Copa do Mundo Rússia 2018

Suécia e Suíça: o mais equilibrado e imprevisível duelo das oitavas de final

Seleção Sueca
Foto: ANNE-CHRISTINE POUJOULAT/AFP/Getty Images

Suíços estão invictos, mas os vikings ganharam moral depois de atropelar o México

Nesta terça-feira (03), às 11 da manhã (horário de Brasília), Suécia e Suíça medirão forças no Estádio Krestovsky, em São Petersburgo, pelas oitavas de final da Copa do Mundo da Rússia. Os suecos vêm de uma grande vitória por 3×0 sobre o México, mas a equipe suíça está invicta, e mostrou no empate contra o Brasil o quanto é difícil de ser batida. Quem levar a melhor, junta-se ao seleto grupo das oito melhores seleções do mundo, e enfrenta o vencedor de Colômbia e Inglaterra no sábado.

Confira nossos prognósticos para a aquela que promete ser a partida mais equilibrada da segunda fase.

 

Alheia às críticas, Suécia busca honrar sua tradição

Depois de perder para a Alemanha com um gol de Kroos aos 50 minutos da etapa complementar, em partida de arbitragem polêmica, a Suécia deu a volta por cima na terceira rodada, e com a vitória por 3×0 contra o México, classificou-se como primeira colocada no Grupo F.

A equipe nórdica chega com moral para o primeiro duelo da fase de mata-mata diante dos suíços, e rechaça as críticas ao seu estilo de jogo, considerado burocrático.

“Jogamos como estamos acostumados e todas as equipes acham que é loucura. Não temos o futebol mais atraente de se ver, os jornalistas ingleses dizem que somos entediantes. Não me incomoda o que as pessoas acham.”, disparou o meia Albin Ekdal, que foi além: “Felizmente, nenhum jogo é decidido por troca de passes curtos e movimentação.”

Em termos de tradição em Copas, a Suécia está bem à frente da Suíça, com um vice-campeonato e dois terceiros lugares em 12 participações. Porém, o país ficou de fora das duas últimas edições do principal torneio do futebol mundial, e apresenta um retrospecto recente inferior ao dos adversários. Seu principal feito nos últimos tempos foi despachar a Holanda e a Itália nas Eliminatórias da Europa.

Sem jogadores suspensos ou entregues ao departamento médico, o técnico Jan Andersson conta com força máxima para escalar seu time.

 

Suíça terá desfalques

No lado suíço, o comandante Vladimir Petković perdeu dois jogadores importantes por suspensão. O zagueiro Schar e o lateral direito Lichsteiner, capitão do time, levaram o segundo cartão amarelo na partida contra a Costa Rica, e estarão fora de combate na terça-feira. Os atletas serão substituídos pelo experiente Djourou, e o mais novo contratado do Borussia Mönchengladbach, Michael Lang. O lateral terá a responsabilidade de marcar Forsberg, o principal jogador dos vikings.

“Pessoalmente, só conheço o Forsberg dos jogos que vi na televisão. Nunca joguei contra ele, mas conheço seus pontos fortes: ótimas finalizações, a dinâmica de jogo, mas também sei o que é necessário para passar por ele.”, garantiu.

A Suíça está invicta há nove jogos, sete deles disputados em 2018. Na Copa do Mundo da Rússia, estreou com um empate por 1×1 diante do Brasil, venceu a Sérvia por 2×1, de virada, e voltou a empatar na terceira rodada, quando enfrentou a Costa Rica. A equipe terminou sua participação na primeira fase como segunda colocada do Grupo E, com cinco pontos.

Retrospecto de Suécia x Suíça

O histórico de confrontos entre Suécia e Suíça é extremamente equilibrado, com cinco vitórias para cada lado e três empates. As equipes, no entanto, já não se enfrentam há bastante tempo, desde março de 2002, quando empataram por 1×1 em amistoso disputado no país nórdico. Em jogos oficiais, a Suécia levou a melhor nas Eliminatórias para a Eurocopa de 1988, com uma vitória em casa por 2×0 e um empate fora por 1×1. Os suíços deram o troco deixando os rivais de fora da edição de 1996 com uma goleada por 4×2 e um empate em 0x0.

Últimos jogos

26/03/2002 – Suécia 1×1 Suíça

25/04/2001 – Suíça 0x2 Suécia

06/09/1995 – Suécia 0x0 Suíça

12/10/1994 – Suíça 4×2 Suécia

10/08/1993 – Suécia 1×2 Suíça

Prováveis escalações

Suécia: Olsen; Lustig, Lindelöf, Granqvist e Augustinsson; Larsson, Ekdal, Claesson e Forsberg; Berg e Toivonen. Técnico: Jan Andersson.

Suíça: Sommer; Lichtsteiner, Schär, Akanji e Ricardo Rodríguez; Behrami, Xhaka, Shaqiri, Dzemaili e Embolo; Gavranovic. Técnico: Vladimir Petković.

 

Palpite

Se levarmos em consideração o que as equipes apresentaram em seus últimos compromissos, o favoritismo é da Suécia, que encerrou com chave de ouro a primeira fase, e terminou na frente em um grupo que tinha Alemanha e México. A Suíça se complicou no duelo contra os eliminados costarriquenhos, e além de não conseguir vencer, perdeu dois titulares por suspensão.

Acredito que será um jogo extremamente duro, com grandes chances de ser decidido na prorrogação ou em uma disputa de pênaltis, mas no fim das contas, a festa será sueca.

Oitavas de final da Copa do Mundo 2018

Sábado, 30 de junho

  • 11:00 – França 4×3 Argentina
  • 15:00 – Uruguai 2×1 Portugal

Domingo, 01 de junho

  • 11:00 – Espanha 1×1 Rússia (Pênaltis: 2×4)
  • 15:00 – Croácia 1×1 Dinamarca (Pênaltis: 3×2)

Segunda-feira, 02 de junho

  • 11:00 – Brasil 2×0 México
  • 15:00 – Bélgica 3×2 Japão

Terça-Feira, 03 de junho

  • 11:00 – Suécia 1×0 Suíça
  • 15:00 – Colômbia 1×1 Inglaterra (Pênaltis: 3×4)

 

Comentários

3 Comentários

3 Comentários

  1. Anônimo

    2 de julho de 2018, às 15:38

    Só está errado as datas dos próximos jogos, é em julho. hahaha.

  2. nao enteressa

    3 de julho de 2018, às 13:13

    ha todos os brasileiros fominhas devem estar torcendo por suiça isso e serio

  3. Pingback: Copa do Mundo: motivos para acreditar no bi da França são muitos; veja quais | Ganhador.com

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.