UFC

Tyron Woodley Vs Colby Covington é mais um clássico duelo entre ex-companheiros que todo mundo quer ver

Foto: Divulgação / UFC

Depois de surpreender o mundo e bater Rafael dos Anjos para se tornar o campeão interino dos meio-médios, Colby Covington garantiu o direito de enfrentar Tyron Woodley pelo título absoluto da categoria. Não só isso. Ele também deu a Woodley a chance de fazer a “luta do dinheiro” que tanto procura. Desde que se tornou dono do cinturão o americano busca se apresentar nos eventos mais lucrativos e sempre fala sobre fazer a luta que mais interesse ao público e que possa gerar dinheiro. Agora, diante de Colby, ele tem o que procurava. E o clássico confronto entre ex-companheiros de treinos vai sacudir a categoria dos meio-médios.

Foi o tempo em que ex-companheiros de treinos se enfrentarem era um tabu no UFC. O assunto se tornou polêmico lá em 2011, quando Anderson Silva e Vitor Belfort se enfrentaram pelo cinturão dos médios, no UFC 126. Diversas especulações sempre sugiram quando grandes nomes do esporte faziam parte de uma mesma equipe. Muitos se enfrentaram, outros não. O fato é que o público tem interesse em ver rivais que se conhecem em confronto. Não por conta da cultura de “cada um por si”, mas por conta da curiosidade em saber quem é melhor ou o que acontece nos treinos, momentos que fãs nem sempre têm acesso. E quando há interesse público, há apelo e um número maior de vendas de pay-per-view.

Covington não precisou nem descer do octógono para começar a provocar Woodley e promover o combate. Ambos são membros da American Top Team, uma das maiores equipes do mundo. Eles já treinaram juntos e hoje treinam em sedes separadas, sem contar com qualquer tipo de amizade um com o outro. Pelo contrário. Colby já declarou ter dado uma surra em Woodley durante treinos antigos, enquanto o atual campeão dos meio-médios garante que ele é quem fez o rival sofrer. Como vamos saber quem fala a verdade? Adivinhem… Assistindo a luta entre os dois. Ainda não tem data e nem local definidos, mas deve acontecer até o fim do ano.

Vale lembrar que a luta entre ex-companheiros de treinos hoje em dia é tão comum – e um produto tão consumível – que só este ano tivemos o exemplo de Amanda Nunes Vs Raquel Pennington pelo cinturão peso galo feminino no UFC Rio, que foi protagonizado pelas amigas, e no próximo dia 4 de agosto, em Los Angeles (EUA), teremos a revanche entre TJ Dillashaw e Cody Garbrandt, pelo UFC 227. Esses dois travam uma rivalidade enorme que já rendeu até edição do The Ultimate Fighter. No primeiro encontro, vitória de TJ. Ânimos já exaltados para o reencontro. Sempre há muita história por trás desse tipo de confronto.

Colby Covington se provou um lutador de elite ao bater Rafael dos Anjos. O estilo de luta é bem parecido com o de Tyron Woodley. Ambos são competentes na trocação, mas é com o wrestling que são especialistas e acabam conquistando mais vitórias. A questão aqui é descobrir – além de qual o melhor lutador, claro – qual deles vai lidar melhor com o fato de enfrentar um rosto conhecido no octógono. Muitos se abalam, outros se motivam. O que importa é que é pra lá de interessante ver esse tipo de confronto em uma disputa de cinturão.

Comentários

1 Comentário

1 Comentário

  1. Anônimo

    20 de junho de 2018, às 15:01

    Não seria Brasil x Suíça???

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Voltar