Humor

Humor: é fácil resolver

Apresentado oficialmente na última quinta-feira como o novo treinador do Palmeiras, Mano Menezes chegou ao clube enfrentando forte resistência. Os inevitáveis “Fora, Mano!” começaram antes mesmo do professor ser anunciado após a demissão de Luiz Felipe Scolari na última segunda-feira depois de uma apática derrota por 3 a 0 para o Flamengo pela 17ª rodada do Campeonato Brasileiro.

Mano, que foi demitido há poucas semanas do Cruzeiro após uma sequência de péssimos resultados – mesmo com duas Copas do Brasil no bolso – chega ao Verdão tendo como objetivo fazer aquilo que não conseguiu com a Raposa: recuperar o bom futebol do time. Na prática, o estilo de jogo do novo treinador palmeirense pouco difere do que era visto em campo com Felipão.

Chegado em goleadas por 1 a 0, Menezes tentará conquistar sua primeira vitória – e a primeira vitória do Palmeiras no Brasileirão após a Copa América – neste sábado, contra o Goiás no estádio Serra Dourada. Um bom resultado pode acalmar a torcida que não consegue (ainda) desvincular a imagem do “professor” do Corinthians – clube em que teve uma passagem marcante e onde idealizou o projeto – ou DNA como gostam de falar – de futebol que a equipe pratica desde a campanha na Série B em 2008. Para deixar mais claro: se Mano Menezes e Tite tivessem um filho, ele seria Fábio Carille e os times de 2017 e 2019, seus netos.

Mas, se a vitória não vier, o treinador gaúcho pode tentar conquistar a torcida alviverde com uma solução bem simples: enquanto estiver à frente do Palmeiras, abrir mão do uso de “Mano” – tão relacionado aos torcedores do Corinthians – e passar a usar o italianíssimo “Fratello”. Admitamos: “Fratello Menezes” tem lá sua sonoridade.

#fikadica

Comentários

Clique para comentar

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Voltar