UFC

Vitóia de Miocic contra Ngannou nos lembra que pesos-pesados também lutam MMA

Foto: Divulgação/UFC

Há um ditado que diz que os brutos também amam. Mas Stipe Miocic mostrou que pesos-pesados (os caras mais brutos do octógono) também pensam. E muito mais do que esperamos deles. Na luta principal do UFC 220, ocorrido em Boston (EUA), Miocic apresentou uma performance estratégica, inteligente e calculada e superou o temido Francis Ngannou sem maiores dificuldades. Haviam cinco anos que um campeão peso-pesado não defendia o cinturão com uma vitória na decisão dos juízes. O lutador, que também trabalha como bombeiro em Cleveland (EUA), foi frio e nos fez lembrar que nem tudo é força. No MMA, muitas vezes é preciso abrir mão do espetáculo (leia-se arriscar-se por desfechos brilhantes) e fazer o que deve ser feito para manter seu posto de campeão.

Apesar da sequência arrasadora de cinco nocautes consecutivos, Miocic sabia que a última coisa que queria era trocar golpes com Ngannou. Ele nos fez lembrar que estamos falando de MMA. É claro que se Francis acertasse um golpe certeiro ele poderia acabar nocauteado. Exatamente por isso Stipe investiu nas derrubadas desde o início. Por esse caminho, ele minou o preparo físico do rival e o deixou mais cansado ao longo do combate de cinco rounds (25 minutos). Miocic esteve mais inteiro e preparado para dominar o rival no chão diversas vezes. O último cara a vencer uma disputa de cinturão dos pesados na decisão dos juízes foi Cain Velásquez, em dezembro de 2012, quando superou Junior Cigano e recuperou o título pelo UFC 155.

Além de vencer de forma soberana, transformando um monstro temido em um rival facilmente superável com a estratégia em dia, o resultado rendeu a Stipe Miocic a posição de maior peso-pesado da história do UFC. O americano se tornou o primeiro atleta a conquistar três defesas de título consecutivas na categoria dos pesados. Miocic se tornou campeão ao nocautear Fabricio Werdum e depois bateu AListair Overeem, Junior Cigano e agora Francis Ngannou.

Mais do que alcançar uma posição no Hall dos melhores lutadores da história, Miocic nos lembra algo que gostamos de esquecer. Falamos de MMA. É lindo ver dois pesos-pesados trocando golpes até o primeiro cair. Mas quem disse que todo peso-pesado tem que vencer nocauteando ou finalizando. Também é bonito de se ver um lutador pesado vencendo de forma inteligente e estratégica. Nem tudo é porrada, nem tudo é brutalidade.

Stipe Miocic é um grande campeão e a não ser que alguém apresente algo novo, o bombeiro de Cleveland vai seguir por muito tempo na posição de campeão e provavelmente expandindo seus recordes dentro do octógono do UFC.

Comentários

Clique para comentar

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Voltar