuma das duas equipes – e não seja um resultado que faça juz ao que foi o jogo – serviu para impedir o time do Morumbi de se manter com a mesma pontuação do Palmeiras (e dividir a liderança) e para Cuca ouvir as primeiras vaias da torcida para o time ao final do jogo. Pelo lado do Bahia o resultado mantém a equipe longe da luta pela parte de cima da tabela. O primeiro tempo foi bem movimentado e merecia terminar com pelo menos um gol para cada lado. Na etapa final, o duelo seguia no mesmo ritmo até que Toró foi expulso (a exemplo do que aconteceu em Minas com Elias, o árbitro Daniel Nobre Bins consultou o VAR e mudou o cartão amarelo pelo vermelho – uma decisão ligeiramente exagerada).

Vasco 1 x 1 Avaí

Na estreia de Vanderlei Luxemburgo no comando do Vasco, pouca coisa mudou no cruzmaltino que fez um jogo muito ruim, foi dominado, em pleno São Januário, pelo Avaí durante toda a partida, viu Sidão ser (merecidamente, desta vez) o destaque do jogo com pelo menos cinco defesas difíceis, “achou” um gol no segundo tempo e foi “castigado” no último lance da partida com o gol de Daniele Amorim que deixou menos injusto um placar que deveria ter sido favorável ao time catarinense. Com o resultado as duas equipes seguem sem vitórias no Brasileirão 2019 – com o Vasco na lanterna do torneio –, e os palpites do Ganhador (aqui e aqui) foram contrariados.

 

CLASSIFICAÇÃO DO CAMPEONATO BRASILEIRO APÓS A 5ª RODADA

  1. Palmeiras – 13
  2. Atlético-MG – 12
  3. São Paulo – 11
  4. Santos – 10
  5. Internacional – 9
  6. Goiás – 9
  7. Botafogo – 9
  8. Corinthians – 8
  9. Flamengo – 7
  10. Athletico-PR – 7
  11. Bahia – 7
  12. Ceará – 6
  13. Fluminense – 6
  14. Fortaleza – 6
  15. Cruzeiro – 6
  16. Chapecoense – 4
  17. Avaí – 3
  18. CSA – 3
  19. Grêmio – 2
  20. Vasco – 2

Comentários

Clique para comentar

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Voltar