Estaduais

Nos pênaltis, Flamengo conquista a Taça Rio; Corinthians, Internacional e Cruzeiro vencem nas semifinais estaduais e se aproximam das finais

Comemora

Campeão da Taça Rio, Flamengo terá o Fluminense mais uma vez em seu caminho, agora nas semifinais do Carioca

Foto: Alexandre Vidal / Flamengo / Reprodução

Após um empate em 1 a 1 que bagunçou nossos prognósticos (indicados aqui), mas que gerou um bom lucro de 3,13/1,00 para quem acreditou no equilíbrio das forças de Vasco e Flamengo (segundo números do Bodog), o Urubu conquistou, nos pênaltis, o título da Taça Rio e de quebra “ressuscitou” o Fluminense que será seu adversário na semifinal do Campeonato Carioca propriamente dito – cortesia do regulamento ridiculamente confuso do torneio.

Pelo Campeonato Paulista, Fábio Carille segue como o “Rei dos Clássicos” após conquistar uma importante vitória por 2 a 1 sobre o Santos no Itaquerão – resultado que seguiu o modelo carioca e derrubou nossa dica de aposta (aqui) que, com números do SpinSports indicou o empate a 2,80/1,00 como a melhor opção. Melhor para o torcedor fanático que acreditou na mística de Carille nos clássicos – onde o Timão segue invicto em 2019 – e faturou 2,55/1,00. Na outra semifinal, se deu bem quem jogou junto com o Ganhador e cravou que São Paulo e Palmeiras ficariam no empate no duelo de ida. O 0 a 0 no placar garantiu um bom retorno de 3,24/1,00 segundo números do Bodog.

Em Minas, contando com um atuação inspirada de Fred, o Cruzeiro venceu o clássico contra o América por 3 a 2 e confirmou a indicação deste Ganhador que alertou para as grandes chances de a Raposa vencer o Coelho por uma diferença mínima. Por outro lado, o empate em 0 a 0 do Atlético-MG contra o Boa Esporte ajudou o Galo em sua caminhada rumo à grande final do Campeonato Mineiro, mas atrapalhou quem acreditou na vitória da equipe comandada por Levir Culpi.

Enquanto isso, no Rio Grande do Sul, o Internacional fez sua parte vencendo o Caxias por 2 a 1, deu um importante passo rumo à final mas contrariou as dicas do Ganhador que apostou na possibilidade de empate a 3,25/1,00 por conta da queda brusca na qualidade do futebol colorado. O Grêmio, por sua vez, mandou o time reserva para o jogo contra o São Luiz e não passou de um 0 a 0 – na primeira fase do Campeonato Gaúcho, o Tricolor atropelou com uma goleada por 6 a 0

Melhores sites de apostas

Saque em

1-2

Dias

R$200

Bônus

+4

Saque em 1-2 - Dias

Saque em

1-2

Dias

R$150

Bônus

+3

Saque em 1-2 - Dias

Saque em

1-2

Dias

Transmissão

ao Vivo

Saque em 1-2 - Dias

Saque em

1-2

Dias

R$200

Bônus

+2 More

Saque em 1-2 - Dias

Saque em

1-2

Dias

R$777

Bônus

+8 More

Saque em 1-2 - Dias

Quem foi bem: Flamengo, Corinthians, Internacional e Cruzeiro

Vasco 1 x 1 Flamengo

Sem contar com Abel Braga que sofreu uma arritmia durante a semifinal, o Flamengo foi à campo com um time reserva e muitos talentos da base sob o comando de Leomir de Souza. Enfrentando um Vasco que era comandado por um Bruno César pouco inspirado, o que se viu nos primeiros 45 minutos foi um jogo sonolento, com poucas chances de gols. Mas isso mudou no início da etapa complementar, quando o jovem atacante Tiago Reis aproveitou cobrança de escanteio da esquerda para colocar o cruzmaltino na frente aos nove minutos. Sofrendo com a falta de ritmo e entrosamento, os reservas do Flamengo pouco ameaçavam o gol de Fernando Miguel até que aos 48 minutos, em cruzamento da direita, Arrascaeta subiu sozinho na área do Vasco e deixou tudo igual.

No pênaltis um verdadeiro desastre pro lado comandado por Alberto Valentim: Rossi e Werley mandaram para fora e Tiago Reis parou na boa defesa de César. Pelo lado do Flamengo, apenas Rodinei desperdiçou.

Para piorar, o Vasco pode ir para as semifinais do Campeonato Carioca (as semi que valem de verdade) desfalcado de Leandro Castán, que sentiu uma lesão e foi substituído e de Bruno Silva que sofreu uma concussão.

 

Corinthians 2 x 1 Santos

O Corinthians manteve o tabu em 2019 – e a mística de Fábio Carille em clássicos –, venceu o Santos no Itaquerão, inverteu a vantagem para o jogo de volta na próxima segunda-feira, dia 8, e impôs a Jorge Sampaoli sua  primeira derrota em um clássico. O jogo começou bom com o Timão abrindo o placar aos 3 minutos: Manoel aproveitou cobrança de falta de Sornoza e mandou para o fundo do gol de Vanderlei. O Santos respondeu rápido e aos oito minutos, Derlis aproveitou falha de Cássio para deixar tudo igual. O jogo seguia movimentado até que Clayson – melhor em campo – se aproveitou de falha da zaga santista, deu um corte no defensor e chutou sem chances de defesa para Vanderlei: 2 a 1.

