Notícias

Shogun é nocauteado no primeiro round, e Brasil tem péssima noite no UFC Hamburgo

foto: Divulgação / UFC

O UFC Fight Night realizado em Hamburgo, Alemanha, neste domingo, foi péssimo para o Brasil. Mauricio Shogun, Glover Teixeira e Vitor Miranda saírem do octógono mais famoso do mundo derrotados depois de apresentações fracas no card principal do show. Glover e Vitor perderam na decisão dos juízes, enquanto Shogun acabou atropelado por Anthony Smith com um nocaute arrasador aos 1m29seg do primeiro round.

Shogun chegou para a luta com Smith sabendo que mais do que a vitória, o resultado positivo poderia significar uma nova chance pelo cinturão da categoria dos meio-pesados. Recentemente, quando acumulou os títulos dos pesados e dos meio-pesados, o campeão Daniel Cormier citou o nome de Shogun como possível próximo desafiante. Com três vitórias seguidas, o brasileiros de empolgou e sabia que uma performance convincente e uma vitória poderiam lhe render uma nova oportunidade pelo ouro da categoria. Mas, nem tudo é como se espera. Faltou combinar o plano com Anthony Smith.

Smith está longe de ser um grande lutador, mas vem crescendo no octógono. Depois de bater nomes como Hector Lombard e Rashad Evans por nocaute, ele mostrou mais uma vez seu estilo agressão no cage. Anthony faz o estilo “kamikaze”. De 43 lutas que tem na carreira, apenas três foram para a decisão dos juízes. O que significa que ou ele ganha ou perde por nocaute ou finalização. Com Shogun foi igual. O brasileiro tentou calibrar a distância para encaixar seus ataques, mas Smith não deu chances e logo acertou o queixo de Shogun. Depois de um chute frontal alto e um direto o americano encurralou e nocauteou Shogun em pé. O brasileiros entregue, caiu desnorteado e chegou a achar que ainda estava na luta ao agarrar as pernas do árbitro.

A derrota por nocaute com um minuto de luta para um lutador como Anthony Smith entrega a fase de Shogun. Talvez seja o momento de pensar como Michael Bisping, Jhony Hendricks e Rashad Evans, que anunciaram suas aposentadorias recentemente. Mauricio acabou de entrar no Hall da Fama do UFC, tem um legado precioso, fãs ao redor do mundo e uma carreira respeitada no planeta toda. Não custa avaliar de forma justa se é ou não hora de seguir lutando. Apesar dos 36 anos, Shogun luta desde os 20. Ele comecou no MMA em 2002, 16 anos atrás. É hora de fazer a reflexão.

Glover e Vitor perdem na decisão dos juízes

Também pelo card principal do evento, Glover Teixeira e Vitor Miranda saíram derrotados do octógono. O primeiro foi superado por Corey Anderson na decisão unânime dos juízes após uma performance irreconhecível. Sem poder de fogo, o brasileiro balançou por diversos momentos com golpes na trocarão e foi dominado mesmo no wrestling, sua especialidade. Já Vitor, não conseguiu achar a distância e encaixar seu Muay Thai afiado diante de Abu Azaitar. O rival foi mais agressivo, acertou mais golpes e dominou o confronto na maior parte do tempo para vencer também na decisão dos juízes.

Confira os resultados do UFC Hamburgo

Anthony Smith nocauteou Mauricio Shogun no primeiro round
Corey Anderson venceu Glover Teixeira na decisão dos juízes
Abu Azaitar venceu Vitor Miranda na decisão dos juízes
Marcin Tybura venceu Stefan Struve na decisão dos juízes
Danny Roberts venceu David Zawada na decisão dos juízes
Nasrat Haqparast venceu Marc Diakiese na decisão dos juízes
Card preliminar
Damir Hadzovic venceu Nick Hein na decisão dos juízes
Bartosz Fabinski venceu Emil Meek na decisão dos juízes
Nad Narimani venceu Khalid Taha na decisão dos juízes
Aleksandar Rakic venceu Justin Ledet na decisão dos juízes
Manny Bermudez finalizou Davey Grantno primeiro round
Darko Stosic nocauteou Jeremy Kimball no primeiro round
Pingyuan Liu venceu Damian Stasiak na decisão dos juízes

Comentários

Clique para comentar

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Voltar