Brasileirão Série A

Apostas no Goiás em 2019: como fazer seu palpite no Esmeraldino neste Brasileirão

Jogadores do Goiás
Foto: Rosiron Rodrigues/Goiás E. C.

O Goiás está de volta à Série A no Brasileirão 2019. Depois de três anos disputando a Segundona, o Esmeraldino retorna à elite do Campeonato Brasileiro preocupado apenas em permanecer na primeira divisão. Qualquer outro objetivo – como uma vaga na Copa Sul-Americana, por exemplo – deve ser visto como secundário, já que a prioridade é mesmo a manutenção na Série A. O Goiás sabe que enfrentará dificuldades nos duelos com os clubes mais ricos e poderosos do país, mas aposta em sua tradição como membro da elite para evitar um novo rebaixamento.

Desde o início do atual Campeonato Brasileiro, em 1971, o Goiás disputou nada menos de 38 edições da competição entre os grandes, na Série A. Sua pior década é justamente a atual, com cinco temporadas na segunda divisão. Para interromper esse sobe e desce, o Goiás foi buscar Claudinei Oliveira, que retorna ao clube depois de cinco anos. Ele assume o cargo após a demissão de Maurício Barbieri e a negativa de Vágner Mancini, primeira opção para treinar o Esmeraldino no Brasileirão (ele preferiu seguir como coordenador no São Paulo). Claudinei terá o desafio de comandar um elenco modesto – e que será zebra em boa parte dos confrontos nas casas de apostas esportivas durante o Brasileirão.

 

Esmeraldino tem dois títulos da Série B

O Goiás está mais do que acostumado a medir forças com os grandes do futebol nacional. Além das 38 temporadas na Série A do Brasileirão, o clube fundado em 1943 também foi um dos participantes da Taça Brasil nos anos 1960. O Goiás é o único clube do Estado a ter participado de uma edição da Copa Libertadores, graças ao terceiro lugar no Brasileirão de 2005. Na Libertadores do ano seguinte, o Esmeraldino foi líder de seu grupo e caiu diante do Estudiantes nas oitavas de final.

Outra campanha inesquecível para o torcedor do clube é o vice-campeonato da Copa Sul-Americana em 2010. A equipe eliminou o Palmeiras nas semifinais e venceu o jogo de ida da decisão, contra o Independiente, por 2×0. Na volta, na Argentina, acabou perdendo por 3×1 e caiu nos pênaltis. Dono da maior torcida da Região Centro-Oeste, o Goiás obteve dois títulos da Série B do Brasileirão, em 1999 e 2012, e foi finalista da Copa do Brasil em 1990, perdendo a final para o Flamengo. Sua melhor campanha na Série A foi o já citado terceiro lugar em 2005, com o técnico Geninho no comando.

 

Goiás teve recuperação heroica em 2018

Para quem sonhava com o retorno à Série A, o início da Série B do ano passado foi um pesadelo. O Goiás chegou a entrar na zona de rebaixamento, temendo até cair para a Terceirona. Com a chegada do técnico Ney Franco, a equipe foi se recuperando, engatou uma ótima sequência e disparou na tabela. Na 21a rodada, entrou pela primeira vez na zona de acesso à elite. O Goiás foi se mantendo entre os líderes e confirmou a vaga na Série A com uma rodada de antecedência, ao vencer o Oeste, fora de casa.

A partir da contratação de Ney Franco, o Goiás conseguiu dezessete vitórias, quatro empates e oito derrotas, fazendo do Esmeraldino o melhor time do Estado – Atlético Goianiense e Vila Nova chegaram a brigar pelo acesso, mas acabaram ficando fora do G-4. O destaque individual foi o atacante Lucão, vice-artilheiro da Série B, com dezesseis gols, um a menos que o experiente Dagoberto, do Londrina. Por falar em experiência, o Goiás contou com diversos veteranos na campanha do acesso, como o ex-são-paulino Edcarlos, o ex-palmeirense Victor Ramos e o ex-pontepretano Renato Cajá.

 

Campeonato Goiano foi frustrante para o Esmeraldino

O bom fim de temporada em 2018 aumentou a esperança da torcida em relação ao penta do Campeonato Goiano em 2019. Vencedor do Estadual entre 2015 e 2018, o Goiás queria ampliar sua vantagem na liderança do número de títulos: são 28, contra quinze do Vila Nova. Mas quem acabou sendo o campeão foi o terceiro colocado no ranking, o Atlético Goianiense, que faturou seu 14o título estadual ao derrotar o próprio Goiás na decisão. O resultado foi uma grande decepção para o torcedor esmeraldino, que viu a equipe fazer campanha tranquila até a final.

