UFC

Jéssica Andrade passa sufoco, resiste, nocauteia Namajunas e conquista cinturão do UFC

Jéssica Andrade nocauteou Rose Namajunas na luta principal do UFC 237
Foto: Alexandre Loureiro/ Inovafoto/ UFC

O apelido Jéssica “Bate-Estaca” Andrade é sempre proclamado por Bruce Buffer ao anunciar a paranaense de 27 anos em sua apresentação no octógono. Mas neste sábado, o que o público presente na Jeunesse Arena não sabia era que o announcer do UFC 237 fizera uma premonição momentos antes da disputa de cinturão peso palha feminino. Diante de Rose Namajunas, Jéssica passou sufoco, resistiu, e conquistou uma vitória por nocaute aos 2m58seg do segundo round, usando o golpe que dá origem a seu apelido, o “bate-estaca”.

Melhores sites de apostas

Saque em

1-2

Dias

R$200

Bônus

+4

Saque em 1-2 - Dias

Saque em

1-2

Dias

R$150

Bônus

+3

Saque em 1-2 - Dias

Saque em

1-2

Dias

Transmissão

ao Vivo

Saque em 1-2 - Dias

Saque em

1-2

Dias

R$200

Bônus

+2 More

Saque em 1-2 - Dias

Saque em

1-2

Dias

R$777

Bônus

+8 More

Saque em 1-2 - Dias

SAIBA COMO LUCRAR COM AS LUTAS DO UFC

A brasileira “salvou”a noite que contou com derrotas de Anderson Silva, José Aldo e Rogério Minotouro no card principal do UFC 237. Ela confirmou o favoritismo apontado pelas casas de apostas e se tornou a primeira brasileira a conquistar um título na categoria até 52kg.

A luta começou em ritmo acelerado. Jéssica engoliu inúmeros golpes aplicados por Rose com a mão da frente e com menos de um minutos já estava com sangue escorrendo no canto do olho esquerdo. A brasileira teve dificuldade para encontrar a distância, enquanto Rose a trabalhou muito bem, usando a mão da frente e se mantendo segura enquanto circulava no cage. O melhor momento de Jéssica foi numa derrubada, onde diante de um ataque de Namajunas em seu braço numa tentativa de kimura, ela acabou arremessando a rival no solo, aplicando o bate-estaca. A ação levantou a torcida, mas logo Rose conseguiu voltar de pé e retomou o controle do combate. Em diversos momentos a brasileira pareceu se abalar, mas seguiu caminhando para frente. Duas coisas impressionaram. A variedade de ataques da americana, que se manteve composta e ativa, abusando da envergadura maior, e a resistência da brasileira, que sofreu muitos golpes, mas seguiu de pé mesmo com o rosto sangrando.

No segundo round, Jéssica seguiu com dificuldade para encontrar a distância e seguiu sofrendo diversos golpes ao tentar entrar no raio de ação. A diferença foi o ataque nas pernas. A brasileira começou a chutar a perna da frente de Rose, o que prejudicou a movimentação da americana. Foi assim que ela começou a ter êxito nos ataques. Com uma envergadura menor que a da rival, Jéssica começou a atingir com mais frequência o rosto de Namajunas. Errava os primeiros golpes, até alcançar o rosto da adversária. Depois de uma rápida trocação, as lutadoras se prenderam na grade até que Jéssica mostrou o porquê de ser apelidada de “Bate-Estaca”, pegou Rose pelas pernas, a ergueu e ao arremessar a adversária no solo acabou conquistando o nocaute, para delírio do público presente.

Rose ficou alguns segundos desacordada devido ao nocaute chocante, mas logo acordou e mostrou estar bem. Jéssica subiu na grade e comemorou com a torcida, que foi à loucura diante do nocaute brutal conquistado pela brasileira.

Foi a quarta vitória de Jéssica consecutiva na categoria peso palha feminino. A brasileira chegou a 11 vitórias no UFC, um recorde entre as mulheres. Depois de atuar como lutadora peso-galo, a paranaense se encontrou na divisão peso palha, onde já tinha disputado o cinturão – e perdido – em maio de 2017. A brasileira agora acumula um cartel de 20 vitórias e seis derrotas em sua trajetória no MMA.

Foi a primeira derrota por nocaute da carreira de Rose Namajunas. A americana agora soma oito triunfos e quatro derrotas em 12 lutas. Jéssica encerrou um sequência de três vitórias consecutivas da agora ex-campeã.

Aos 27, Jéssica Andrade se torna campeã peso palha feminino do UFC e faz história. Ela é a primeira mulher a conquistar o título em um evento do Ultimate no Brasil. Vale lembrar que Bethe Correia perdeu a chance que teve contra Ronda Rousey, em 2015, e Amanda Nunes já era campeã quando colocou o cinturão em jogo no ano passado.

Carismática, com. um estilo de luta empolgante e agora campeã do UFC, Jéssica Andrade tem um longo caminho pela frente e tem tudo para despontar como grande referência do esporte brasileiro.

Confira os resultados do UFC 237

Jéssica Andrade nocauteou Rose Namajunas no segundo round
Jared Cannonier nocauteou Anderson Silva no primeiro round
Alexander Volkanovski venceu José Aldo na decisão dos juízes
Laureano Staropoli venceu Thiago Alves na decisão dos juízes
Irene Aldana venceu Bethe Correia na decisão dos juízes
Card preliminar
Ryan Spann nocauteou Rogério Minotouro no primeiro round
Thiago Moisés venceu Kurt Holobaugh na decisão dos juízes
Warlley Alves nocauteou Sergio Moraes no terceiro round
Clay Guida venceu BJ Penn na decisão dos juízes
Luana Dread venceu Priscila Cachoeira na decisão dos juízes
Raoni Barcelos venceu Carlos Huachin por nocaute no segundo round
Viviane Araújo venceu Talita Bernardo por nocaute no terceiro round

Comentários

Clique para comentar

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Voltar