Ganhador.com

Copa do Brasil

Só a vitória interessa para Chapecoense e Atlético-MG na partida de volta das oitavas de final da Copa do Brasil

Chapecoense
Foto: Sirli Freitas

Mineiros e Catarinenses empataram sem gols no Independência, e quem vencer na Arena Condá avança às quartas-de-final

Acontece nesta quarta-feira (16), às 19:30 (horário de Brasília), na Arena Condá, o jogo de volta entre Chapecoense e Atlético Mineiro pelas oitavas de final da Copa do Brasil. Em Belo Horizonte, o Galo dominou as ações, mas a Chape foi competente em seu propósito de entrar em campo para se defender, e conseguiu segurar um 0x0 que deixou a disputa totalmente aberta. Vale lembrar que o gol fora de casa deixou de ser um dos critérios de desempate, portanto, quem vencer se classifica, e em caso de empate a vaga será decidida nos pênaltis.

 

No Independência, Galo esbarrou na retranca da Chape

Jogando em casa, era de se esperar que o Atlético Mineiro tomasse mais a iniciativa na partida de ida, mas o que se viu foi um time da Chapecoense totalmente acuado, claramente buscando o empate. O Galo encontrou dificuldade para sobrepor o ferrolho, e com exceção de arremates de longa distância de Ricardo Oliveira e Gustavo Blanco, além de alguns lances individuais de Otero pelas pontas, não conseguiu levar perigo ao gol de Jandrei durante o primeiro tempo.

Pouca coisa mudou na etapa complementar. O técnico Thiago Larghi lançou Cazares e Elias para tentar reforçar o meio de campo, mas a marcação seguia levando a melhor. Na reta final, a Chape se soltou um pouco mais, e Gilson Kleina resolveu apostar na velocidade de Guilherme e Junior Santos. Em um contra-ataque, os catarinenses criaram sua única chance clara, mas o goleiro Vitor defendeu o chute de Wellington Paulista. Otero ainda levou algum perigo em cobranças de falta e escanteio, mas o zero se manteve no placar até o apito final.

 

Catarinenses chegam embalados por vitória sobre o Flamengo

Psicologicamente, a Chapecoense entrará em campo mais forte na próxima quarta-feira do que na partida de ida. Há duas semanas, o time vinha de uma sequência de quatro partidas sem vitória, e estava na zona de rebaixamento do Brasileirão. No último domingo, porém, o Verdão do Oeste começou a mudar sua sorte ao superar o Flamengo, um dos favoritos ao título, por 3×2. Com o resultado, subiu três posições na tabela, chegando à 14ª colocação.

“Independente da estratégia, temos que ter essa atitude. Tivemos momentos no ano em que precisamos fortalecer o sistema defensivo, mas foi uma vitória importante, valorizar jogadores que têm muito futebol. É um divisor vencer o Flamengo. É importante manter a concentração para quarta-feira.”, comemorou o técnico Gilson Kleina.

Autor do gol da vitória, o atacante Leandro Pereira desfalcará o time por já ter jogado pelo Sport na competição. Wellington Paulista, no entanto, retornará após cumprir suspensão.

No Independência, Galo esbarrou na retranca da Chape

O Atlético Mineio não perde uma partida desde o dia 15/04, quando estreou no Campeonato Brasileiro contra o Vasco, em São Januário. Desde então, empatou com o São Paulo e venceu o Vitória, o Corinthians e o Atlético Paranaense para chegar à terceira colocação na tabela. Nem só de alegrias, porém, viveram os mineiros nas últimas semanas. Com um empate sem gols no Independência, o Galo foi eliminado pelo San Lorenzo ainda na primeira fase da Copa Sul-Americana.

O bom momento do time coincide com a ascenção do atacante Roger Guedes, que depois de quase ser dispensado reencontrou seu futebol, e tem sido uma peça fundamental no esquema montado por Thiago Larghi.

“Essa sequência está sendo muito boa. Sempre bom estar marcando, ainda mais em sequência. São cinco gols em seis jogos. Estou muito feliz e devo muito disso aos meus companheiros e a Deus também.”, declarou o artilheiro, cujos gols serão fundamentais para a classificação do Galo. Caso o ataque atleticano volte a passar em branco, o time só poderá avançar através da disputa de pênaltis.

 

Retrospecto de Chapecoense e Atlético Mineiro

Galo e Chape já se enfrentaram 11 vezes ao longo da história, com cinco vitórias dos mineiros, três dos catarinenses e três empates. O primeiro duelo aconteceu na Copa do Brasil de 2010, e o time anfitrião venceu por 1×0 na Arena Condá. Contudo, o Atlético deu o troco em grande estilo com uma goleada por 6×0 Mineirão, resultado que garantiu sua classificação para as oitavas-de-final.

Antes do empate de duas semanas atrás, o encontro mais recente havia acontecido em outubro do ano passado, e a Chapecoense levou a melhor por 3×2 em pleno Independência.

Prováveis escalações

Atlético-MG: Victor; Patric, Leonardo Silva, Gabriel e Fábio Santos; Adilson; Gustavo Blanco, Luan e Otero; Róger Guedes e Ricardo Oliveira. Técnico: Thiago Larghi

Chapecoense: Jandrei; Apodi, Rafael Thyere, Douglas e Bruno Pacheco; Amaral, Elicarlos, Márcio Araújo e Canteros; Arthur e Wellington Paulista. Técnico: Gilson Kleina

 

Palpite

O duelo entre Chapecoense e Atlético-MG colocará frente a frente dois times em ascenção, e promete ser muito equilibrado. Se por um lado o Galo conta com um elenco mais qualificado, por outro, a Chape terá a vantagem de jogar em casa, onde obteve uma vitória heróica há poucos dias.

Quando foi a Santa Catarina para enfrentar o Figueirense pela terceira fase, o Atlético fez uma grande apresentação, e venceu os campeões do estado por 1×0 no Orlando Scarpelli. Atravessando um momento ainda melhor, acredito que o time tenha plenas condições de repetir a dose. Meu palpite é que o Galo vence pela contagem mínima e avança para as quartas-de-final.

 

Jogos da semana pela oitavas de final da Copa do Brasil 2018

Quarta-Feira, 16 de maio

  • 19:30 – Chapecoense x Atlético Mineiro – Palpite: Atlético Mineiro
  • 21:45 – Atlético-PR x Cruzeiro – Palpite: Empate

Quinta-Feira, 17 de maio

  • 19:15 – Luverdense x Santos – Palpite: Santos

 

Comentários

Clique para comentar

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Voltar