Primeiro colocado da primeira fase, três pontos à frente do Atlético, o Goiás superou a Aparecidense nas quartas de final e eliminou o Goiânia com duas vitórias nas semis. Só que o desempenho nas finais foi muito ruim: duas derrotas para o Atlético, por 3×0 e 1×0. O vice acabou provocando a demissão de Maurício Barbieri. Ele estava no clube desde a pré-temporada, quando foi o nome escolhido para substituir Ney Franco, que decidiu não renovar seu contrato com o Goiás. O jovem Barbieri, de 37 anos, chegou a conquistar nove vitórias consecutivas no Estadual, mas o trabalho parou de dar resultado na reta final da competição.

 

Goiás mexe bastante no elenco para 2019

Em fim de contrato, diversos jogadores experientes deixaram o elenco do Goiás antes da temporada 2019 – casos de Edcarlos, Victor Ramos e Renato Cajá. Lucão foi para o mundo árabe e Felipe Gedoz retornou ao Athletico-PR. Mas a diretoria esmeraldina entrou em ação e trouxe reforços de bom nível para a nova temporada, a começar por dois meias com passagem por diversos clubes da Série A. Giovanni Augusto, ex-Corinthians, e Marlone, ex-Sport, serão as opções para a armação no Campeonato Brasileiro.

O goleiro Sidão, que encerrou seu vínculo com o São Paulo, desembarcou em Goiânia para assumir a meta esmeraldina, enquanto Geovane veio do rival Vila Nova para servir como ponto de equilíbrio na cabeça de área. O atacante Brenner, ex-Botafogo, o zagueiro Rafael Vaz, que estava na Universidad de Chile, e o zagueiro Yago, que pertence ao Corinthians, foram outros reforços de bom nível para a temporada. O Verdão chegou a buscar dois veteranos de peso, Rafael Sóbis e Danilo, mas não conseguiu fechar negócio. Ainda assim, o elenco tem jogadores rodados e pode garantir a permanência na elite.

 

Claudinei chega sob a desconfiança do torcedor

A torcida esmeraldina não gostou da escolha da diretoria para comandar o time na Série A do Brasileirão. Claudinei Oliveira não deixou saudade em sua primeira passagem pelo clube, que durou pouco mais de três meses, no início de 2014. Claudinei teve um bom aproveitamento de pontos, mas a derrota na final do Goiano para o Atlético acabou selando sua demissão – curiosamente, situação bem parecida com a de Barbieri neste início de 2019. Claudinei tem 49 anos e começou sua trajetória como treinador à frente do Santos. Ele também comandou equipes como Athletico-PR, Vitória, Paraná, Avaí e Sport, sem conseguir se firmar por muito tempo em nenhuma delas. Antes de fechar com ele, a diretoria sondou nomes de peso, como Vanderlei Luxemburgo, Dorival Júnior e Paulo Autuori, sem sucesso.

 

Goiás caiu logo na segunda fase da Copa do Brasil

Com o Campeonato Goiano já encerrado e a Copa Verde no limbo (a CBF não confirma se ainda há chance de o torneio acontecer em 2019), restou apenas o Brasileirão para o Goiás em 2019. A equipe ainda tinha uma outra chance de mostrar serviço ao disputar a Copa do Brasil, mas a campanha do Goiás na competição acabou de forma prematura. Na primeira fase, o Verdão passou com facilidade pelo Sergipe, vencendo por 2×0 fora de casa. Logo na segunda fase, porém, veio a decepção.

A equipe vivia bom momento no Estadual e se deu bem no sorteio, ganhando a chance de atuar como mandante diante do CRB, de Alagoas. Mas ninguém contava com a péssima atuação da equipe no confronto, com direito a uma falha lamentável do goleiro Sidão. No fim, o empate em 1×1 levou a decisão da vaga para os pênaltis, e a equipe nordestina acabou eliminando o Goiás. A queda precoce na Copa do Brasil contribuiu para que a diretoria esmeraldina decidisse demitir Maurício Barbieri após a final do Estadual.

