UFC

Odds, prognósticos e favoritos para o UFC Boston com Chris Weidman x Dominick Reyes

Chris Weidman é lutador meio-pesado do UFC
Foto: Divulgação / UFC

O mundo das lutas terá nesta sexta-feira mais um capítulo de uma novela chamada “Mudando de Categoria no UFC”. O movimento antigamente absolutamente incomum é hoje em dia quase um processo natural na história de lutadores que buscam dar uma virada na carreira, encerrar o sofrimento que é bater peso na divisão atual ou simplesmente correr atrás de novas conquistas. No caso de Chris Weidman, o UFC Fight Night Boston representa a chance de provar ao mundo – mas principalmente a ele mesmo – que aos 35, depois de ser campeão dos médios e ver sua carreira decair por conta de incessantes lesões e derrotas no cage, ele ainda pode brilhar no octógono, mesmo chegando mais uma vez como azarão no duelo, segundo o Bodog.

Melhores sites de apostas

Saque em

1-2

Dias

R$200

Bônus

+4

Saque em 1-2 - Dias

Saque em

1-2

Dias

R$200

Bônus

+2 More

Saque em 1-2 - Dias

Saque em

1-2

Dias

Transmissão

ao Vivo

Saque em 1-2 - Dias

Saque em

1-2

Dias

R$777

Bônus

+8 More

Saque em 1-2 - Dias

Saque em

1-2

Dias

R$150

Bônus

+3

Saque em 1-2 - Dias

Saque em

1-2

Dias

100%

ATE

$600

Saque em 1-2 - Dias

Saque em

1-2

Dias

100%

ATE

$1000

Saque em 1-2 - Dias

Saque em

1-2

Dias

100%

ATE

$1,000

Saque em 1-2 - Dias

Saiba como apostar no UFC Boston

Em busca de uma chance pelo cinturão, Dominick Reyes é o quarto colocado no ranking oficial dos meio-pesados e chega como favorito para a luta com 58% de lucro de oferta, enquanto Chris Weidman, azarão, rende até 120% se vencer o combate. 

Depois de acumular quatro derrotas (todas por nocaute) nas últimas cinco lutas como peso-médio (até 83,9kg), Weidman fará sua estreia nos meio-pesados (até 93kg) na luta principal do UFC Boston contra Dominick Reyes, quarto colocado no ranking oficial da categoria. É logo de cara um duelo duríssimo pro americano, e ele sabe disso. Uma derrota acachapante pode forçá-lo a aceitar que a hora de pendurar as luvas se aproxima. Por outro lado, ele sabe que um triunfo diante de um jovem talento da categoria, invicto depois de 11 lutas no MMA, pode alçá-lo a uma rápida chance pelo cinturão dos meio-pesados. Ele já trocou provocações com Jones no Twitter e basta uma boa vitória contra Reyes pra que sua expressividade no UFC o leve ao topo da divisão de forma instantânea. É claro que existem nomes como Johnny Walker, Corey Anderson, Jan Blachowicz e Aleksandar Rakic em ascensão na categoria, mas o nome de Weidman é mais forte do que todos juntos, e pode agradar ao Ultimate também pelo sentido financeiro de uma luta com Jones.

Existem vários casos de sucesso de lutadores que migraram de categoria e se deram bem. Em se tratando do caminho médios para meio-pesados, Chris Weidman faz a mesma tentativa que, por exemplo, nomes como Anthony Smith, Thiago Marreta e Luke Rockhold fizeram recentemente. No caso de Smith e Marreta, a mudança veio a calhar. Ambos chegaram na divisão até 93kg nocauteando rivais e acabaram tendo a chance de disputar o título contra Jon Jones. Já no caso de Luke Rockhold, em sua primeira luta nos meio-pesados, ele foi brutalmente nocauteado por Jan Blachowicz. A mudança é perigosa, e nem sempre dá certo. Por isso é tão interessante ver atletas subindo ou descendo de peso.

No caso de Chris Weidman, a mudança de divisão foi justificada por conta das inúmeras lesões que ele vem sofrendo nos últimos anos. A mais recente, na mão, o deixou fora do cage por quase um ano. É comum atletas culparem o corte de peso, um processo debilitante, como culpado de algumas fragilidades nos treinos. E para o ex-campeão dos médios, virar um meio-pesado e treinar mais pesado pode prevenir algumas lesões.

Dominick Reyes é um grande desafio para a estreia de Weidman na categoria, mas é um duelo valioso para ambos. Para Weidman, a vitória contra um jovem talento pode colocá-lo na cara do gol para enfrentar Jones em seguida. Já no caso do invicto Reyes, um triunfo contra um ex-campe˜ão pode ser o suficiente para lhe garantir a chance ao título.

Confira os odds para o UFC Boston

  • (R$ 2,40) Chris Weidman x Dominick Reyes (R$ 1,58)
  • (R$ 1,87) Yair Rodriguez x Jeremy Stephens (R$ 1,87)
  • (R$ 1,32) Greg Hardy x Ben Sosoli (R$ 3,35)
  • (R$ 2,25) Joe Lauzon x Jonathan Pearce (R$ 1,64)
  • (R$ 1,71) Maycee Barber x Gillian Robertson (R$ 2,10)
  • (R$ 1,77) Deron Winn x Darren Stewart (R$ 2,00)
  • (R$ 2,20) Charles Rosa x Manny Bermudez (R$ 1,66)
  • (R$ 1,18) Molly McCann x Diana Belbita (R$ 4,75)
  • (R$ 1,69) Kyle Bochniak x Sean Woodson (R$ 2,15)
  • (R$ 2,30) Randy Costa x Boston Salmon (R$ 2,62)
  • (R$ 2,85) Court McGee x Sean Brady (R$ 1,46)
  • (R$ 2,35) Brendan Allen x Kevin Holland (R$ 1,60)
  • (R$ 2,00) Daniel Spitz x Tanner Boser (R$ 1,77)

Comentários

Clique para comentar

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Voltar