Aos 45, Felipe Aguilar e Danilo Avelar sofreram um choque de cabeça. O zagueiro santista caiu desacordado e foi prontamente socorrido e retirado de campo consciente.

O segundo tempo alternou bons momentos para os dois lados, mas o Timão, apesar de Henrique e Manoel, segue tendo uma defesa relativamente segura e, repetindo 2017, não se importa com a pressão.

 

América-MG 2 x 3 Cruzeiro

Com três gols de Fred, o Cruzeiro aumentou sua vantagem na semifinal do Campeonato Mineiro e agora pode até perder por um gol de diferença a partida de volta que mesmo assim estará na final da competição. O primeiro tampo não foi dos melhores, com muita disputa no meio-campo e poucas chances de gol. Apesar disso, aos 16 minutos, Egídio cruzou para Fred abrir o placar. O América-MG tentou pressionar, mas sem efeito.

O segundo tempo trouxe um jogo mais aberto com as duas equipes tentando o ataque. O Cruzeiro era mais efetivo e aos seis minutos, Fred marcou novamente. O Coelho ameaçava apenas na bola parada e aos 11 minutos, Jussani aproveitou cobrança de escanteio de João Paulo para diminuir. Pouco depois, nova falha da defesa permitiu que Fred marcasse o terceiro. Aos 38 minutos, nova bola parada nos pés de João Paulo que viu Belusso desviar de cabeça e diminuir mais uma vez.

Mas, com a vantagem no placar, o Cruzeiro controlou o final do jogo e garantiu o direito de perder por um gol de diferença o duelo de volta e mesmo assim chegar à final do Campeonato Mineiro.

 

Caxias 1 x 2 Internacional

Inscritos para o Campeonato Gaúcho a poucas semanas, Camilo e Jonatán Alvez foram os heróis do Internacional na primeira partida da semifinal do torneio contra o Caxias. Em um jogo muito movimentado, bem disputado e com chances para os dois lados, o meia abriu o placar para o Colorado aproveitando excelente cruzamento de Patrick aos 31 minutos do primeiro tempo. Dois minutos depois, Foguinho aproveitou sobra de bola na área e mandou para o fundo das redes de Marcelo Lomba que, a bem da verdade, teve uma tarde grandiosa e foi o grande responsável por manter o Inter em vantagem ao impedir pelo menos outras três chances claras de gol dos donos da casa.

O segundo tempo teve um ritmo mais lento e os técnicos mexeram nos times. Melhor para Odair Hellmann que colocou Jonatán Alvez no jogo. Aos 37 minutos o atacante recebeu lançamento de Neílton, balançou na frente do zagueiro Thiago Salles e mandou por cima do goleiro Luis Cetin – que, assim como Lomba pelo lado do Colorado evitou uma sorte pior para o Caxias.

 

Quem foi mal: Palmeiras, São Paulo, Grêmio e Atlético-MG

Apesar de terem feito um jogo movimentado – com direito ao VAR anulando pênalti a favor do Verdão – Palmeiras e São Paulo não saíram do 0 a 0 na tarde o último sábado, dia 30, no Morumbi. Uma injustiça pelo que os dois times jogaram e uma decepção pelo que se espera do Palmeiras e seu elenco grande e caro. O resultado coloca as duas equipes precisando de uma vitória simples para conquistar o direito de disputar a final do Campeonato Paulista. Novo empate mandará a decisão para os pênaltis.

Decepção também foi o 0 a 0 entre São Luiz e Grêmio. Jogando com um time quase que 100% reserva, o Imortal foi à campo com uma preguiça irritante e apesar de ter criado as melhores chances, pouco fez para confirmar a superioridade de seu elenco. Fará o duelo da volta em sua Arena precisando de uma vitória simples – resultado que, na teoria, não é dos mais difíceis, desde que a preguiça fique no vestiário ao invés de entrar em campo.

Com direito a intervenção do VAR que anulou dois gols do Galo e ainda ajudou na expulsão do volante José Wellison, Boa Esporte e Atlético-MG ficaram no 0 a 0 na primeira partida da semifinal do Campeonato Mineiro. A decepção com o alvinegro é pela falta de competência em vencer a partida – mesmo com 10 em campo, o Galo era superior e criava as melhores oportunidades. Apesar da atuação determinante do VAR, o Atlético-MG jogou com o regulamento embaixo do braço, segue precisando apenas de um empate no próximo duelo e dificilmente não fará (novamente) a final do torneio com o Cruzeiro.

Comentários

2 Comentários

2 Comentários

  1. Pingback: Humor: pagando o Pato | Ganhador.com

  2. Pingback: Palpites para os jogos de Atlético Mineiro e Cruzeiro na 3ª rodada da Libertadores | Ganhador.com

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Voltar