Brasileirão Série A

Apostas no CSA em 2019: como fazer seu palpite no Azulão neste Brasileirão

Jogadores do CSA
Foto: Augusto Oliveira/RCortez/CSA

O CSA chega ao Brasileirão 2019 para consagrar uma ascensão espetacular. O Azulão iniciou o ano de 2016 na Série D. Desde então, não parou de subir, saltando uma divisão a cada temporada. A chegada à elite do futebol brasileiro foi conquistada através de dois vices, nas Séries D e B, e um título, na Terceirona. É claro que a expectativa para 2019 é mais conservadora: o CSA não pensa em brigar na parte de cima da tabela, obviamente. Mas a permanência na primeira divisão do Campeonato Brasileiro ao final da temporada seria a conclusão perfeita para o longo processo de reconstrução do clube.

A experiência dos acessos consecutivos ajudou o CSA a se adaptar rapidamente a uma nova realidade. A cada ano, o Azulão precisa dar um pulo de qualidade – tanto em seu plantel como na estrutura da agremiação. Só que a chegada à elite do Brasileirão é um caso à parte. O CSA estará medindo forças com alguns dos clubes de maior orçamento na América Latina, como Palmeiras e Flamengo. Sem contar equipes tradicionalíssimas como Corinthians, São Paulo, Cruzeiro e Grêmio. A aventura do CSA na elite será um desafio monumental para o elenco, comissão técnica e diretoria – e oferecerá aos fãs das casas de apostas esportivas a possibilidade de obter grandes lucros, já que o Azulão será a grande zebra do campeonato.

 

CSA já foi campeão nacional na Série C

O Azulão pode se orgulhar de ter um título nacional em sua galeria de conquistas. Trata-se do troféu de campeão da Série C do Campeonato Brasileiro, conquistado em 2017. Essa conquista aconteceu logo no primeiro ano do CSA na Terceirona, depois do acesso obtido com o vice na Série D. No ano seguinte, veio o vice da Série B e a conquista de um lugar na primeira divisão. O acesso marca o retorno do CSA à elite depois de uma longa espera. A equipe participou de várias edições do Campeonato Brasileiro nos anos 1970 e 1980. Suas melhores colocações foram o 13o lugar em 1981 e em 1985.

Fundado em 1913, o Centro Sportivo Alagoano pode se orgulhar de ser o único clube de seu Estado a conquistar um título nacional, além de ser o principal campeão da história do Campeonato Estadual. São 39 títulos alagoanos, boa parte deles conquistados sobre o arquirrival CRB. Uma das páginas mais gloriosas da história do Azulão foi a campanha na Copa Conmebol de 1999. A equipe se transformou na primeira representante do Nordeste a fazer uma final continental, ficando com o vice-campeonato na decisão contra o Talleres, da Argentina.

 

Azulão vem de grande campanha na Segundona

Depois do vice na Série D e do título na Série C, o CSA chegou à segunda divisão nacional sabendo que precisaria mostrar um desempenho ainda melhor para conquistar um novo acesso. Por isso, foi buscar o técnico Marcelo Cabo, que já havia conquistado o título da Série B pelo Atlético-GO. Superando a desconfiança de alguns torcedores e conselheiros, o treinador logo mostrou seu trabalho, fazendo o CSA brigar de igual para igual com os mais bem cotados na briga pelo acesso.

O CSA não conseguiu alcançar o campeão Fortaleza, mas superou todos os demais concorrentes e ficou com o vice-campeonato. Foram 62 pontos, obtidos através de dezessete vitórias e onze empates (a equipe perdeu dez partidas). De quebra, a torcida ainda comemorou o fato de o Azulão ter terminado o campeonato bem à frente de seu arquirrival CRB, que somou catorze pontos a menos e ficou apenas na 12a colocação. Nos confrontos com o campeão Fortaleza do técnico Rogério Ceni, o CSA não perdeu: foram dois empates. As equipes vão reeditar esse duelo em 2019, agora na Série A.

 

Bi alagoano aumenta confiança do CSA

Apesar de ser o maior vencedor da história do Campenato Alagoano, o Azulão enfrentou um longo jejum de títulos estaduais. Foram dez anos sem conquistas, entre 2008 e 2018. Agora, porém, o CSA está correndo atrás do tempo perdido. A equipe chegou ao bi nesta temporada, totalizando a incrível marca de 39 títulos estaduais e aumentando a vantagem para o CRB, que tem trinta troféus. O Azulão vinha de dois vices consecutivos, justamente para o CRB, até a chegada de Marcelo Cabo, que faturou os dois Estaduais que disputou.

