Ganhador.com

Copa Libertadores

Vasco x Racing pela Libertadores da América: vem aí uma nova arrancada cruz-maltina?

Vasco Libertadores

Equipe se superou nas partidas decisivas do Carioca e agora tem uma missão muito mais complicada: bater o Racing de qualquer jeito no Rio                        

Vencer ou vencer. Ao Vasco não resta mesmo outra opção na partida das 21h30 (de Brasília) desta quinta-feira (26) em São Januário diante do poderoso Racing, da Argentina, que ganhou o confronto disputado em Avellaneda por um contundente 4×0 na semana passada. Este Vasco conseguiu se superar com duas vitórias marcantes no Carioca sobre Fluminense e Botafogo. Vai ser o suficiente para dar conta também em uma competição muito mais dura como esta Libertadores?

 

Campanha questionada

O Vasco entra neste duelo decisivo com apenas um ponto conquistado em três jogos até aqui. É por isso que até o empate pode tirar a equipe da Libertadores com ainda uma rodada a disputar. O técnico Zé Ricardo sabe que a quinta-feira é uma das datas mais importantes para o clube nesta temporada – resta saber se para o lado positivo, com mais uma reviravolta, ou com uma eliminação que complicaria demais a vida do técnico até mesmo para o Campeonato Brasileiro.

Algo que Zé Ricardo precisa corrigir imediatamente é a cobertura dos laterais, desprotegidos mesmo com o esquema com três volantes. Contra a Chapecoense, no 1×1 do fim de semana pelo Brasileirão, a mudança no meio, com dois marcadores, funcionou melhor. A participação de Thiago Galhardo é uma necessidade urgente no Gigante da Colina. Ele ficou fora do jogo de ida contra o Racing por ter recebido uma pancada na cabeça diante do Cruzeiro.

“Ele é um atleta agudo, que sempre busca a área e está cada vez melhor. Ele sem dúvida fez falta na Argentina. Quando ele não pode atuar, perdemos uma boa opção de ataque”, analisou o técnico.

Na defesa, uma boa opção pode ser a presença de Werley. Tudo, porém, precisa de uma confirmação final mediante o desgaste que o elenco vem demonstrando. “Foram muitos jogos em três meses e o nosso cansaço mental é muito grande. Não temos um elenco tão grande. Temos que administrar”, analisou.

Um grande problema recém-surgido nos bastidores deve impactar a equipe: os salários do elenco estão atrasados, e o clima por uma nova incerteza financeira não é dos mais adequados para uma decisão, mesmo ocorrendo diante do seu torcedor.

 

Racing cria polêmica

O time que reproduz a camisa azul e branca da seleção argentina é a grande equipe do país vizinho na Libertadores deste ano. Afinal, é raríssimo ver um time argentino fazer quatro gols em dois times brasileiros de maneira consecutiva – foram 4×2 no Cruzeiro e 4×0 no Vasco nas duas partidas disputadas no Cilindro de Avellaneda. Tal artilharia animou a fabricante de material esportivo do clube, a Kappa, a criar uma promoção um tanto quanto provocativa.

A cada gol do Racing em São Januário, a empresa promete sortear um uniforme do clube nas redes sociais. Os vascaínos nas mesmas redes demonstraram bastante irritação e exigiram respeito.

Dentro de campo, este Racing realmente está demonstrando um poder ofensivo gigante. É um time que tem boas chances de até mesmo brigar pelo título da Libertadores se manter o seu grupo ao longo da temporada. O tridente armado por Centurión, Lautaro Martínez e Lisandro “Licha” López já demonstrou que é mortal nas finalizações.

Mas conhecendo bem o futebol argentino, não é de se surpreender se a equipe recorrer a uma postura muito defensiva e extremamente apropriada ao empate. Para eles, um pontinho conquistado no Brasil vai representar uma vitória. É bem provável que este maior equilíbrio defensivo, aliado aos contra-ataques fulminantes do seu trio, resulte em uma estratégia mais inteligente para a partida de São Januário.

 

Palpite

Os times argentinos costumam ter mais sucesso no Brasil do que os brasileiros na Argentina, em que pese a contundente vitória do Palmeiras sobre o Boca nesta quarta. E convenhamos também que esta disparidade de qualidade de Racing e Vasco, como provou o 4×0, pode representar um certo conforto ao time de Avellaneda nesta missão.

O Vasco entra muito mais pilhado e muito mais cansado. O Racing está com as forças dosadas e com a cabeça em dia. É de se imaginar que o clube argentino obtenha êxito na sua missão. Cravamos um empate por 1×1 ou 2×2 nesta noite no Rio.

 

Jogos da 4ª rodada da fase de grupos da Libertadores da América 2018

Quinta-feira, 26 de abril

  • 19:15 – River Plate-ARG x Emelec-EQU – Palpite: River
  • 19:15 – Cruzeiro x Universidad de Chile – Palpite: Cruzeiro
  • 21:30 – Vasco x Racing-ARG – Palpite: Empate
  • 21:30 – Junior-COL x Alianza Lima-PER – Palpite: Junior
  • 21:30 – Peñarol-URU x Libertad-PAR – Palpite: Peñarol

 

Comentários

Clique para comentar

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Voltar