 

Qual é a cotação do Goiás para o Brasileirão?

Os três anos de ausência na Série A e as recentes decepções na Copa do Brasil e na final do Campeonato Goiano devem prejudicar bastante os odds do Goiás para o Brasileirão. Único representante do Centro-Oeste na elite do Brasileirão, o Esmeraldino deverá ser um dos azarões do campeonato, entrando em quase todos os jogos em desvantagem nas cotações das casas de apostas. Nas apostas de longo prazo sobre a conquista do título, o Goiás inicia o campeonato dividindo a lanterninha das cotações com o Avaí e o CSA. Uma eventual conquista de alguma dessas equipes proporciona um lucro de incríveis R$ 251,00 a cada R$ 1,00 apostado.

 

O que é possível esperar do Goiás no Brasileirão

A equipe tem alguns bons jogadores, o técnico já viveu bons momentos na carreira, o clube tem tradição na elite. Mas fica evidente que o Goiás entra no Brasileirão 2019 com o objetivo de evitar um novo rebaixamento. Em uma competição tão equilibrada, é claro que o Esmeraldino pode até surpreender, ocupando uma faixa intermediária da tabela. Mas a tendência é mesmo o Goiás lutar para permanecer na primeira divisão. A rejeição da torcida à chegada de Claudinei e a pressão sobre alguns jogadores que acabaram sendo apontados como culpados no Goiano e na Copa do Brasil (principalmente o goleiro Sidão) podem complicar a campanha do clube em seu retorno à Série A.

 

Melhores sites para apostar no Esmeraldino

Diversos sites de apostas oferecem a possibilidade de fazer palpites nos jogos do Goiás pelo Brasileirão. Você deve ficar de olho em quais oferecem os melhores odds, é claro, mas não só isso: é preciso lembrar que só sites de apostas com boa reputação no mercado merecem seu investimento. Afinal, você não vai querer passar aperto com uma casa de apostas de fama duvidosa, não é mesmo? Para ajudá-lo nessa tarefa, o Ganhador avaliou as principais casas de apostas que aceitam palpites de brasileiros.

Todos os sites listados abaixo recebem apostas realizadas no país, trabalham com movimentações financeiras em reais e têm menus de navegação no nosso idioma. Além disso, eles oferecem suporte ao usuário para esclarecer dúvidas e resolver possíveis problemas. Confira quais são os pontos fortes de cada um e escolha o que melhor atende às suas necessidades. E não deixe de aproveitar as promoções oferecidas aos novos usuários: os melhores sites do ramo dão bônus muito vantajosos a quem começa a apostar. Basta você se inscrever e fazer seu primeiro depósito para aproveitar os bônus.

Melhores sites de apostas

Saque em

1-2

Dias

R$200

Bônus

+4

Saque em 1-2 - Dias

Saque em

1-2

Dias

R$150

Bônus

+3

Saque em 1-2 - Dias

Saque em

1-2

Dias

Transmissão

ao Vivo

Saque em 1-2 - Dias

Saque em

1-2

Dias

R$200

Bônus

+2 More

Saque em 1-2 - Dias

Saque em

1-2

Dias

R$777

Bônus

+8 More

Saque em 1-2 - Dias

 

Como faturar apostando no Goiás

Como você já deve ter notado, as apostas esportivas são uma febre mundial. A chance de lucrar enquanto você torce e se diverte conquistou multidões de torcedores em dezenas de países. E no Brasil não é diferente: é cada vez maior o número de fãs de futebol que aproveitam para colocar suas fichas em seus times favoritos. Os jogos do Brasileirão são uma excelente oportunidade para quem gosta de testar seus conhecimentos nas casas de apostas. Você pode fazer seu palpite em absolutamente todas as partidas da Série A.

Quem ainda está começando a explorar o mundo das apostas pode usar o Brasileirão para descobrir como lucrar com os palpites em futebol. Para esses torcedores, recomenda-se uma estratégia menos arriscada – fazendo uma aposta em vencedor simples ou no duplo, por exemplo. Já os apostadores mais experientes podem ir além, fazendo palpites mais elaborados – margem de gols, placar exato, handicap… As melhores casas de apostas do mercado também vão oferecer a possibilidade de fazer um palpite de longo prazo em quem vai ser o campeão brasileiro em 2019. Será que o Goiás vai continuar na elite para 2020?

 

Comentários

Clique para comentar

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Voltar