A conquista do título deste ano foi emocionante. Depois de vencer por 1×0 a primeira partida das finais, o CSA acabou sendo derrotado pelo mesmo placar no segundo duelo com o CRB. A decisão foi para os pênaltis, e o goleiro João Carlos brilhou, pegando duas cobranças. Curiosamente, João Carlos foi contratado justamente do CRB. O Azulão teve sete de seus titulares eleitos para a seleção do Campeonato Alagoano: João Carlos, Apodi, Gerson, Luciano Castán, Dawhan, Didira e Patrick Fabiano. Didira foi apontado como o craque da competição e Marcelo Cabo foi votado como o melhor treinador.

 

Azulão chega à elite com bons reforços

Sem muito dinheiro em caixa, o CSA mantém um plantel sem estrelas, mas cheio de atletas em busca de uma projeção nacional na Série A. Os reforços foram pontuais. Apesar do brilho do goleiro João Carlos na decisão do Estadual, o CSA trouxe outra opção para a meta antes do Brasileirão: Jordi, ex-Vasco. Ele vai disputar posição com João Carlos e ocupar a lacuna deixada por Alexandre Cajuru, que sofreu uma grave lesão. Tem até um reforço estrangeiro: o CSA contratou o meia argentino Cristian Maidana, que estava no futebol paraguaio. Ele vai disputar posição com outros dois contratados para a temporada – Matheus Sávio, ex-Flamengo, e Madson, ex-Fortaleza.

Outro estrangeiro recém-chegado ao elenco é bem mais conhecido do torcedor: Pablo Armero, ex-Palmeiras e Flamengo, que já defendeu a Colômbia em duas Copas do Mundo. Ele briga pela titularidade da lateral esquerda com outro veterano: Carlinhos, ex-Santos. Na direita, Apodi veio para ser o dono da posição e tem se destacado. Para reforçar a zaga, veio Ronaldo Alves, e para o ataque, Cassiano e Manga Escobar. O versátil Régis, ex-São Paulo, iniciou a temporada no Azulão, mas não vai disputar o Brasileirão pelo clube. Depois de admitir ter problemas com álcool e drogas, ele se envolveu numa confusão em um motel de Maceió e teve seu contrato rescindido.

 

Marcelo Cabo tenta dar um salto na carreira

O carioca Marcelo Cabo, de 66 anos, rodou bastante pelo futebol do Rio de Janeiro, com passagens por Bangu, Volta Redonda, Macaé e Resende. Também trabalhou fora do país, em clubes como o Al-Nasr e o Al-Arabi. Comandou ainda Figueirense e Guarani e levou o Atlético-GO ao título da segunda divisão nacional em 2016. Apesar desse currículo longo, ele ainda é mais conhecido nacionalmente pelo episódio de seu desaparecimento, no início de 2017. O Atlético registrou seu sumiço e a torcida se mobilizou, temendo que algo de ruim tivesse acontecido com ele. A Polícia o encontrou em um motel. O caso atrasou um pouco a ascensão do treinador, mas ele quer aproveitar o Brasileirão para deixar uma boa impressão e continuar crescendo na carreira.

 

CSA já caiu em outras duas competições

O Azulão não vai precisar dividir as atenções entre o Brasileirão e outros torneios nesta temporada. A equipe acabou sendo eliminada das duas outras competições que poderia disputar simultaneamente à Série A. A queda mais traumática aconteceu na Copa do Brasil – o CSA foi eliminado logo na primeira fase, perdendo para o Mixto, por 1×0. Foi um tropeço preocupante para o clube, que enxergava na competição uma boa oportunidade para medir forças com os clubes da elite, a partir das fases seguintes.

A outra competição que terminou mais cedo para o CSA é a Copa do Nordeste. A equipe se classificou sem muitas dificuldades, ocupando o terceiro lugar do Grupo B. Nas quartas de final, contudo, o Azulão acabou perdendo para o Botafogo-PB, 3×1. Como a vaga nas semis era decidida em jogo único, o tropeço foi fatal. Essa era a melhor chance de título para o CSA nesta temporada depois do bi no Alagoano. O único ponto positivo das duas eliminações foi deixar o elenco totalmente à disposição da campanha no Brasileirão. Um campeonato longo e dificílimo como o da Série A vai exigir força máxima do Azulão.

