UFC

Amanda Nunes larga como favorita para revanche com Cris Cyborg no UFC

Cris Cyborg foi derrotada por Amanda Nunes no UFC 232
Foto: Divulgação / UFC

A vitória de Cris Cyborg diante de Felicia Spencer na co-luta principal do UFC 240, no último sábado (27), no Canadá, reacendeu uma questão que é debatida no mundo das lutas desde o dia 30 de dezembro do ano passado: a revanche entre Cyborg e Amanda Nunes no octógono vai acontecer no futuro? No Bodog, já existem odds para o duelo.

Melhores sites de apostas

Saque em

1-2

Dias

R$200

Bônus

+4

Saque em 1-2 - Dias

Saque em

1-2

Dias

R$200

Bônus

+2 More

Saque em 1-2 - Dias

Saque em

1-2

Dias

Transmissão

ao Vivo

Saque em 1-2 - Dias

Saque em

1-2

Dias

R$777

Bônus

+8 More

Saque em 1-2 - Dias

Saque em

1-2

Dias

R$150

Bônus

+3

Saque em 1-2 - Dias

Saque em

1-2

Dias

100%

ATE

$600

Saque em 1-2 - Dias

Saque em

1-2

Dias

100%

ATE

$1000

Saque em 1-2 - Dias

Saque em

1-2

Dias

100%

ATE

$1,000

Saque em 1-2 - Dias

Segundo odds lançados pelo Bodog, Amanda Nunes é a favorita no confronto com um rendimento de 69% se vencer, enquanto um triunfo de Cris Cyborg oferece lucros de até 115% aos investidores.

Cris Cyborg quer ter a chance de se vingar da compatriota, Amanda Nunes quer fazer história e ser a primeira campeã dupla a defender dois cinturões… Mas e Dana White? Essa é a peça mais importante do quebra-cabeça que precisa ser concluída para o reencontro brasileiro mais esperado da história do MMA feminino acontecer.

A partir de agora a questão é: veremos a revanche entre Cyborg e Amanda?

Após cumprir a última luta de seu contrato com a vitória contra Felicia Spencer no UFC 240, Cyborg deixou clara sua opinião: ela quer reencontrar Amanda no cage. “Vou deixar o UFC conversar com meu empresário, mas é claro que quero Amanda Nunes. Pedi a revanche depois de nossa luta”, explicou. Imediatamente após a luta, Amanda Nunes foi até o Twitter parabenizar a rival e corresponder a proposta. “Parabéns, estou pronta para isso. Vamos lá novamente”, afirmou a campeã peso galo e peso pena do UFC.

A bola agora está com Dana White, presidente do UFC. Vale lembrar que antes nas últimas semanas o dirigente tem garantido que oferecer a revanche e Cris Cyborg recusou, insinuando que a brasileira estaria com medo. Do outro lado, Cris afirmou que nunca recebeu qualquer oferta relacionada a uma revanche. E enquanto isso Amanda Nunes limitava sua posição em relação ao assunto dizendo apenas que gostaria de enfrentar Cris pela segunda vez.

E tudo isso não passou de uma estratégia de negociação de Dana White, que continua com seu jogo mental mesmo após o UFC 240. Em entrevista a ESPN, ele falou sobre uma possível revanche entre as duas. “Depende de Cris. Amanda Nunes me perturbou a noite toda pedindo uma nova luta com Cyborg. Sei que sempre que falo Cyborg pensa que estou falando algo negativo sobre ela, mas estou apenas falando de fatos. Depois de ver sua apresentação contra Felicia e depois de sua luta com Amanda, não a culpo por não querer enfrentar Amanda. Se fosse Amanda nessa luta…”, cutucou o dirigente.

O que o careca mais poderoso do mundo das lutas ganha com isso? Com o fim do contrato, ele e Cyborg sentarão à mesa para discutir a renovação do contrato. Se eles não chegarem a um acordo e a brasileira migrar para outro evento, ele vai dizer: “Eu avisei, ela estava com medo de Amanda, quer lutas mais fáceis…”. Por outro lado, ele tenta tocar o orgulho da brasileira. Falando essas coisas, ele força Cyborg a demonstrar interesse e fazer força pra revanche acontecer. E se você é o dono de uma empresa e sabe que o funcionário fará de tudo para fechar um contrato, você vai redigir um acordo que te favoreça mais, pois sabe que o outro lado quer fechar o acordo. Dana está fingindo não ter interesse numa revanche. Como bom promotor, Dana sabe que fazer Cyborg x Amanda pela segunda vez é o certo, e mesmo diante do desfecho em 51 segundos do primeiro encontro ainda é uma luta mais vendável que 95% das opções que ele tem hoje.

O maior problema é que Dana e Cris batem cabeça desde antes mesmo da brasileira chegar ao UFC. Nenhuma negociação entre eles é simples. Cyborg foi empresariada por Tito Ortiz, ex-campeão do UFC que saiu da organização devido a desavenças com Dana White. E isso nitidamente tem um peso na relação dos dois até hoje. Sem contar que Cris Cyborg não é boba, sabe seu valor, sabe negociar. Não vai apenas sentar e ouvir.

Quando ela bate Felicia Spencer, afirma que quer fazer uma revanche com Amanda e já até promove isso com uma camisa que aponta para janeiro de 2020, especialmente diante da aprovação de Amanda Nunes, ela joga pressão em cima de Dana White. Porque se os fãs querem, Cris quer e Amanda quer, por que raios Dana White não vai querer?

Só pra me aprofundar na questão da camisa, Cris quer promover a revanche em janeiro. Mas será que é do interesse fazer essa luta em janeiro? Amanda Nunes, que é a campeã e merece ter mais influência sobre a data da disputa de cinturão estaria confortável com a opção? Porque se Cyborg aponta pra janeiro significa que ela não vai aceitar nada antes disso.

A partir de agora é um jogo de xadrez e só resta a nós, fãs do esporte, torcer pra que todas as partes se entendam e que a revanche aconteça no futuro.

Comentários

Clique para comentar

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Voltar