 

Qual é a cotação do CSA para o Brasileirão?

O Azulão tem um status muito claro na Série A de 2019: é uma das grandes zebras do campeonato. Os odds do CSA para o Brasileirão acabam sendo uma ótima pedida para os apostadores que pretendem lucrar grandes quantias, já que uma vitória do Azulão diante das equipes mais tradicionais do país vai proporcionar retornos muito altos. Nas apostas de longo prazo sobre a conquista do título, o CSA divide a lanterninha das cotações com o Goiás e o Avaí. Uma eventual conquista de alguma dessas equipes proporciona um lucro de incríveis R$ 251,00 a cada R$ 1,00 apostado.

O que é possível esperar do Azulão no Brasileiro

A participação do CSA na Série A em 2019 se resume a apenas uma coisa: a luta para ficar na elite. O torcedor azulino se acostumou a pintar como zebra e surpreender a todos. Nos últimos anos, foi sempre assim: o CSA chegava como o novato e conquistava resultados bem acima das expectativas. Na primeira divisão, não vai ser bem assim. O Azulão deve se contentar em fazer uma campanha segura, buscando passar a maior parte do tempo fora da zona de perigo. Como o elenco tem vários jogadores experientes, os confrontos com os favoritos, como Palmeiras, Flamengo e Cruzeiro, não chegam a assustar. É jogar fechado, com garra e inteligência, e ir somando pontos para continuar entre os grandes.

Melhores sites para apostar no Azulão

Diversos sites de apostas oferecem a possibilidade de fazer palpites nos jogos do CSA pelo Brasileirão. Você deve ficar de olho em quais oferecem os melhores odds, é claro, mas não só isso: é preciso lembrar que só sites de apostas com boa reputação no mercado merecem seu investimento. Afinal, você não vai querer passar aperto com uma casa de apostas de fama duvidosa, não é mesmo? Para ajudá-lo nessa tarefa, o Ganhador avaliou as principais casas de apostas que aceitam palpites de brasileiros.

Todos os sites listados abaixo recebem apostas realizadas no país, trabalham com movimentações financeiras em reais e têm menus de navegação no nosso idioma. Além disso, eles oferecem suporte ao usuário para esclarecer dúvidas e resolver possíveis problemas. Confira quais são os pontos fortes de cada um e escolha o que melhor atende às suas necessidades. E não deixe de aproveitar as promoções oferecidas aos novos usuários: os melhores sites do ramo dão bônus muito vantajosos a quem começa a apostar. Basta você se inscrever e fazer seu primeiro depósito para aproveitar os bônus.

Melhores sites de apostas

Saque em

1-2

Dias

R$200

Bônus

+4

Saque em 1-2 - Dias

Saque em

1-2

Dias

R$150

Bônus

+3

Saque em 1-2 - Dias

Saque em

1-2

Dias

Transmissão

ao Vivo

Saque em 1-2 - Dias

Saque em

1-2

Dias

R$200

Bônus

+2 More

Saque em 1-2 - Dias

Saque em

1-2

Dias

R$777

Bônus

+8 More

Saque em 1-2 - Dias

Como faturar apostando no CSA

Como você já deve ter notado, as apostas esportivas são uma febre mundial. A chance de lucrar enquanto você torce e se diverte conquistou multidões de torcedores em dezenas de países. E no Brasil não é diferente: é cada vez maior o número de fãs de futebol que aproveitam para colocar suas fichas em seus times favoritos. Os jogos do Brasileirão são uma excelente oportunidade para quem gosta de testar seus conhecimentos nas casas de apostas. Você pode fazer seu palpite em absolutamente todas as partidas da Série A.

Quem ainda está começando a explorar o mundo das apostas pode usar o Brasileirão para descobrir como lucrar com os palpites em futebol. Para esses torcedores, recomenda-se uma estratégia menos arriscada – fazendo uma aposta em vencedor simples ou no duplo, por exemplo. Já os apostadores mais experientes podem ir além, fazendo palpites mais elaborados – margem de gols, placar exato, handicap… As melhores casas de apostas do mercado também vão oferecer a possibilidade de fazer um palpite de longo prazo em quem vai ser o campeão brasileiro em 2019. Será que o CSA fará uma boa campanha?

Comentários

Clique para comentar

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Voltar